Marina faz uma lambança, prejudica vários deputados e só anuncia no sábado o seu novo partido

Carlos Newton

O suspense continua. A ex-senadora Marina Silva está valorizando ao máximo a exposição na mídia e continua sem anunciar qual será seu novo partido. Esta sexta-feira, depois de se reunir com aliados do Rede Sustentabilidade, ela manteve o mistério:

“Ainda estou no processo de decisão. Exatamente porque é sério que eu ainda tenho uma longa noite e um dia” – disse a ex-senadora.

Traduzindo: Marina anuncia este sábado o partido ao qual se filiará para disputar a Presidência da República.

Nessa indefinição, a presidenciável na verdade fez uma lambança política, prejudicando os deputados que já haviam aderido ao seu pretenso partido, como Alfredo Sirkis, que virou proscrito no PV, Walter Feldman, que continua no PSDB, e Miro Teixeira, que acabou se filiando ao Pros, uma legenda verdadeiramente de aluguel.

Entre os sete partidos que ofereceram legenda a Marina, o mais forte é o PPS, presidido por Roberto Freire, que pelo visto não faz distinção entre Marina Silva e José Serra (que tinha sido convidado antes), vejam como a política brasileira é contraditória e oportunista. Chega a ser patética, meus amigos.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

9 thoughts on “Marina faz uma lambança, prejudica vários deputados e só anuncia no sábado o seu novo partido

  1. Salve CN, não sei se prejudicou. Estes parlamentares estão aí há décadas… e a saúde, a educação, os transportes continuam os mesmos… sofríveis. Pode-se alegar que isso não é função deles. Penso que está na hora de renovação 100% ou quase nos plenários e executivos (federal e estadual). Se eles não se elegerem não tem problema ou voltam para as suas profissões de origem ou logo conseguem um cargo.

  2. O PPs do bufão do Roberto Freire eh o principal partido de aluguel da política brasileira, sempre pronto para realizar qualquer desejo do Zé Cerra.
    Mas agora vê em Marina sua única chance de sobrevivência.
    Se a sonhadora Marina resolver não se candidatar ou escolher outra legenda, o PPS estará liquidado.
    PS: Coitada da Marina, não soube escolher seus assessores: com os incompetentes do Ayres Brito, do Miro Besteira, do Sirkis e do Pedro Simon não poderia mesmo chegar a lugar algum.

  3. Interessante é o walter feldmaan, francês de carteirinha de longa data, um dos que levam o spray de ética no paletó , borrifam ética, moral , honestidade, querer trocar de partido……

  4. Se essa tal de Marina se é boa para os ingleses (é só procurar nos alfarrábios), com certeza não boa para o BRASIL. Sendo assim, tá ótima para fazer faxina na casa do FHC.

  5. Miro Teixeira era aquele que o ditador Figueiredo chamava de MIRINHO DO AVENTAL BRANCO, que cobrava pedágios na ante-sala do governador Chagas Freitas na segunda metade dos anos 70. Sua curriola no governo Chagas assaltou o BD RIO, que ficava na Praia do Flamengo esquina com rua Dois de Dezembro, e ficou IMPUNE. No rolo estava até o filho do Tancredo Neves chamado Tancredo Augusto. Já nos anos 80 Miro foi morar num belíssimo apartamento de 400 m2 na Barra, vizinho do então também corrupto contemporâneo presidente da Assembléia Gilberto Rodrigues enriquecido na vida pública, graças à proteção do Chagas Freitas. A partir daí, passou a ser moralista e contra a corrupção. Igual a muitos gatunos e picaretas aí, que abusam da falta de memória das pessoas. Esse canalha fez um discurso no primeiro semestre de 1979 pregando anistia política PARCIAL para excluir presos políticos e exilados.

  6. Novamente dá NOJO ler este tal de marcos barroso, preconceituoso e machista, ironizar o passado honesto de empregada doméstica de Marina Silva. Critique com argumentos políticos e não com vociferações Fa-cis-tas!!! Ah, e treine mais o português.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *