Mais um final de semana tenebroso para Dilma, o PT e a família Lula da Silva

Resultado de imagem para revista veja charges

Charge do Laerte, reprodução do Portal UOL

Carlos Newton

É impressionante. Parece a chamada tortura chinesa, em que o sofrimento aumenta a cada dia. É exatamente o que está acontecendo com a presidente afastada Dilma Rousseff, com o que restou da base aliada e com a família Lula da Silva. Para eles, não há o menor sinal de luz no final do túnel, é uma escuridão perpétua. Todo final de semana, invariavelmente, saem notícias tenebrosas nas revistas, nos jornais e na mídia eletrônica.

Desta vez o drama começou na sexta-feira, com o novo indiciamento de Lula, juntamente com a mulher Marisa Letícia, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro e um diretor da empreiteira, Paulo Gordilho, responsável pelas reformas do tríplex e do sítio de Atibaia.

É o segundo indiciamento de Lula. A primeira vez foi por obstrução à Justiça, devido à tentativa de comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras. No dia 29 de julho, o juiz Roberto Leite, da 10ª Vara Federal Criminal de Brasília, aceitou a denúncia e Lula passou a ser réu, junto com Delcídio Amaral e outros quatro envolvidos.

NA REVISTA VEJA – Uma semana depois de adiantar detalhes da delação de Léo Pinheiro, a Veja dobrou a meta, ao revelar que o preço do tríplex em Guarujá e da luxuosa reforma seria abatido das propinas que a OAS tinha de pagar ao PT, segundo o depoimento do empreiteiro Léo Pinheiro, que ter ocorrido a mesma situação na reforma do sítio de Atibaia, cujas despesas seriam cobertas com as propinas do PT.

A informação da Veja foi confirmada pela Folha, dando conta de que, na delação do empresário, também são citados a presidente Dilma Rousseff, pelo caixa dois eleitoral, e o senador Aécio Neves e o atual ministro José Serra, envolvidos em corrupção quando governavam Minas Gerais e São Paulo.

A IstoÉ completou a festa, com uma matéria sobre os imóveis que pertencem a Lula e estão em nome de “laranjas”. O texto citou mais um apartamento “vendido” ao ex-presidente pela Bancoop, a cooperativa do Sindicato dos Bancários de São Paulo que foi dilapidada pelos gestores petistas, entre os quais João Vaccari e Ricardo Berzoini.

LULA NÃO CONVENCE – As denúncias tiveram respostas do Instituto Lula e do próprio ex-presidente, mas os argumentos são patéticos. Diz Lula que seu indiciamento não passa de mais um “factóide”, na tentativa de impedir sua candidatura à eleição presidencial de 2018. “Podem trazer os maiores investigadores do mundo aqui que não vão provar que esse apartamento é meu”, ironizou.

Quanto ao fato de Lula comparar o tríplex com os imóveis de “Minha Casa Minha Vida”, para minimizar a denúncia, isso é um desrespeito às famílias que participam do modesto programa habitacional. O tríplex de Lula tem 300 m². Portanto, é sete vezes maior do que os imóveis do “Minha Casa Minha Vida” e possui piscina e elevador privativo, além de uma cozinha hollywoodiana, montada pela OAS e igualzinha à do sítio de Atibaia, uma exigência de dona Marisa.

DILMA TRANQUILA? – No pior final de semana da vida de Dilma Rousseff, tentam mostrar que ela está tranquila. O advogado José Eduardo Cardozo deu até declarações de que ela teria ficado satisfeita com os debates no Senado. Na verdade, Dilma não assiste a seu próprio julgamento. Por recomendação médica, há meses não lê jornais nem revistas e também não assiste aos telejornais. Tem sido “informada” através de textos redigidos pelos assessores, que “amaciam” as notícias para não estressá-la.

A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) disse que “Dilma dorme como uma pedra” e lhe sugeriu “tomar um vinho”, ao invés de usar soníferos. Tudo conversa fiada. Dilma está proibida de consumir bebidas alcoólicas, porque interagem com o fortíssimo medicamento tarja preta que toma diariamente (Olanzapina), indicado para esquizofrenia.

É por essas e outras que o noticiário político brasileiro sempre precisa de tradução simultânea.

13 thoughts on “Mais um final de semana tenebroso para Dilma, o PT e a família Lula da Silva

  1. Com 13 milhões de analfabetos, o Ponte para o Futuro suspendeu o Programa de Combate ao Analfabetismo.
    Quando a ” senzala ” aprende a ler a ” Casa Grande ” não gosta….

  2. Newton, acho teus informantes estão blefando. A “Isto é”já está processada por inventar loucuras de Dilma. Lógico que Dilma não é de ferro, mas essa “hestória” de quebrar avião e tomar quilos de remédios é por conta dos que desejam não a deposição de Dilma. Querem a prisão a morte, a cremação em uma fogueira. Fico penssando a que ponto chegam os profissionais da imprensa que enchem revistas e jornais com evocações de ódio. Parece que fizeram curso no Estado Islâmico. Dilma vai ser apeada do poder e eles não se satisfázem. Acho que virou doença.

    • Desculpe, Aquino, minhas informações são firmes e públicas, é tudo rigorosamente verdadeiro. E tem um detalhe importante. As denúncias da revista foram facilmente comprovadas, há provas materiais no Portal da Transparência e testemunhas oculares.

      Abs.

      CN

  3. Newton, saiu na mídia que a justiça recebera a denúncia. Falam até em indenização. Pelo que entendi, tinha um funcionário da confiança de Dilma que vasava informações fantasiosas para a “Isto é”.

    • Você tem razão, Aquino, Dilma processou a IstoÉ, mas não houve condenação propriamente dita. A revista apenas tem de abrir espaço para a responde de Dilma. Somente isso. A revista IstoÉ recorreu ao Tribunal de Justiça de Brasília e a questão está sub judice. Talvez seja por isso que a divulgação foi pouca, nem percebi. Agradeço ao amigo por corrigir minha informação.

      Abs.

      CN

  4. Pingback: Mais um final de semana tenebroso para Dilma, o PT e a família Lula da Silva – Debates Culturais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *