Mais um cacique do PMDB (Valdir Raupp) denunciado ao Supremo por corrupção

Resultado de imagem para valdir raupp

Dirigente do PMDB denunciado com a assessora e o cunhado

Gabriel Mascarenhas
Folha

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou nesta sexta-feira (16) o ex-presidente do PMDB e senador Valdir Raupp (RO) e mais duas pessoas sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro. Agora, caberá ao STF (Supremo Tribunal Federal) decidir se aceita ou não a denúncia. Caso a acolha, os três investigados se tornarão réus em uma ação penal na corte. Os outros dois acusados criminalmente são a assessora de Raupp, Maria Celia Santos de Oliveira, e o cunhado dele, Paulo Roberto Rocha.

De acordo com as investigações, Raupp recebeu R$ 500 mil de propina do esquema da Lava Jato, disfarçada por meio de doações eleitorais, em 2010, ano em que se elegeu senador.

Ao menos três delatores imputaram ilegalidades ao parlamentar: Paulo Roberto Costa (ex-diretor da Petrobras), Alberto Youssef (doleiro) e Fernando Soares, o Baiano, apontado como operador do PMDB.

PROVAS – Para a Polícia Federal, registros na agenda de Paulo Roberto Costa, os e-mails trocados entre Youssef e Othon Zanoide e a efetiva doação de R$ 500 mil pela Queiroz Galvão ao Diretório Regional do PMDB-RO “demonstram os primeiros elementos indicativos da materialidade dos crimes”.

“Não resta dúvida de que a doação ora sob investigação foi direcionada ao senador Valdir Raupp e que ele se utilizava de assessores e pessoas muito próximas para manejar os recursos, como seu cunhado e ex-assessor”, diz um relatório enviado pela PF ao Supremo, em junho.

O parlamentar é alvo de uma outra investigação, também relacionada ao esquema de corrupção da Petrobras, que tramita no STF. Trata-se do principal inquérito no tribunal e que apura o crime de organização criminosa.

EQUÍVOCO – Raupp afirmou por meio de nota oficial que a denúncia da PGR “tem equivocada interpretação dos fatos”. Ele diz ainda que “jamais compactuou com qualquer ilícito e que a doação em questão foi feita, diretamente, ao Diretório Estadual do PMDB de Rondônia”.

O senador afirma que as doações à sua campanha de 2010 foram declaradas em sua prestação de contas, registradas e de sua campanha de 2010 foram “analisadas e aprovadas pela Justiça Eleitoral”.

Ele conclui o comunicado dizendo que “confia nos órgãos da Justiça e aguarda, serenamente, a instrução do processo, certo de que a fragilidade das provas e dos argumentos apresentados conduzirão à sua absolvição”.

20 thoughts on “Mais um cacique do PMDB (Valdir Raupp) denunciado ao Supremo por corrupção

  1. Cacique do PMDB está protegido pelo Judiciário. Nada vai adiantar impedir Dilma se o sistema não mudar. O pior partido do país, o PMDB cuja ideologia é o dinheiro, vai continuar a nadar de braçada no dinheiro público. Este o sistema jurídico vai proteger com os recursos e a gaveta, não vai acontecer nada com ele. Tirou-se os comunistas, mas infelizmente, ficam no poder os ideólogos do dinheiro.

  2. Moreira Franco, Eliseu Padilha, Geddel, Romero Jucá e Temer, que quadrilha. A Lava Jato já era, os políticos são mais honestos que o funcionários públicos como disse Lula. Mais uma vez, Lula e o PMDB juntos para abafar o Dr. Moro, como aconteceu no Mensalão.

  3. Tem que exterminar todos CACIQUES, PAJES e INDIOS do congresso independentemente de suas tribos (partidos), caso contrario não sairemos do buraco negro. Toda vez que cassam um cacique o pajé indica um índio para seu lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *