Mais escândalos: Ex-diretor da Petrobrás deu aditivos de R$ 200 milhões a empresas

Costa, o homem-bomba da Petrobras

Ricardo Brandt e Valmar Hupsel Filho
O ESTADO DE S.PAULO

Sob o comando do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa, o Conselho de Administração da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco, aprovou R$ 201 milhões em oito aditivos contratuais para empresas investigadas pela Polícia Federal na Operação Lava Jato.

O conselho ainda autorizou duas antecipações de pagamento, uma de R$ 200 milhões para o Consórcio CII Ipojuca Interligações (Queiroz Galvão e Iesa Óleo e Gás) e outra de R$ 4 milhões ao governo de Pernambuco.

Costa e o doleiro Alberto Youssef são réus na Justiça Federal do Paraná por montarem uma organização criminosa, com outras oito pessoas, para desviar recursos da Petrobrás, entre 2009 e 2014. Corrompendo agentes públicos e contando com a participação de políticos, o esquema abasteceu uma lavanderia de dinheiro que movimentou até R$ 10 bilhões, segundo a Polícia Federal.

“DIGITAIS”

Com base em 70 atas do Conselho de Administração da Abreu e Lima da época em que Costa foi o presidente, o Estado obteve as digitais do ex-diretor da estatal nas obras da refinaria, que foi a que mais recebeu recursos da Petrobrás no período.

Iniciada em 2008, quando Costa assumiu a presidência do conselho, a obra tinha custo inicial estimado em R$ 2 bilhões; hoje, já consumiu mais de R$ 20 bilhões, sem ter sido concluída. O Tribunal de Contas da União contabilizou superfaturamento em duas frentes de apuração: obras de terraplanagem (R$ 70 milhões) e cláusulas contratuais de reajuste (R$ 367 milhões).

AMPLOS PODERES

O levantamento revela que Costa tinha amplos poderes para autorizar contratos (foram R$ 3 bilhões em novos serviços com as empresas investigadas na Lava Jato), empréstimos (R$ 10 bilhões do BNDES), negociar aumento de valores contratuais (R$ 201 mi), nomear diretores e estabelecer rendimentos da diretoria (R$ 4 milhões para 2010).

As atas foram anexadas ao processo da Lava Jato a pedido do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo caso. São, ao todo, 123 atas, 70 tendo Costa como presidente, entre março de 2008 e janeiro de 2012. “Costa persistiu recebendo e lavando valores dos desvios mesmo após deixar o cargo de diretor da Petrobrás”, afirma o juiz.

CARGOS ERAM FUNDAMENTAIS

Os cargos de diretor e de presidente do conselho foram fundamentais, segundo Moro, para desvios na Petrobrás que envolveram Costa, Youssef, empreiteiras e políticos.

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás firmou um acordo de delação premiada com a Justiça pelo qual conta o que sabe em troca de redução de futuras penas. Numa série de depoimentos prestados nas últimas semanas, Costa citou como beneficiários de desvios de dinheiro de contratos da estatal dezenas de parlamentares da base do governo, além de ex-governadores e um ministro, o de Minas e Energia, Edison Lobão. Todos negam envolvimento com o esquema.

9 thoughts on “Mais escândalos: Ex-diretor da Petrobrás deu aditivos de R$ 200 milhões a empresas

  1. Permita-me, valoroso C.N… Essa “patifaria” tem que ser combatida… A partir de hoje, estou inserido no contexto: Fora PT! Sou um educador… Ofereço, sem custo, subsídios para diversos estudantes… Agora, só vejo o “menos pior”… Por quê? Porque penso no futuro, apesar das “evidências”… Na reta final, reativei o meu humilde blog e vou fazer campanha sim! Afinal, vivemos em uma democracia, não é mesmo? Em letras “garrafais” exponho o meu voto e oriento: Aécio Presidente!
    http://nelsonsouzza.blogspot.com
    Um abraço!

  2. O sintético e atual artigo do Estadão, confirma o que se discutiu muito aqui no blog sobre responsabilidades de dirigentes da Petrobras, no desvio bilionário.
    O juiz Sérgio Moro, peça principal das investigações, aponta como fundamentais para a concretização do esquema, à participação do diretor (Paulo Costa) e o Conselho da Petrobras ( do qual a candidata Dilma Roussef , foi presidente). O que faz todo sentido, pois alguém tinha de autorizar tais operações.
    Mas. é aí que começa a cumplicidade política explícita. Como ficamos, se tanto a candidata-presidente, como a presidente da Petrobras, Graça Foster, foram “blindadas”, com a conivência do Ministério Público e do Judiciário?… na cara do Brasil inteiro?
    Sei não…
    Com tantos petistas no lance, a maior parte, arrogantes e alguns poucos arrependidos, também sou mais um que defino o meu voto à favor de Aécio Neves, sem dúvida, o melhor dos três na disputa do segundo turno.

  3. – BRASIL TEM TERCEIRO MAIOR DÉFICIT EXTERNO DO MUNDO, DIZ FMI.

    – TESOURO NACIONAL TEM 4° DÉFICIT CONSECUTIVO E AFUNDA CONTAS DO ANO.

    Enquanto isto a gerentona de araque anda dizendo em comício, que, Aécio ou Marina ganhando é retrocesso.

    • Acaba de sair a pesquisa DATA FOLHA. Adivinhe quem está na liderança e ampliou a diferença pra segundo colocada em 15 pontos percentuais? Ela mesminha, DILMA com 40% enquanto a segunda colocada caiu mais um pouquinho e agora tem 25%. AÉCIO voltou aos 20%. É DILMA de novo, com a força do povo e talvez liquidando a fatura já no primeiro turno.

  4. Nelson Souza, concordo com você, digo mais, acredito que o Aécio vai
    ao segundo turno, só não sei com quem, e vai ganhar essa eleição, pode
    anotar. A minha crença é pelas propostas frágeis e sem credibilidade das duas candidatas.

  5. Pessoal, muto cuidado que o porco de de vidro.
    Riram muito da propaganda da Dillma se comprometendo a COMBATER A CORRUPÇÃO?
    Será que ela fala do governo de FFHH? mas depois de 12 anos?
    Ou será que combaterá a corrupção do governo Lulla e do della?
    Tem um amigo que diz que o “cloro colocado na água é para acalmar o povão”.
    Estou começando a acreditar.
    E mais: acho que só com cabeça drogada para votar na Dillma.
    De onde conclui que o povão está muito doidão!
    Dillma promete corrigir os malfeitos do próprio governo!
    O povinho sem vergonha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *