Marcelo Odebrecht diz à Justiça que acumula dívidas e não consegue pagar despesas pessoais

Marcelo quer que Odebrecht volte a lhe dar remuneração mensal

Rogério Gentile
Folha

O empresário Marcelo Odebrecht afirmou à Justiça não ter condições de pagar suas despesas pessoais e que tem recorrido a empréstimos de amigos para poder honrar seus compromissos. “Contas e mais contas estão se acumulando”, afirmou.

Segundo ele, para agravar a situação, por conta da pandemia do coronavírus, não tem como “buscar outras fontes de renda para manter seu próprio sustento”.

REMUNERAÇÃO MENSAL – As declarações foram feitas em um documento no qual o acionista e herdeiro pede que a Justiça obrigue a Odebrecht a voltar a lhe pagar uma remuneração mensal de R$ 115,8 mil que, segundo ele, está prevista em acordo assinado com a empresa.

De acordo com o empresário, a remuneração tem de ser paga até o final do cumprimento de sua pena restritiva de liberdade no âmbito da operação Lava Jato. Os valores deixaram de ser transferidos depois que a empresa, dias antes do Natal, demitiu Marcelo por justa causa e contratou um escritório de advocacia para investigar as circunstâncias em que a antiga diretoria negociou o acordo.

CRÍTICAS – A demissão foi feita após reportagem da Folha revelar mensagens por meio das quais Marcelo criticava a condução do conglomerado. O empresário colocava na conta do pai, Emílio Odebrecht, muitos dos erros que teriam levado a organização à recuperação judicial.

No mês passado, a Justiça determinou, a pedido da própria empresa, o bloqueio de R$ 143,5 milhões que a Odebrecht pagou ao seu acionista nos últimos anos para garantir sua colaboração com as investigações da Lava Jato e do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Alega que o acordo foi assinado mediante ameaças de que incriminaria executivos da empresa.

Marcelo afirma que a Odebrecht iniciou uma verdadeira guerra contra ele quando a alta direção da empresa começou a “se sentir ameaçada com a intensificação de sua colaboração com a força-tarefa”. Segundo ele, por conta disso, a empresa criou uma narrativa fantasiosa e está tentando sufocá-lo financeiramente.

BLOQUEIO – “Todas as contas correntes da família estão bloqueadas e ninguém consegue movimentar nenhum centavo sequer”, diz seu advogado, citando Marcelo, sua mulher e as três filhas. “Tal bloqueio prejudica, inclusive, Marcelo de arcar com as custas de se defender contra as ações da Odebrecht e de continuar sendo efetivo no seu acordo de colaboração.”

Marcelo destaca no processo que, além do custeio das despesas da família, também é responsável pelo pagamento das dos seus sogros, sendo que seu sogro sofre de mal de Alzheimer. “Trata-se de verdadeira questão humanitária, na medida em que Marcelo e seus familiares, da noite para o dia, se encontram privados de todos seus rendimentos e ativos financeiros.”

ILEGALIDADE – À Justiça, a Odebrecht afirmou que o contrato assinado é ilegal e “que é incrivel que o executivo que liderou um dos maiores esquemas de corrupção da história e que foi condenado onze vezes por corrupção ativa e cinquenta por lavagem de dinheiro tenha a audácia de se dizer vítima da companhia”.

Diz também que dos R$ 143, 5 milhões bloqueados, apenas R$ 89,8 milhões foram encontrados. A empresa afirma ainda que, embora não ignore as dificulades de se conseguir novo emprego, Marcelo passou para o regime semiaberto e não está impedido de exercer atividade profissional remunerada”.

O processo tramita sob segredo de Justiça.

8 thoughts on “Marcelo Odebrecht diz à Justiça que acumula dívidas e não consegue pagar despesas pessoais

  1. Me apiedo de sua pessoa e família, ó príncipe! Peça ajuda aos beneficiários da “riqueza distribuída”, já preencheu o cadastro da CEF?Sua esposa, como mãe e chefe de família, tem direito a sacar R$1.200,00 durante 3 meses!

  2. Li o texto rapidamente, entendi o conteúdo mas não lembro ter lido sobre e ex presidiário luiz inacio, beneficiario maior da corrupção de Marcelo, lógico, depois desse, e os dois juntos que mais tomaram nosso dinheiro.
    É hora de ligar para o luiz inacio e pedir o dinheironde volta, e aproveitar entregar o dinheiro público que foi roubado às autoridades.
    Aliás, está em curso, a suspeição do ex juiz Sergio Moro, que deve ser julgada pela turma do Gilmar Mendes no STF.
    Quem diria que o Gilmar Mendes julgaria Sérgio Moro?
    Com que moral ?
    Sinais dos tempos!
    Vamos acompanhar qual será a armadilha demoníaca que Gilmar vai tentar armar.
    Tenho certeza que ele mesmo cairá nela.
    Acima das leis está Deus, e quem as cumpre está sempre com Ele.
    Viva a democracia com luiz inacio preso.

  3. Como sou pobre não posso ajudar ao seu Odebrechi. Eu poderia rezar, se ainda soubesse.
    Mas posso dar conselho, sem querer ser pentelho: viva a vida intensamente a cada momento, pois a nossa realidade é sempre apenas a percepção de um instante. O resto é futuro ou passado. Por exempo, o momento em este que foi percebido já é passado e o futuro é um quê que a gente ainda não vê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *