Madame gastou demais

Cláudia Cruz é a nova versão de Rosane Collor

Bernardo Mello Franco
Folha

“Madame está gastando demais”. O aviso de Paulo Cesar Farias ficou famoso no fim do governo Fernando Collor. Madame era a primeira-dama, Rosane. PC era o tesoureiro de campanha que usava cheques fantasmas para pagar contas e mordomias da Casa da Dinda.

Antes de ficar famoso, o deputado Eduardo Cunha cultivou uma notória amizade com PC. Quando Collor chegou lá, foi premiado com a presidência da Telerj. Na época, os cariocas que discavam 102 para consultar a lista telefônica ouviam a voz de Cláudia Cruz, uma simpática apresentadora de telejornais locais.

Ela sumiu da TV, mas voltou a ser lembrada no início do ano. Casada com Cunha, tornou-se a primeira-dama da Câmara dos Deputados.

Na sexta-feira, documentos do Ministério Público da Suíça revelaram que madame gastou demais. Segundo as investigações, Cláudia é beneficiária da conta Kopek, aberta sob o número 457.8512 no banco Julius Bär, com sede em Zurique.

MOVIMENTAÇÃO ESPANTOSA

Sua movimentação financeira é espantosa para uma jornalista que abandonou a carreira há mais de dez anos. Entre os gastos que já foram rastreados, aparecem repasses de US$ 841,7 mil (cerca de R$ 3,16 milhões) apenas para cobrir as despesas com dois cartões de crédito.

Outros US$ 59,7 mil (R$ 224,4 mil) pagaram uma temporada na academia de tênis IMG, em Miami. O centro foi fundado por Nick Bollettieri, ex-treinador de estrelas do esporte como Boris Becker e Andre Agassi.

Os procuradores suíços seguiram o dinheiro até encontrar sua origem: um contrato de US$ 34,5 milhões (R$ 124,9 milhões) da Petrobras para a exploração de um campo de petróleo no Benin, na África.

Há exatos 52 dias, Cunha foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro. Só continua na cadeira até hoje graças à aliança com a oposição, que apostou nele para tentar derrubar a presidente Dilma Rousseff.

11 thoughts on “Madame gastou demais

  1. Li por aí que teria havido uma disputa em torno dessa jovem senhora entre o cunhoso e um dos irmãos globais. Se sim, explica-se a guerrilha contra ele, mas não o absolve de forma alguma.

  2. O que os pobres do Benin têm a dizer desse novo formato de escravização: Os negreiros brasileiros andavam por lá também, de par com os portugueses – comerciar com pretos – expressão arrasadora de Fernando Pessoa, entre os pecados da pátria, vide Ode Marítima; agora, os mesmos brasileiros surrupiam o petróleo deles e enfiam-lhes a mandioca no raibo. Ninguém os entrevista? A imprensa de lá, o que tem a dizer? E no firofó, comadre! E tome-lhe vento armazenado pela nossa Sapiens!!!

  3. Eduardo Cunha deveria fazer como fez o Romário: ir à Suiça e trazer o desmentido e esfregar na cara dos seus perseguidores. A gente sabe que os adversário dele são capazes de tudo – desde as eleições que eles falam isso: vocês não sabem do que somos capazes. Vai Eduardo Cunha, vai à Suiça! Eu acredito em você.

  4. E, o pior, tem gente que acha que esse crápula é um “homem de Deus”, assim como outro falso profeta o tal de Malafaia.

    PRECISAMOS DAR PROS CHALARTÕES RELIGIOSOS O MESMO TRATAMENTO QUE TEM SIDO DISPENSADO AOS POLÍTICOS CORRUPTOS.

  5. Sr. Newton,
    Aguardamos o Paladino da Ética com refêrencia as contas da Suiça do homem-de0deu$ eduardo cunha.
    Até agora silência total lá pelos lados da Avenue Foch..
    Cadê o carlos sampaio:???

  6. Quem le pensa que foi o Cunha que criou o Petrolao…kkk
    Ele foi no maximo uma das pecas dentro desse sistema criado por assaltantes do PT.
    Uma pessoa para ser diretor da Petrobras , alem de ser indicada , precisa ser aprovada pelo Presidente e pelo CONSELHO ADMINISTRATIVO da empresa.
    Portanto o Cunha foi , no maximo , um socio minoritario da corja.
    Segundo o Dr. Moro essa quadrilha foi criada pelo presidiario reincidente Jose Dirceu.

  7. Segundo o Uol , o Brahma se reuniu com a bancada do PT para , como bom califa , ordenar que se pare com o ” Fora Cunha “.
    Isso so mostra o medo e o ‘ carater ‘ do PT…

Deixe um comentário para Virgilio tamberlini Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *