Lula sempre se envolveu em negociações suspeitas com imóveis

Deu no Correio Braziliense

O provérbio “amigos, amigos, negócios à parte” não vale para a família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Desde o fim dos anos 1980, ele e seus filhos se utilizam de amizades para emprestar ou adquirir imóveis. Quase sempre, nos negócios, surge alguma relação que gera suspeita de órgãos de fiscalização. Na semana passada, o Ministério Público decidiu que vai ouvir o ex-presidente sobre o negócio envolvendo um apartamento tríplex no Guarujá (SP) construído pela OAS Empreendimentos. Por meio de nota, Lula confirmou que visitou o imóvel ao lado do então presidente da empresa, Léo Pinheiro.

Há 18 anos, Lula teve de explicar à Polícia Civil e ao MP como comprou um apartamento de cobertura em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, com a ajuda do advogado Roberto Teixeira. Compadre do ex-presidente, ele ajudou Lula a adquirir dois outros imóveis na cidade. Em 1989, Teixeira ficou conhecido nacionalmente por emprestar uma casa para Lula morar quando ele disputou pela primeira vez a Presidência da República. Entre 1996 e 2001, Teixeira ajudou Lula a adquirir três imóveis em São Bernardo do Campo. Em todos os casos, há o envolvimento de empresas em situação falimentar para as quais Teixeira prestou serviços advocatícios.

Moradia oficial dos Lula da Silva, o apartamento de cobertura no edifício Green Hill foi comprado por sugestão de Teixeira. Ele trabalhava para Dalmiro Lorenzoni, dono da empreiteira que fez o prédio. Em 1998, o Ministério Público abriu um inquérito para apurar um suposto crime de sonegação fiscal envolvendo Lula, Teixeira e a empresa.

DESAPROPRIAÇÃO

Na oportunidade, suspeitou-se que a incorporadora foi beneficiada por uma decisão da prefeitura de São Bernardo do Campo, anos antes, em 1991, quando administrada pelo PT. Então prefeito interino, Djalma Bom (PT) revogou a desapropriação de uma área de 3,3 mil da empresa de Dalmiro.

Quatro anos depois, parte da área legalizada foi comprada pelo então vice-presidente nacional do PT, Luiz Eduardo Greenhalgh. Um ano depois, em 1996, Lula comprou um apartamento em construção pela mesma Construtora Dalmiro Lorenzoni Construções. Lula comprou o imóvel de Luiz Roberto Satriani, que prestava serviços de terraplenagem para Dalmiro. Em 1997, questionado na época, Satriani afirmou que vendeu o apartamento porque não tinha dinheiro para pagar o restante das parcelas.

Aberto a pedido do Ministério Público em 1998, o inquérito policial só foi encerrado em 2003, quando Lula já havia tomado posse como presidente da República e Greenhalgh era deputado federal. Por conta disso, os autos foram remetidos para o Supremo Tribunal Federal.

Um ano depois, a Procuradoria-Geral da República solicitou o arquivamento e o STF atendeu ao pedido. Em 2005, o caso foi arquivado. Nem Teixeira nem Lorenzoni sofreram ações. Procurados pela reportagem nesta quarta-feira, dia 3, Lula e Greenhalgh não quiseram se manifestar. Lorenzoni não foi encontrado.

NOTA DE TEIXEIRA

Procurado pela reportagem, o advogado Roberto Teixeira afirmou, por meio de nota, que “nunca houve intermediação” de imóveis para Lula. “Atuo como advogado do presidente e foi nessa condição que o orientei na aquisição dos imóveis”, disse. Sobre negócios com empresas em situação falimentar, Teixeira afirmou que “não houve nenhum problema jurídico na aquisição dos imóveis”.

O advogado disse ainda ser alvo de “um claro movimento que busca atacar” sua “honra”. (as informações são do jornal O Estado de S. Paulo)

9 thoughts on “Lula sempre se envolveu em negociações suspeitas com imóveis

  1. Esse eu conheço bem… Marido da dona Elvira, pai da Valéria e da valeska, que estudaram no Escola Americana no Morumbi. Nessa época ele emprestaca até o seu Santana preto, com o motorista ” Seu Antônio’ para o Lula.
    Ele fez parte da guerra PT x PT = Paulo de Tarso Wrnceslau x Paulo Tarciso Okamoto, no caso CEPEM de São José dos Campos então governada pela deputada dançarina..

    Também tem a questão Varig?Varig Log. Síndico da massa falida da Transbrasil, que tem um processo superior a R$ 6 bilhões no STF….
    A Valeska, advoga para a Gol e várias vezes bateu de frente com a Denise Abreu, da ANAC, que era pupila do Zé Dirceu….,

  2. São interesses escusos, se fosse um pobre trabalhador que quisesse adquirir um imóvel feito pelo governo (cabeça de porco), sim os imóveis feito pelo governo para o cidadão pobre é uma verdadeira cabeça de porco, precisaria utilizar seu FGTS e passar por uma varredura na sua vida patrimonial, agora quando se trata de padrinho a coisa muda, pois sabe que lá na frente vai haver o retorno, o MPF mandou arquivar o processo sobre a venda do imóvel de São Bernardo dos Campos e o STF aprovou, ou seja, se o caso fosse inadimplência do cidadão/trabalhador, o imóvel com certeza seria tomado pela CEF, este é o Brasil da justiça brasileira, é simplesmente um ludibrio no povo trabalhador brasileiro.

  3. SÓ RELEMBRANDO O PERFIL DE LULA QUE JÁ TRACEI EM ARTIGO NA TI E VER QUE VEM SE CONFIRMANDO DIA A DIA. ENVOLVE E ENGANA TODO MUNDO, DÁ GOLPES E SEU NOME DIFICILMENTE APARECE. USA DE TERCEIROS QUE CONQUISTA PARA DELINQUIR POR ELE, PASSA A PERNA EM TODO MUNDO, DEIXA TODOS OS QUE SE ENVOLVERAM COM ELE COM DÍVIDAS OU RÉUS NA JUSTIÇA, E NO FINAL, SE PUDER, FOGE DO PAÍS QUANDO SE DESCOBRE QUEM ELE REALMENTE É , E SE FICAR PODE SER MORTO POR UMA DE SUAS VÍTIMAS OU SERÁ PRESO PELOS CRIMES QUE COMETEU. LULA TEM PASSAPORTE ITALIANO …

    Embora não seja uma prática usual um psiquiatra apresentar uma prática diagnóstica de um sujeito que não examinou pessoalmente nem a ele pediu exame, vou apresentar aqui o que penso ser a personalidade de Lula por se tratar de figura pública e que tem afetado os brasileiros por suas vigarices.

    A antiga denominação do que tem o ex-presidente era Personalidade Psicopática. A classificação diagnóstica mudou. Hoje, na ONU, a CID-10 é chamado de Transtorno da Personalidade Anti-Social. A Associação Psiquiátrica Americana qualifica a DSM-IV-TR de Transtorno da Personalidade Dissocial.

    O quadro clínico para esse tipo de psicopata é assim descrito:

    “Os pacientes podem mostrar-se altivos e dignos de credibilidade ao entrevistador. Entretanto, sob a aparência (máscara de sanidade) existe tensão, hostilidade, irritabilidade e cólera. Entrevistas provocadoras de estresse, nas quais os pacientes são vigorosamente confrontados com inconsistências em suas histórias, podem ser necessárias para a revelação da patologia. Até mesmo os profissionais mais experientes já foram enganados por tais pacientes”.

    Uma investigação diagnóstica completa deve incluir um exame neurológico minucioso, uma vez que esses pacientes costumam exibir eletroencefalogramas anormais e leves sinais neurológicos sugestivos de um dano cerebral mínimo na infância.

    Os portadores da disfunção frequentemente apresentam um exterior normal e até mesmo agradável e cativante. Suas histórias, entretanto, revelam muitas áreas de funcionamento vital desordenado. Mentiras, faltas à escola, fugas de casa, furtos, brigas, promiscuidade com amantes e atividades ilegais são experiências típicas que, conforme relatos dos pacientes, começaram durante a infância. As personalidades anti-sociais frequentemente impressionam o clínico do sexo oposto com suas características exuberantes e sedutoras, mas os clínicos do mesmo sexo podem considerá-las manipuladoras e exigentes.

    Os indivíduos com personalidade anti-social demonstram uma ausência de ansiedade ou depressão, o que pode aparecer incongruente com suas situações, e suas próprias explicações do comportamento anti-social fazem-no parecer algo impensado. Ameaças de suicídio e preocupações somáticas podem ser comuns. Ainda assim, o conteúdo mental do paciente revela uma completa ausência de delírios e outros sinais de comportamento irracional. De fato, eles frequentemente demonstram um senso de teste de realidade aumentado e impressionam os observadores por terem uma boa inteligência verbal.

    Os pacientes com personalidade anti-social são altamente representados pelos chamados “vigaristas”. São exímios manipuladores e frequentemente capazes de convencer outros indivíduos a participar de esquemas que envolvam modos fáceis de obter dinheiro ou de adquirir fama e notoriedade, o que eventualmente pode levar os incautos à ruína financeira, embaraço social ou ambos.

    Não falam a verdade e não se pode confiar neles para levar adiante qualquer projeto, ou aderir a qualquer padrão convencional de moralidade. Promiscuidade, abuso do cônjuge, abuso infantil e condução de veículos sob os efeitos do álcool são eventos comuns. Há ausência de remorso por tais ações, ou seja, tais pacientes parecem desprovidos de consciência.

    As perspectivas de tratamento são sombrias. Os portadores desse transtorno são praticamente intratáveis. E a ressocialização penitenciária, quando presos, é nula.

    (artigo enviado por José Carlos Werneck e Isac Mariano)

  4. Com todas as informações divulgadas até agora este cara pode ser classificado como o ser mais sujo que já apareceu na política brasileira. Com ainda o que esta para aparecer acredito que será imbatível. Nunca na história deste país este cara será suplantado. Eu quero ver se alguma pessoa que tem o mínimo de dignidade ainda terá coragem para chamar este cara para dar “palestras”. Gostaria de saber se as universidades que deram título de doutor Honoris Causa não vão cassar este título. Pois, não pegam bem ter um corrupto fazendo parte da sua história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *