Mais uma vez a coragem e o bom senso

Carlos Chagas

Pedro Simon caracterizou-se, desde os tempos do velho MDB, como depois, no Senado durante trinta anos, por dizer o que sempre precisou ser dito, mesmo incomodando adversrios e aliados. So dele os discursos mais crticos, candentes e incisivos diante das grandes questes nacionais, atropelando governos e oposio, ditadura e democracia.

Pois superou-se esta semana, num apelo feito da tribuna do Senado para que o bom senso volte a pairar sobre o pas.

Diante da possibilidade de grupos de presso conturbarem a Copa do Mundo, hiptese a ser confirmada ou no a partir de amanh, Simon comeou vergastando o que chamou de vaidade doentia do ex-presidente Lula. Disse que a Copa do Mundo jamais foi prioridade para ns, especialmente com a construo de suntuosos palcios que so os estdios. At denunciou a profunda megalomania do primeiro-companheiro, que pretendia jogos da Copa em todas as capitais, quer dizer, um novo estdio em cada estado, implantados todos custa de centenas de bilhes de reais, recursos capazes de ser utilizados em hospitais, escolas e obras de infraestrutura. Foi a Fifa que limitou as partidas a doze sedes: Por ser corintiano, o Lula imps o Itaquero, do Corintians, quando o Morumbi serviria muito bem, com um ou outro melhoramento.

OS PROTESTOS

A seguir analisou as razes para a metade do pas haver-se insurgido desde junho do ano passado contra as omisses do poder pblico. Nada mais natural e justo do que as manifestaes de protesto verificadas desde ento, de Norte a Sul, ainda que ningum possa concordar com os excessos, as depredaes e as invases. At por conta disso muitos jovens tem refludo, mas o fundamental registrar a indignao nacional frente a governos desorganizados e omissos.

No entanto, apesar da importncia dos movimentos populares de protesto e da orgia praticada pelo governo do PT ao trazer a Copa do Mundo para o Brasil, a verdade que ela vai comear. O planeta tem seus olhos voltados para o Brasil. Contestar a nao organizada, perturbando a realizao do certame significar imperdovel ao, capaz de nos mostrar como pas de ltima categoria. As greves so at necessrias, em nome dos direitos do trabalhador. Mas multiplic-las nessa hora, fazendo-as coincidir com a copa, com que objetivo?

A obrigao maior da sociedade para com o pas, disse ainda Pedro Simon. E o interesse nacional no aceita a perturbao que nos envergonhar, nesse momento. O Lula e a presidente Dilma passaro, apesar de seus erros. O Brasil ficar. No pode, assim, dar ao mundo uma demonstrao de intolerncia e radicalismo. Pelo perodo em que a copa acontece, suspender as hostilidades dever de todos. Se a competio no der certo, se for obstaculada, o prejuzo para nossa nao ser muito maior e definitivo.

DEMOCRACIA

O senador lembrou, por fim, que nos tempos da ditadura foi chamado at de covarde, quando se insurgiu contra a luta armada. Enfrentou quantos pretendiam mudar o regime pelas armas. Pregou a volta democracia pela firmeza da resistncia. Deu certo. Agora, seu apelo para que durante a Copa se interrompam as manifestaes sociais mais do que justas, em benefcio de causa mais importante, a nossa imagem a ser preservada interna e externamente.

A lamentar dessa verdadeira aula de coragem, tica e democracia est o fato de que breve deixaremos de ouvir da tribuna do Senado lies como mais essa, magistral e necessria. Simon decidiu no se candidatar a mais um mandato, entendendo ser preciso dar a vez a outros. Uma pena…

9 thoughts on “Mais uma vez a coragem e o bom senso

  1. Pedro Simon a sntese do poltico profissional, congressista desde dos tempos da ditadura. No passa de um falador, porque de concreto mesmo nunca apresentou nada, um oportunista que s aparece nas “horas boas”. Muita falao e mordomia, deve custar para o contribuinte uns 200 mil por ms para no produzir coisa alguma.

  2. Sr. Chagas, vi e ouvi ontem na TV, a Presidente Dilma, informar que todos os servios bsicos de DIREITO DA CIDADANIA, como Educao, Sade, Segurana, Transporte, Infraestrutura, como OBRIGAO DO ESTADO, prestar, esto uma maravilha, contrariando os “FATOS” dirios que o CIDADO() enfrenta diariamente, apesar de ser escorchado em IMPOSTOS , entregando compulsoriamente 5 meses e 20 dias de seus miserveis salrios, para ter GOVERNO, e tem o CAOS
    Essa fala, uma bofetada na cara da Cidadania, gasta-se 30 bilhes, para o Po e Circo, dobra-se a “espinha” para a FIFA, que imps sua condies, mandando nossa SOBERANIA para o Espao, que envergonha os Cidados do BEM.
    O Senador Pedro Simon, muitas das vezes, fico a pensar, o que diz o Sr. Renato Lima, afinal, como filiado ao PMDB, representando um ESTADO, como o RS, poderia ter feito muito mais, nesses ltimos 25 anos, pela DEMOCRACIA, e no estaramos em uma DEMOCRADURA de republiqueta, na condio de palhaos e idiotas, com a corrupo total e irrestrita que nos avassala, em todos os campos da vida.
    O Fantstico, dia 08/06/14, meteu o bisturi nesse corpo apodrecido, dos politiqueiros quadrilheiros, apesar do supremo, no reconhecer “quadrilha”.
    Os superfaturamentos nas obras, como ficam???
    At os miserveis e pobres, na fala da Presidente, deixaram de existir, so classe mdia, a maioria dos trabalhadores, que com suor e lgrimas, constroem esse Pas, tendo Salrio Mnimo Miservel, que no d para manter a si, ou sua famlia, se a tiver, com dignidade.
    Concluso: NO REELEGER, NO VOTAR EM QUEM PARTICIPOU DOS EXECUTIVOS E LEGISLATIVOS, FAXINA TOTAL PRECISO, A RESPONSABILIDADE NOSSA, E MUITO CUIDADO COM ESSA URNA LADRA, FACILMENTE FRAUDVEL.
    Por um Brasil decente e justo!!!
    Que Deus em sua Misericrdia nos ajude.

  3. Renato, Pedro Simon, se nada tivesse feito como o senhor diz, mas fez, ainda assim representa aquilo de que o nosso pas mais necessita: O BOM EXEMPLO, exemplo raramente encontrado na nossa poltica.

  4. Caros Carlos Newton e Carlos Chagas … difcil entender o PMDB … mesmo para um cientista poltico do porte de um Carlos Chagas, que em seu artigo do dia 8 passado garantiu: “Assim vai-se definindo a dissidncia peemedebista, que daqui a dois dias mostrar a unhas. Dos 740 votos dos convencionais, menos de 100 votaro contra a aliana com o PT, ou seja, contra Dilma e at contra Michel Temer.”

    http://pmdb.org.br/noticias/pmdb-referenda-chapa-michel-temer-dilma-em-convencao-nacional/: “Braslia (DF) Com 398 (59,1%)votos favorveis, contra 275 (40,9%), os delegados peemedebistas presentes na Conveno Nacional realizada nesta tera-feira (10) aprovaram a reedio Michel Temer- Dilma, na coligao PMDB-PT para as eleies presidenciais de 2014.”

    Foram 67 votos faltantes … Parabns a Dona Dilma e a Michel Temer … estarei vigilante se no horrio eleitoral no aparecer nosso Vice Temer nos 2 min que so do PMDB … tem que aparecer em todo dia em que houver horrio eleitoral; se no aparecer kkk KKK kkk snif SNIFF snifff

  5. Se falta oposio no Brasil por cauda de polticos como este senhor, Pedro Simon,que como a gua, se molda a qualquer ambiente. Que bom exemplo este senhor deu para os polticos mais jovens, se ele a sntese da oposio conivente ?

  6. Pedro Simon foi, e sempre ser lembrado como um senador exemplar. Sua desenvoltura continua, apesar da idade, espetacular.

    O que ele fala , simplesmente, verdadeiro refletindo a sua ndole e o seu carter.

    O problema que o Brasil deu chances a um indivduo psicoptico e megalomanaco – do tamanho da prpria ignorncia – de colocar as mos no oramento da unio e ter o poder de determinao sobre a nao brasileira.

    Este o grande erro que haveremos de sanar de uma vez por todas, para nunca mais comet-lo novamente.

    Enquanto isso no ocorre, os jogos havero de ocorrer assim como os movimentos de insatisfao da nossa populao. Quer queiram ou no!

  7. O franciscano gacho Pedro Simon vai roer o osso at quando puder, como oposicionista que que sempre se destacou pelo trolol do momento.
    Justia seja feita, destaque-se que nunca foi acusado como corrupto.
    Mas chegada a hora da alternncia. Fico com o senhor Theo Fernandes… faxina agora!
    No reeleja nenhum desses pulhas mentirosos e corruptos que fazem do mandato um emprego muitssimo bem remunerado, muitas mordomias e salvaguardas para as horas em que se encrencam.
    Quase todos deixam a vida pblica podres de rico ou ento, dependendo de algumas denncias apuradas pela Policia Federal, acabam na Papuda, mas sempre proclamando-se inocentes… uns santos…
    Alternncia j!

  8. Simon, muito embora seja um histrico poltico da velha guarda, um poltico profissional, que tem sobrevivido politicamente apenas pelos seus discursos, nada mais do que isso. Sequer representantes das classes dos trabalhadores atende quando procurado. No tem acrescentado nada para ns gachos, enquanto que os senadores de outras regies do pas tem levados significativas somas de recursos e melhoria das condies de vida de seu povo. Simon , bla, bla, bla, apenas isso !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.