Maior burrice da “revolução cubana” foi parar no tempo, desiludir, envelhecer

Imagem relacionada

Sem Fidel, a revolução cubana terá vida curta

Fabio Viamontes Klug Balonequer

A juventude cubana atual não se identifica com o regime dos velhacos, pois foi excluída e calada em suas ideias por gerações. Tudo o que envelhece sem renovação, sem se reproduzir em novas gerações, seja por mitose, com direito a renascimento e mutações evolutivas, ou meiose, com gametas e recombinação ideológica, tem o tempo contra si e a favor da sua desintegração.

Como diversas doutrinas daquele frutífero século XIX, o comunismo tem muitos erros grosseiros, mas também acertos em uma crítica sagaz e sensitiva à sociedade humana. Creio em processos evolutivos da humanidade, na chamada “lei do progresso” (com idas e vindas ondulatórias, por períodos que superam muito a existência humana).

Dentre as raras ocasiões em que o egoísmo humano foi superado pela compaixão fraterna, encontramos as igrejas cristãs primitivas. Nas quais a transparência e a solidariedade alcançavam um nível que foi abandonado na maioria das comunidades, mas que ainda serve de referencial para o amar e se compadecer e auxiliar outros seres humanos em seus sofrimentos, sem qualquer falsa superioridade em nossa condição miserável e passageira, uma codificação bioquímica efêmera, à qual só o amor atribui sentido transcendente.

###
UM NOME NA HISTÓRIA
Antonio Santos Aquino

Fidel Castro, depois de sua morte só pode ser julgado pela história. Lógico que pode-se dizer qualquer coisa sobre ele. Só não podem dizer que se ajoelhou aos pés dos poderosos. Os reacionários nunca o esquecerão, sempre apregoando e exagerando sua luta. Os que têm sede de justiça sempre terão uma palavra de elogio para o homem que assentado em uma pequena ilha desafiou os Estados Unidos, o maior império militar do mundo. Fidel já estava na história e continuará até o final dos tempos.

###
ACREDITAR NA LEI DO PROGRESSO
João Amaury Belem

 De fato, o comentarista Fabio Viamontes Klug Balonequer acerta ao acreditar em processos evolutivos da humanidade, na chamada lei do progresso”(com idas e vindas ondulatórias, por períodos que superam muito a existência humana).”, pois, inegavelmente sempre estaremos em estágios de evolução.

E também acerta ao afirmar que “dentre as raras ocasiões em que o egoísmo humano foi superado pela compaixão fraterna, encontramos as igrejas cristãs primitivas. Nas quais a transparência e a solidariedade alcançavam um nível que foi abandonado na maioria das comunidades, mas que ainda serve de referencial para o amar e se compadecer e auxiliar outros seres humanos em seus sofrimentos, sem qualquer falsa superioridade em nossa condição miserável e passageira.”, na medida em que o verdadeiro cristão é aquele que se compadece e se solidariza com a dor alheia; enfim ser cristão é amar o próximo e auxiliá-lo para que não pereça na dor e no sofrimento, pois, estamos aqui de passagem, sempre em processo de evolução.

Nestes tempos horrorosos em que vivemos sem moral, sem ética, que os brasileiros reflitam sobre o amor ao próximo como pregou o filho de Deus quando aqui esteve há 2.016 anos.

###
FANTASIADOS DE COMUNISTAS
Josué Santos

O ser humano não é capaz de viver um comunismo verdadeiro, o que existe são pessoas fantasiadas de comunistas, as máscaras sempre caem, tchau Fidel, conseguistes enganar por muito tempo, tchau, já vais tarde…

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
É uma honra conviver com esse nível de debatedores, que em nenhum momento se deixam levar por radicalismos nem sectarismos. Fidel Castro desperta ódio e admiração, ao mesmo tempo. Pessoalmente, não o admiro nem o odeio, apenas constato seus erros e acertos. O fato é que tanto o comunismo quanto o capitalismo falharam, são fracassos monumentais. Para olhar adiante e vislumbrar o que poderá ser a humanidade no futuro, antes é preciso olhar para trás, estudar nossos maiores benfeitores os grandes avatares do pensamento filosófico, político e espiritual, que nos influenciam até hoje. Pela ordem de entrada em cena, Krishna na Índia (3 mil anos antes de Cristo); Lao Tse na China (1.300 a.C.); ao mesmo tempo, Moisés no Egito e Oriente Médio (1.291 a.C); Buda na região do Nepal/Himalaia (600 anos a.C.); pouco depois, Confúcio no Nordeste da China (550 anos a.C.); logo em seguida, Sócrates na Grécia (469 a.C.); o próprio Jesus Cristo na Palestina, com a abertura da atual nova Era; e Maomé (570 depois de Cristo). Quando se estuda a vida deles sem preconceito, constata-se claramente que todos eles, sem exceção, eram comunistas. E foram eles que inspiraram Marx e Engels, sem a menor dúvida. Somente os radicais e sectários não enxergam essa realidade. Que Deus os perdoe. (C.N.)

44 thoughts on “Maior burrice da “revolução cubana” foi parar no tempo, desiludir, envelhecer

  1. “Sem Fidel, a revolução cubana terá vida curta”

    -Creio que “esse” e “este” tenham sido o erro: Viver sempre e eternamente “em revolução”, sem deixar a história – e as pessoas – seguir o curso normal de existência.
    Já pensou se o rivais da II GG ainda travassem combates entre si?

    -Nesse ponto, a morte dos seres humanos é uma bênção para a evolução da humanidade.

  2. Parabéns aos comentaristas!

    Tudo chega ao fim. Nada dura para sempre. Nada é eterno. As paixões desaparecem, a moral muda de forma ao longo do tempo. Daqui a mil anos talvez não exista mais nem EUA logo não fará nenhum sentido mais falar de um país pequeno que desafiou um outro maior. Já deve ter havido muitos pra trás que a gente nem sabe se existiram. Somos pequenos. Temos prazo de validade. Fidel foi um grande homem. Ambicioso, confiante, inteligente, calmo, carismático… Vale o respeito por sua vida, por sua ousadia.
    Essa autoconfiança dele que o diferenciou das massas de manobra. Exemplo de que objetivo bem estabelecido, fé no que faz pode dá frutos. Frutos pra quem? Pra si mesmo. Fidel Castro foi grande homem. As pessoas que o interpreta com emoção e isso mancha a realidade. E a realidade é que ele queria o que todo homem sonha ter: poder e controle das coisas. A diferença do Fidel pros demais é que Fidel conseguiu poder e controle, enquanto a maioria absoluta está destinada a apenas ficar na vontade.

  3. SINCERAMENTE, depois de ler o entusiasmo que alguns comentários e artigos postados se referem a Fidel Castro e seu “valor” histórico, o ser humano deixou mesmo de valer alguma coisa!

    Bolas para os que morreram porque o ditador assim decidira, afinal das contas estavam atravancando o poder de um desalmado, de um títere, com muito mais importância no contexto do conflito comunismo e capitalismo que um reles ser humano!

    Não acredito que se possa enaltecer o comportamento de um assassino porque não se intimidou perante os poderosos(?), porém levou o seu povo a se ajoelhar perante à sua pessoa, então que brutal contradição é esta, de o ditador se mostrar altivo, mas subjugar e submeter a sua população para uma existência sofrível e humilhante?!

    Será que a pessoa de fato se tornou descartável em nome de políticas que ou o escravizam ou o exploram?

    Não entendo que tipo de evolução possa ter acontecido com Fidel no poder, por favor, a menos que meus conceitos humanos estejam ultrapassados pelos modernismos de hoje, que classificam a espécie humana como secundária em “processos evolutivos”!

    Assim, quando o cidadão protestar ao reivindicar seus direitos – kaput, morre ou é anulado!

    Mas, o ditador, o genocida, o déspota, este terá o seu lugar na história!

    Nessas alturas, sinto-me um idiota reclamando deste governo e de seus antecessores como ladrões e responsáveis pelos milhões de mortos ao longo desses trinta anos vítimas da violência que caracteriza o Brasil, não só aquela advinda do bandido comum, quanto dos criminosos parlamentares!

    Se tomarmos a média anual de 50.000 mortos, e faz trinta anos que vivemos em democracia, tivemos mais de um milhão e meio de brasileiros mortos sádica e cruelmente a título de manutenção das “liberdades”!

    Se é este o raciocínio dos autores do artigo em tela, número de mortes, e Fidel só matou 30.000 cubanos, RENDO-ME ÀS EVIDÊNCIAS, Fidel foi um pacifista e o maior líder de todos os tempos!

    • Mais uma das grandes mentiras do ditador. Milhões de crianças sempre viveram na rua e com fome em Cuba, porque os pais estavam na cadeia por ser contra a ditadura. Mas isto, os comunistas nunca vão dizer. Repetir a mentira eternamente até que ela pareça uma verdade. Mas parecer uma verdade não passa de uma mentira.

      • Repetem isso (comunistas ?) muitas vezes:

        9-Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias.
        40-Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?
        41-Tiraram, pois, a pedra de onde o defunto jazia. E Jesus, levantando os olhos para cima, disse: Pai, graças te dou, por me haveres ouvido.
        42-Eu bem sei que sempre me ouves, mas eu disse isto por causa da multidão que está em redor, para que creiam que tu me enviaste.
        43-E, tendo dito isto, clamou com grande voz: Lázaro, sai para fora.
        44-E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto envolto e um lenço.

        Todos os cristãos acreditam. Serão comunistas mentirosos, que repetem uma mentira até que se torne uma verdade ?

        Se achar que uma coisa nada tem a ver com a outra, VTBNODSC !

    • Sim, pode ter sido verdade, Carlos Vicente, porém a frase está incompleta.

      O correto seria:
      “Esta noite milhões de crianças vão dormir nas ruas e com fome. Nenhuma delas é cubana”, mas com o estômago vazio, sem futuro, seus pais ou foram presos ou mortos pelo grande comandante!!!

      • Exageros à parte (“mas com o estômago vazio, sem futuro”), há um momento em que o dirigente deve tomar uma decisão extrema ou tudo se acabará. Admitamos que as Forças Armadas assumissem o poder AGORA. Com toda a certeza, o comandante teria que mandar matar muita gente mesmo, incluindo-se aí políticos, militares e civis, que se opusessem à faxina necessária de que o Brasil precisa.

        Se Mao Tse Tung não agisse como o fez, a China continuaria sendo um país agrícola, com o Japão invadindo e violentando as chinesas.

        Há quarenta anos, eu e um amigo íamos a Bangu paquerar umas irmãs e depois voltávamos a pé até Realengo, bem longe. Uma volta tranquila, na madrugada. Não havia bandido nas ruas, nos quartéis, em lugar algum. Desapareciam em alto mar. Corruptos eram cassados e/ou caçados.

        Por tudo isso, eu disse: “Fidel fez o que pensava ser melhor para seu país. Não conheço político algum brasileiro com este ideal. No passado, os que pensavam assim não eram políticos mas militares”.

        Se você, Chico, perguntar que qualidade de vida prefiro, a de agora ou a de quarenta anos passados, adivinhe o que irei responder …

        • Carlos Vicente, meu prezado,

          O regime militar brasileiro foi uma exceção, e como tal tem sido criticado até hoje pelas mortes e torturas que ocasionou!

          Claro, o mesmo praticado pelo lado de lá não conta, pois de esquerda, que queria a todo pano implantar a ditadura do proletariado.

          A revista Forbes publica que Fidel tem uma fortuna estimada em quase UM BILHÃO DE DÓLARES, afora negócios e imóveis em Havana, classificando-o como mais rico que a rainha da Inglaterra, portanto, este comunismo de araque que matou milhares de pessoas em Cuba se esfacela pelo apego ao vil metal.

          Dito isso, poderíamos ter a mesma paz e tranquilidade que experimentamos durante a ditadura quanto à segurança, se tivéssemos tido governos decentes, honestos, que se empenhassem em prol do povo.

          Não foi o que aconteceu, com a esquerdalha querendo o poder para poder se manifestar em meio à baderna, a quebre-quebra, protestos os mais absurdos, de modo a instabilizar o país para que tomasse o poder e jamais o largasse.

          O PT quase que conseguiu o seu intento, não fosse a sua exagerada ganância, de roubar o que podia e não devia, razão pela qual Dilma foi deposta pelos crimes que cometera de responsabilidade fiscal, eufemismo para as concessões que outorgou aos petistas para depenarem a Petrobrás!

          Um forte abraço, Carlos Vicente, meu caro.
          Saúde, muita saúde!

  4. Não sei, mas estou incrédulo!

    O sóbrio Francisco Menezes, que o tenho em alta conta, escreveu acima que “Fidel foi um grande homem”!

    Mas como?!

    Pelo amor de Deus, mas os comentários e artigos não são capazes de levar em conta as mortes que o ditador ocasionou e o sofrimento que fez o seu povo ter de conviver?!

    Como analisar a conduta de um títere e elogiá-la(!), sem considerar os efeitos que a sua permanência no poder gerou, de milhares de pessoas mortas sem julgamento, sem crime, apenas porque discordaram da forma como o ditador os comandava?!

    Bah, mas ou estou mesmo deslocado no tempo e no espaço ou levar em conta a vida humana se tornou “démodé”, ultrapassado pelo progresso que sentenciou o ser humano como figurante no processo “evolutivo”!

    Agora, se o nosso incansável Mediador entende esta minha posição como “radical”, porém útil e aceitável são os comentários e artigos que colocam o assassino Fidel em pedestal, seguirei sendo um radical e até mesmo um fundamentalista na defesa da vida, do povo, do ser humano!

    • Seu Bendl, também o tenho em conta. Se observar bem, dizer que foi grande homem não significa que esteja elogiando. Significa que estou dizendo que se sobressaiu entre as pessoas. Dizer que sobressaiu entre as pessoas não significa que foi fazendo bem ou mal. Ser grande homem por que marcou. Marcou negativo ou positivo? Não faço mínima ideia. Eu escrevi meu texto numa perspectiva do indivíduo bem sucedido, não o fiz com base nos meios grosseiros pelos quais se manteve no poder e conquistou o quis. Eu acho interessante o comportamento de homens que defende seus interesses. E interpreto que Fidel seguiu a cartilha do defender a si próprio. Isso quer dizer que defendo escravizar pessoas? Não. É apenas uma forma de analisar um fenômeno. Eu não discordo com nada do que o senhor escreveu. Numa perspectiva social a forma de governo implantado em Cuba foi uma tragédia. Mas eu não postei a respeito do governo cubano, falei sobre um indivíduo. E sobre o indivíduo que agora está morto nada retiro do que disse. Uma coisa é avaliar o indivíduo, suas ambições pessoais, outra coisa é analisar a repercussão das ações deste indivíduo, e acredito que o senhor muito analisou as repercussões das ações sociais do Governo Fidel Castro.

      • Francisco Menezes, meu caro,

        POR FAVOR, como dissociar a pessoa do meio onde vive, que é ao lado de seres humanos como ela, se não lhe confere qualquer valor, apena embalado pela vontade férrea de se sobressair aos demais e pouco se importando com o sofrimento que causa em nome de estar “defendendo as suas convicções”?!

        Quer dizer que, se eu tiver as minhas ambições e para que logrem êxito posso exterminá-las, mesmo assim serei apreciado na condição de indivíduo?!

        Uai, então o assassino do Parque, em São Paulo, que anos atrás matou várias moças, devo enaltecê-lo, pois agiu conforme seus pensamentos?!

        Talvez eu não esteja sabendo colocar minhas ideias a respeito, mas tenho sido simples e claro ao enfatizar que a vida é muito mais importante e preciosa que a carreira política ou ditatorial de quem quer que seja, tanto de Fidel quanto de Stálin, Hitler, Pol Pot, os carniceiros comandantes dos campos de concentrações nazistas e japoneses!

        Aliás, me lembrei:

        Cuba foi transformada por Fidel em um campo de prisioneiros e, mesmo assim, devo elevá-lo à categoria de “histórico” por isso?!

        Um abraço, Francisco.
        Saúde!

  5. ” O mundo nada perde; o inferno nada ganha”…

    Sem contar que, devido a sua loucura, quase fez o mundo inteiro ir pelos ares, em 1962, quando instalou, na ilha, os mísseis soviéticos…
    Outra coisa: colocar Jesus Cristo nessa história?!
    Se Cristo era comunista, por que os comunistas não são cristãos?
    Além disso, como se pode detestar a ideia de uma ditadura, no Brasil, e, ao mesmo tempo, aplaudir esse ditador sanguinário?
    Não, definitivamente, não!
    E, já sem forças, esse regime cruel e sanguinolento _depois de sacrificar tantas vidas por ódio aos EUA_, o que faz? Abre-se a ele, ao próprio EUA, a quem tanto odiou!
    Sim, esse ditador fará parte da História, nenhuma dúvida, como um dos espíritos mais imundos e cruéis que encarnaram no planeta. Afinal, não há virtude em quem tem, transbordantes, o espírito sem misericórdia e as mãos encharcadas de sangue inocente.

      • Bendl, Bendl,

        Que tempos estranhos, hein? Tomara que seja o começo de uma outra Era, como afirmam os espiritualistas. Por ora, inversão total de valores, nenhuma dúvida.
        Outra coisa: a próxima mobilização, dia 4 ( embora me pareça muito distante, se levarmos em conta o quilate excepcional dos bandidos que estamos enfrentando) não pode ser comparada a nenhuma outra: TODO BRASILEIRO DIGNO, CIVIL OU MILITAR, PRECISA IR PRAS RUAS! VAMOS RETOMAR NOSSO PAÍS, SEQUESTRADO PELOS POLÍTICOS!
        Abs,
        Cazé.

  6. Leiam, por favor, a declaração de Dilma, a desonesta, sobre a morte do ditador Fidel Castro:

    “Fidel foi um dos mais importantes políticos contemporâneos e um visionário que acreditou na construção de uma sociedade fraterna e justa, sem fome nem exploração, numa América Latina unida e forte. Um homem que soube unir ação e pensamento, mobilizando forças populares contra a exploração de seu povo. Foi também um ícone para milhões de jovens em todo o mundo”.

    Depois desta, podemos resumir o pensamento dos petistas entre as vidas que devem ser preservadas, que são aquelas que defendem a ditadura e genocidas, e aquelas que são descartáveis, de somenos importância porque opositoras de um regime magnífico, que preza a vida do ser humano e se esmera na igualdade e justiça!

    Que tal?!

    Existe algo mais cínico e hipócrita que esta declaração de Dilma Rosseff, a guerrilheira comunista?!

    Tenham dó, RESPEITEM AS MINHAS CÃS!!!

  7. Um Marx pouco conhecido…

    O Suicídio segundo Karl Marx.

    A sociedade burguesa, escreve Marx, citando Peuchet, que, por sua vez, cita Rousseau, “é um deserto, habitado por bestas selvagens”. Cada indivíduo, isolado dos demais, vive numa espécie de “solidão em massa”. As pessoas agem entre si como estranhas, hostilizando-se mutuamente, metidas em “luta e competição impiedosas”, ora como vítimas, ora como carrascos, caminho aberto para o desespero, o desatino – e o suicídio.
    Desgraça democrática, a ela estão sujeitas todas as classes sociais. As causas variam (os mais abastados se deixam atormentar mais por doenças incuráveis, traições, rivalidades sufocantes, desilusões amorosas, sofrimentos familiares, crise nos negócios, tédio e monotonia), mas a censura ao ato é tão uniforme quanto a insensibilidade dos moralistas que o condenam como algo antinatural, um sinal de fraqueza, um gesto covarde, um crime contra as leis, a sociedade e a honra. “Não é com insultos aos mortos que se enfrenta uma questão tão controversa”, adverte Marx. (…)
    (…)… Com que direito podemos exigir do indivíduo “que preserve em si mesmo uma existência que é espezinhada por nossos hábitos mais corriqueiros, nossos preconceitos, nossas leis e nossos costumes em geral?”, pergunta o jovem Karl, do alto dos seus 28 anos de vida.

  8. Mais uma etapa da história que será julgado no futuro, de acordo com os aspectos que irão pingar contra e a favor de Fidel
    Positivos não creio acontecer…

    Meninos eu vivi a época.
    Começou como uma luta contra um sargentão, ditador, deposto por Fidel Castro, que mandou para o paredon todos os insatisfeitos com a troca.
    Um assassino em nome da sua lei…

    Que só mudou de ditador. Agora, um comunista.
    Que por 55 anos levou a miséria e tornou a ilha em um dos lugares mais atrasados do planeta, sob p signo do medo, através de atrozes e violentas represálias.

    Mas, isso tudo não é nada para nós,que aqui estamos, democraticamente, dando nossa opinião.
    E o que é mais importante, vivos, todos nós.

    Por que?
    O grande ditador. comuna, jogou para o espaço todos os requisitos mínimos de humanidade, ao ceder e colaborar com a União Soviética para montar silos de armas atômicas a serem lançadas a poucas milhas dos EUA.

    Um confronto deveras assustador.
    Envolvendo todo o planeta em uma guerra nuclear, que poderia devastar a Terra.

    Se estamos hoje, teclando sobre o assunto é porque John Fitzgerald Kennedy. presidente daAmérica, corajosamente,enfrentou o problema e evitou uma estúpida 3a guerra, que poderia ser o fim da humanidade.

    Toda essa horrorosa expectativa, foi criada por este monstro que morreu, aos 90 anos, sem deixar nenhum legado positivo para o mundo.

  9. Sim, seu Bendl, pode sim. E aí que se deve mesmo. Fazer valer a vontade a qualquer custo denuncia apenas uma vaidade mais aprofundada, e quem não tem vaidade em maior ou menor escala? Se todos somos vaidosos quem definirá então a medida certa da vaidade? Quem será o menos vaidoso que julgará o tamanho da medida da vaidade do outro? E quem definirá que o menos vaidoso que julgará é o menos vaidoso que poderá então julgar?

    A pessoa que mata no parque também deve ser analisada. Na condição do que não se deve fazer. Matar é moralmente errado, mas pensar em vingar o que mata também é pensar numa forma de matar. Logo pensar em vingar também é um desvio ético. Interprete moral como o certo ou errado, e interprete ético como as motivações da moral. As motivações podem ser diferentes mas nenhuma podem justificar uma imoralidade maior, que é o matar. Logo o cara do parque que matou é um infeliz, e o que lhe deseja vingança é também infeliz, um outro com suas justificativas e motivações diferentes.

  10. Características comuns dos ‘ismos’.

    1 ) A população abandonada e em pânico.
    2 ) A existência de um Estado concentrador de poder.
    3 ) O surgimento de um líder carismático ‘salvador’.
    4 ) As indústrias das mentiras que servem para acobertar a violência.
    5 ) A criação do ‘ódio’ na sociedade.
    6 ) A Falsa imagem do Estado/Nação como a fonte de amparo e superação única dos problemas.

    Tudo isso resulta na psicopatia da ‘morte sem culpa’.

    ( escrito do celular ).

  11. Ninguém em sã consciência e a favor de tirar a vida de quem quer que seja, mas toda revolução, se não matar, morre. As forças anti revolução, se conseguir a retomada do poder também irá matar. Infelizmente, isso é a realidade.
    No início da revolução cubana, Fidel tinha boas relações com o s EUA, quando Fidel começou a encampar os latifúndios, grandes empresas cubanas e americanas, criou-se um impasse entre Cuba e EUA, que aliada aos cubanos,que fugiram para Miami, em sua maioria eram ricos beneficiados pelo governo do Fulgêncio Batista começou fazer pressão para derrubada de Fidel Castro. Tentaram cetenas de vezes matar o Fidel, organizaram a invasão a Cuba (Baia dos Porcos), foram mais de 50 anos de uma luta silenciosa, entre Davi e Golias, sendo a mais importante o bloqueio da ilha, com a intenção de levar o povo cubano ao desespero.
    Todos os governos matam direta ou indiretamente. Quantos inocentes foram mortos nas guerras dos EUA? No Vietname, foi com agente laranja (napalm), no Iraque, na Líbia, bombardeavam, sem a preocupação com inocentes.
    No Brasil, mata-se indiretamente. Com o dinheiro público roubado, morre-se nas portas dos hospitais, a insegurança aumenta, provocando assassinatos, etc. etc.
    Com certeza, Cuba deve abrir seu mercado, sem abrir mão do seu sistema político, assim com fez a China.

  12. “… Não conheço político algum brasileiro com este ideal. No passado, os que pensavam assim não eram políticos mas militares”. Isto dito e repetido, vamos ao que interessa. Qualquer cabeça pensante (e bem pensante) verá que só uma instituição aqui no Brasil poderá pôr fim a estes descalabros, assalto à nação e impunidade parlamentar, além da bandidagem civil. Milhões de brasileiros anseiam por isso.Mas já passamos por isso e vimos que deverá haver um acordo com a sociedade para que haja uma data limite para o retorno à normalidade, certo ? Pois bem. Fidel fez EXATAMENTE como a instituição. Entrou e limpou a ilha. Mas, tal como a instituição, apegou-se ao poder. Foi isso que estragou, em ambos os casos. Fidel era necessário naquele momento e a instituição também, esta talvez um pouco menos. Penso que é contraditório criticar Fidel – queiramos ou não, estará sempre na História, tal como Mao, que transformou a China agrícola em uma potência – e apreciar uma solução que fez e fará a mesmíssima coisa. Pensavam que a instituição citada seria o povo ? É ruim, hein ?!?

  13. “Dentre as raras ocasiões em que o egoísmo humano foi superado pela compaixão fraterna, encontramos as igrejas cristãs primitivas…”

    Por volta do ano 314, época em que o cristianismo foi adotado pelo imperador romano Constantino, aqueles que anteriormente perseguiram os cristãos sofreram o pão que o diabo amassou com a sede de vingança dos cristãos. Na Inquisição, todos sabemos das perseguições e sacrifícios que aconteceram. Não me parece que nada disso seja a compaixão fraterna, que o autor cita. A própria crença na existência do inferno, onde os pecadores devem arder eternamente, não é solo fértil para fraternidade.

  14. 1) Concordo plenamente com a Nota da Redação do Blog = CN.

    2) “Na minha próxima reencarnação quero ser escritor” = Fidel Castro, citado por Gabriel Garcia Marques no livro “Cheiro de Goiaba”, editora Record, anos 1980, dois volumes.

  15. Comunismo é um sonho para o ser humano, impossível. Mas, pelo menos, poderíamos ter pessoas honestas conduzindo o país, o que hoje, no Brasil, é impossível. Quando olhamos Lula, FHC, Aécio, Cunha, Renan, Sarney, Jucá, Gedell, Quadrilha, Gato Angorá, Alckmin, Serra, Gilmar Mendes, Tófolli, Pilantrel, Paes, Pezão, Cabral, Agripino Maia, Molusco, Gleise, estamos no fundo do poço. Existem algumas alternativas: reforma política (diminuição dos partidos e fim do foro privilegiado), reforma do Judiciário (fim dos recursos prescricionais). Estamos sendo governados por gangues.

    • Ei, peraí seu Antonio, por favor não coloque todos no mesmo saco. Lula, Renan, Jucá, Gedell, Cabral são do mesmo tipo – traidores da pátria; FHC, embora não goste de sua atitude esnobe e indecisa, ele não foi mau presidente e não acredito que tenha sido desonesto.
      Desculpe-me pela discordância.

      • A democracia é isso, amigo. Vc acha que FHC honesto, eu, no meu entendimento, acho que ele foi péssimo, inclusive a releição é obra dele com compra de votos. Vaidoso e corrupto. A única coisa boa foi a privatização e mesmo assim, ele corrompeu todo o processo, que inclusive é chamado de privataria. A única exceção no meu entendimento foi Itamar Franco, o resto é farinha do mesmo saco.

  16. Enquanto não se fizer a reforma política os bandidos vão proliferar. Lula jamais poderia ser presidente, mas foi porque o nosso sistema político é para bandidos. Não só Lula, mas FHC, Cunha, Aécio e muitos outros, são verdadeiros bandidos que se apoderarão do país. Temos que resolver este problema ou não teremos nenhum futuro como nação enquanto formos conduzidos por bandidos.

  17. O melhor da morte de Fidel é que conseguiu tirar muita gente da toca. O que tem de gente que acha que matar alguns milhares é válido se for em prol da “causa”. Lamentável. Amigo Bendl tens toda razão, que inversão de valores.

  18. Ditadores comunistas de TODA esta Terra tentaram SEMPRE implantar os seus ideais na marra, à força! E assassinaram MILHÕES daqueles que ousaram discordar minimamente da aplicação das suas brutais cartilhas.

    Não há uma nação sequer que tenha sido feliz no comunismo! Em nenhuma parte se conseguiu implantar e manter o comunismo junto com a presença: da democracia, da liberdade, da honestidade, da paz, da justiça e do equilíbrio!

    Aqueles que, ao redor do mundo, defendem e idolatram o comunismo (e seus líderes!) não viveram sob o jugo implacável desses regimes cruéis. Só o conhecem à distância!

    Ou então se locupletaram desses regimes atrozes, auferindo vantagens pessoais, como é o caso de muitos “esquerdistas” históricos deste Brasil, dos quais eu nem preciso citar os nomes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *