Marcelo Odebrecht quase desistiu da delao, mas enfim aceitou falar

Resultado de imagem para marcelo odebrecht charges

Charge do Oliveira, reproduo do humorpoltico.com.br

Flvio Ferreira e Wlter Nunes
Folha

Em reunies de negociao de delao premiada, o empresrio Marcelo Odebrecht entrou em atrito com advogados da prpria empresa e integrantes da fora-tarefa da Lava Jato, e alegou inocncia em vrios crimes atribudos a executivos da companhia. Porm, ante a possibilidade de ver enterrada a colaborao premiada, acabou admitindo participao direta nos delitos, o que levou procuradores do Ministrio Pblico Federal a comemorar o desfecho dos depoimentos.

O momento de maior tenso nas tratativas ocorreu em setembro, na segunda das trs entrevistas realizadas pelos procuradores da Repblica com o empresrio para definio dos assuntos que iria abordar na colaborao.

Alm de Odebrecht e dos procuradores, essa reunio teve a participao do defensor pessoal dele, o ex-procurador da Repblica Luciano Feldens, e de advogados da empresa. Feldens estava trabalhando com o empresrio na elaborao dos anexos com os assuntos da colaborao.

VOLTANDO ATRS – Nessa entrevista, inicialmente o empresrio afirmou que no tinha responsabilidade sobre vrios dos crimes apurados e questionou o fato de a pena dele ainda no estar sendo definida. Tambm culpou apenas funcionrios da empresa pelas ilicitudes.

J condenado na Lava Jato, ele comentou na reunio que um dos advogados da empresa havia dito que estava negociando com a fora-tarefa para que ele sasse da priso em trs meses. Os procuradores negaram a possibilidade, o que o deixou irritado.

Os procuradores ento sinalizaram que aquela conduta poderia levar a delao a naufragar. Passaram a dizer que Marcelo Odebrecht no estava contribuindo da maneira como esperavam e, por isso, o empreiteiro estava “de bola preta” expresso usada para se referir a um candidato a scio de um clube que tem o ingresso negado.

GRITARIA – Os advogados da empreiteira tentaram convenc-lo a mudar de atitude, o que o deixou mais nervoso ainda.

O empresrio, ento, passou a discutir com os defensores da prpria empreiteira, gerando grande constrangimento. A reunio teve que ser suspensa. Os gritos eram ouvidos do corredor, segundo agentes da Polcia Federal no local.

Quando a entrevista foi retomada, Odebrecht disse aos procuradores que havia pensado no futuro de sua famlia e iria cooperar, revelando como havia atuado nos crimes.

Aps essa entrevista, foi realizada mais uma reunio na qual o empresrio ento admitiu sua participao em delitos. Ao final, a fora-tarefa considerou o contedo dos relatos de Odebrecht um grande feito para a Lava Jato.

DEPRIMIDO – O empresrio, porm, voltou deprimido para a carceragem. Segundo pessoas que convivem com ele na superintendncia da PF, a delao no fez bem para o empreiteiro, que ficou alguns dias melanclico e mais calado.

Os temas da delao foram definidos na semana passada e so mantidos sob sigilo, mas a Folha apurou que o empresrio delatar repasses feitos aos ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega pela diviso da empresa dedicada a pagar propinas, assim como a atuao dos dois ex-titulares da Fazenda para favorecer a Odebrecht.

Os advogados negociam no momento as penas e benefcios dos seus clientes. H 52 delatores no caso e o nmero de funcionrios que vo colaborar com a delao, mas no sero incriminados pela fora-tarefa, j passa de 20.

PENA DE 4 ANOS – Conforme a Folha informou, os procuradores querem que Odebrecht cumpra quatro anos em regime fechado. Executivos da empreiteira acham o tempo exagerado.

Pelas contas de profissionais que atuam no caso, ainda sero necessrios mais 15 dias de negociao das penas, um ms e meio de depoimentos de delatores, alm de outros 15 dias at que os termos cheguem ao ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, responsvel pela aprovao do acordo.

Procuradas, a defesa de Odebrecht e o grupo Odebrecht no se manifestaram sobre a negociao.

6 thoughts on “Marcelo Odebrecht quase desistiu da delao, mas enfim aceitou falar

  1. Os advogados de defesa acham 4 anos um exagero!!!!
    Um picareta deste que matou muita gente, indiretamente claro, vem com essa pose de coitadinho.
    Ora, v a…..

    To sacaneando os Marcolas da vida.

  2. At hoje no entendi como este corruptor ainda no entregou o molusco. Uma pessoa que vivia uma vida cheia de comodidades, hoje v o sol nascer quadrado. Enquanto o um ser desprezvel, com desvio de carter, fica curtindo a vida para baixo e para cima neste pas.

  3. Pelo mal que esse sujeito fez contra o pas e pegar 4 anos!!! Quantas pessoas morrem.por causa da corrupo?
    Uma desproporo enorme entre a pena e o mal causado…

  4. ILUSO achar que o brasileiro s roubado por bandido instalado em empresa estatal ou rgo pblico.
    Os brasileiros roubado por todos os ladres desta terra, porque neste pas o normal ser bandido. Para estes, o Estado fecha os olhos e/ou procura se aliar para levar vantagem tributria!

    HOJE fui comprar uma correia de direo hidrulica:
    -Na concessionria, com o adesivo da “autorizada”: R$ 570,00
    -Em uma rede de autopeas da cidade, com a marca que fabrica para a referida “autorizada”: R$ 20,00.

    Parece mentira, mas pura verdade!!!

Deixe um comentário para virgilio Tamberlini Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.