Marina Silva: atração em Copenhague, desprezo partidário, total, no Brasil

É o destaque brasileiro na conferência do meio ambiente. Todos se voltam para ela, querem saber de suas possibilidades presidenciais. Enquanto isso, sem terem o que fazer, Dona Dilma e Minc brigam publicamente.

A bem da verdade, o Ministro defendeu suas convicções, foi REPREENDIDO pela quase (nunca) candidata. No vocabulário dela, REPREENDER aparece em todas as páginas.

Marina caminha para ser
uma lenda sem legenda

Nenhum partido com votos quer conversar com a ex-ministra. Então, será a Heloísa Helena de 2006, mas Dona Dilma desaparecerá logo. A não ser que Lula seja seu vice. (Como conto amanhã, em artigo especial sobre a obsessão de Lula de dominar ou comprometer a alternância de Poder).

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *