Marco Aurélio, do STF, defende renúncia de Dilma, Temer e Cunha

Renuncia ou Impeachment DilmaNatuza Nery
Folha

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), defende uma forma “não traumática” para o país superar a crise: a “renúncia coletiva” da presidente Dilma Rousseff, do seu vice Michel Temer e do presidente da Câmara, Eduardo Cunha. “Falo isso como cidadão e em uma perspectiva utópica, já que seria algo impensável para os atuais detentores dos poderes”, diz ele. Para o ministro, “o mal maior, a crise econômica,” está sendo deixado “em segundo plano” por “interesses políticos”.

O governo jogou a toalha. Sem conseguir tirar as contas deste ano do vermelho, prepara a terceira revisão de sua meta fiscal de 2015, desta vez com um “inevitável” déficit. Em reunião da equipe econômica na quinta-feira, integrantes da Fazenda deram uma ideia inicial do rombo: R$ 20 bilhões. O número definitivo será decidido por Dilma em breve.

O governo começou 2015 com uma meta de superavit primário de 1,1% do PIB. Teve de derrubá-la depois para 0,15% e pode terminar o ano com um saldo negativo perto de 0,3% do PIB.

E O CONGRESSO?

O novo percentual ainda precisará ser aprovado no Congresso. Do contrário, o governo descumprirá a Lei de Responsabilidade Fiscal. O debate sobre o déficit tem tudo para opor novamente os ministros Joaquim Levy (Fazenda) e Nelson Barbosa (Planejamento).

Escalado para falar sobre o rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela agência Fitch, Levy fez que não era com ele. Coube ao Palácio do Planalto elaborar uma nota à imprensa. O gesto irritou o governo. Não é a primeira vez que o titular da Fazenda toma “chá de sumiço”.

TERRORISMO

O projeto que tipifica o crime de terrorismo se transformou em dor de cabeça para o Planalto. O governo foi avisado de que, se não aprovar logo a lei, pode ter problemas em sua “avaliação institucional” em agências de risco –um dos itens para a definição da nota de crédito do país.

Para que seja aprovado rapidamente, o projeto precisa passar pelo Senado da mesma maneira como foi votado na Câmara. Petistas avaliam que o texto original dá margem à criminalização de manifestantes e estão divididos sobre o apoio à proposta.

O projeto também provocou mais um atrito na já difícil relação de Dilma com os movimentos sociais, que veem na proposta o cerceamento do direito a manifestações. Caso aprovado, prometem atos em frente ao Planalto pedindo o veto da presidente Dilma.

O AMIGO DE LULA

Quem conhece o empresário José Carlos Bumlai, apontado pelo lobista Fernando Baiano como beneficiário de uma comissão de R$ 2 milhões em nome de uma nora de Lula, enaltece a fidelidade do empresário ao ex-presidente.

Líderes da oposição falavam em tentar levar Baiano à CPI da Petrobras para fustigar o petista, mas hesitavam em um ponto: dar credibilidade ao delator significa validar também as denúncias feitas por ele contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

(texto enviado pelo comentarista Carlos Mordaz)

10 thoughts on “Marco Aurélio, do STF, defende renúncia de Dilma, Temer e Cunha

  1. Se o presidente da câmara dos deputados mantiver seu mandato é melhor fechar este congresso, tantas são as provas denunciadas pelos jornais que é inadmissível ter acordo com Eduardo Cunha, que país é este que roubam, mantém seus mandatos, saem ricos e o povo assisti esta IMPUNIDADE abismado, o Brasil parece o CIRCO DOS HORRORES POLÍTICO.

  2. O Ministro precisa urgente fazer um exame de consciência, deve ser o estress diário, muitos afazares dá nisso.
    Se olhar em sua volta, ou melhor na bancada dos MInistros, há alguns deles, que “soltam”, corruptos, monstros na calada da noite, como nos casos do Médico Monstro, que abusou de centenas de clientes, todas mulheres, e o famoso caso do banqueiro corrupto, amigo de longa data da Rainha da França,, este, mereceu do Ministro da Madrugada, dois ilustres HC……..
    E o pior, o banqueiro-corrupto amigão e parceiro da Rainha ainda comanda os negócios aqui no Brasil, porque se pisar lá na Matrix do Bureau , o caldo do caviar entorta……..

  3. O meu primeiro comentário ontem foi com relação às denúncias contra Cunha veiculadas na imprensa na noite anterior, onde eu escrevera:
    Ou o Congresso impede o seu presidente da Câmara de seguir na função e o cassa como parlamentar, da mesma forma Calheiros, Barbalho, Delcídio e outros acusados que se beneficiarem do petrolão ou, então, fecha as suas portas e libertem os presos dos presídios nacionais por clamorosa injustiça contra os detidos!
    Se o ministro defende a renúncia do triunvirato Dilma, Temer e Cunha, esqueceu-se de Calheiros, outro parlamentar acusado no roubo à Petrobrás.
    No entanto, o trio não tem envergadura moral para tanto. Os três safardanas não possuem espírito público, apenas aproveitadores de um sistema podre, falido, corrupto e desonesto até a medula. E sabem que seus pares igualmente não têm autoridade moral para julgá-los ou exigir que renunciem, conforme sugestão do ministro Mello, simples devaneio de quem vive em um mundo à parte, que é o nosso STF, alheio à realidade brasileira e política ou se faz de rogado.
    O Brasil faliu ética e moralmente.
    Os exemplos de nossas autoridades são os piores possíveis e imagináveis ao longo da última década, ocasionando que se viva em um País sem lei, sem ordem, sem comandante.
    Dilma só deixa o poder se impedida, e sabe como poucos que o Congresso não tem força para processá-la porque se trata de um bando de traidores da Pátria, perdulários, vagabundos, ociosos, somente interessados em suas conveniências e em busca permanente de cargos e ministérios, meros ladrões, e que agem contra o povo permitindo que o cidadão seja assaltado através de impostos e carga tributária insuportável, além de incentivarem as alianças espúrias, exigir comissões dos contratos firmados com o governo, venda de suas siglas partidárias ou alugá-las a título de “apoio político”, enfim, trata-se de uma casa absolutamente desmoralizada, que brasileiro algum confia e acredita.
    Desta forma, por que o trio da vergonha renunciaria?

    • Calma amigo Bendl … saudações!!!
      Temos que ter paciência e esperar todo o processo constitucional … por enquanto só Dona Dilma é que foi julgada contabilmente e foram rejeitadas suas contas (ou seja: FOI REJEITADA A MANEIRA COMO DONA DILMA USOU NOSSO SUADÍSSIMO DINHEIRO) … ainda terá o julgamento político!!!
      Eduardo Cunha e os outros não estão com condenação nenhuma e POSSUEM TODO DIREITO DE DEFESA!!! !!! !!!
      … … …
      VIVA A LEI LEI LEI!!! !!! !!! Abaixo a Dissidência Interna Comunista – pelo FIM FIM FIM da REVOLUÇÃO – VIVA A RESTAURAÇÃO!!! !!! !!!

  4. Meu caro Lionço,
    Apenas transcrevo o comentário que fiz referente a esse assunto em outra página, e na data de hoje:

    Prezado Lionço,
    Olha, nem bêbado ou familiar de Cunha acreditaria nessas alegações tão absurdas e inverossímeis que o presidente da Câmara insiste registrar em sua defesa.
    O cara perdeu o senso do ridículo, a verdade é esta.
    As provas são tão contundentes e claras contra o parlamentar, afora a denúncia de Baiano, que corrobora a origem do dinheiro recebido e depositado na Suíça, que o parlamentar está se expondo como um bobo da corte, uma figura patética, uma pessoa alheia à realidade.
    Observa:
    Cunha declarou um patrimônio de um milhão e seiscentos mil reais, mas possui mais de dezesseis milhões de reais em bens, e em veículos quase um milhão!
    Quem vai acreditar neste mentiroso, inescrupuloso, crápula, ladrão, corrupto e desonesto?!
    Pior:
    Usou a sua função de presidente da Câmara para agir como reles cobrador de Baiano, de onde abocanhou uma “comissãozinha” de apenas cinco milhões de dólares!
    Por favor, Lionço, sei que pertences ao PMDB, mas há limites a serem obedecidos, principalmente quando balizam a vida nada decente e correta dos parlamentares brasileiros.

    Um forte abraço, Lionço.

  5. Para facilitar essa afirmação e receber por inteiro o apoio dos homens de bem do Brasil, sugerimos que sejam também afastados os seus “pares” que estão, explicitamente, usando liminares para salvar a vida dos “cavalareiros criminosos de lesa-pátria, Lula, Dilma, Renan , Cunha e petralhas unidos” , aí iremos para as ruas passando o Brasil, por inteiro, a limpo, simplesmente e definitivamente, cumprindo a Lei com firmeza, seriedade e em defesa do Brasil , do Povo e dos destinos de nossa Amada Pátria.

  6. Eu no lugar do Levy, diria o seguinte, para salvar o Brasil, peço a Sra, que se retire, peça demissão, e talvez seu vice, esperamos novas eleições, e novas negociações e acordão com congresso, para reajustes,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *