Mas escândalo: Janot quer investigação de Dilma, Lula e Mercadante na Lava Jato

Os três armaram para libertar Marcelo Odebrecht no STJ

Márcio Falcão, Aguirre Talento e Gabriel Mascarenhas
Folha

O procurador-geral da República Rodrigo Janot decidiu pedir abertura de inquérito ao STF (Supremo Tribunal Federal) para investigar a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Também estão no alvo da PGR o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Marcelo Navarro.

Segundo investigadores, a ação sobre Dilma, Lula e Navarro terá como base a delação premiada do senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) e o parecer da Procuradoria defendendo que a nomeação do ex-presidente Lula para a Casa Civil seja anulada.

Para os procuradores, a indicação de Lula à Casa Civil foi uma das ações do Planalto para “tumultuar” o andamento da apuração dos desvios na estatal e retirar do juiz Sergio Moro a condução das investigações que envolvem o petista.

TRAMA NOS TRIBUNAIS

Sobre Mercadante, há a suspeita de que ele teria trabalhado para evitar a delação de Delcídio. Segundo o ex-petista, Dilma deflagrou uma ofensiva nos tribunais superiores para influenciar nos desdobramentos da Lava Jato. A nomeação de Navarro faria parte dessa trama.

À época da divulgação da delação de Delcídio, a assessoria de Dilma informou que a nomeação de Lula não tinha por intenção obstruir as investigações. Dilma também negou acusação de que tentou interferir na Lava Jato.

Marcelo Navarro já afirmou que não se comprometeu a tomar decisões. Mercadante admitiu ter oferecido ajuda a Delcídio, mas disse que não teve a intenção de impedir sua delação.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Quando o STJ foi julgar o pedido de libertação de Marcelo já havia vazado a informação de que estava ocorrendo uma manobra comandada pelo Planalto, através do ministro novato Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, que (por coincidência, é claro) fez um parecer ardoroso em favor do empreiteiro. Isso virou um escândalo, publicado pela grande imprensa e também aqui, na Tribuna da Internet. Na hora do julgamento, Marcelo Navarro (também conhecido como Ribeiro Dantas), ficou sozinho, porque todos os demais ministros votaram contra o tendencioso e manipulado parecer dele. Apesar de tudo que houve na Era do PT, ainda há juízes em Berlim, digo, em Brasília. (C.N.)

6 thoughts on “Mas escândalo: Janot quer investigação de Dilma, Lula e Mercadante na Lava Jato

    • Mas, o 247 não é um blog sujo patrocinado pelo governo federal (PT) e cheio de comentários de retardados? O que esperava que ele dissesse? O coitadinho do jornalista trabalhou de graça por amor a causa? Faz-me rir. Que todo o político é corrupto, isto não é novidade para ninguém, mas porque o coitadinho ficou na moita até agora e só fez a delação quando o senador se mostrou a favor do impeachment?

  1. Ontem piorou em mais, o Procurador do TCU deu de 7 x 1.

    Segunda-feira, 02/05/2016, às 21:33, por Matheus Leitão
    Um dia ruim para o governo na Comissão do Senado

    O centro da discussão do impeachment — as pedaladas fiscais e os decretos de aumentos de gastos em 2015 — foi abordado nesta segunda-feira (2) na comissão especial do Senado de forma pormenorizada pelo procurador de contas junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Julio Marcelo de Oliveira.

    A defesa da presidente Dilma Rousseff sempre diz que todos os presidentes fizeram as mesmas manobras fiscais. Ele negou e, com base em um gráfico da conta do governo na Caixa, comparou Dilma e o ex-presidente Lula. Segundo ele, os dados provam que foi apenas no atual governo.

    Oliveira tentou desmontar também o argumento de que os atrasos com os bancos públicos só aconteceram no mandato passado de Dilma.

    O Banco do Brasil teria que receber R$ 3 bilhões no primeiro semestre do ano passado para cobrir os benefícios concedidos aos agricultores e não recebeu. Somando-se a outros atrasos com o banco, o custo atingiu R$ 11 bilhões.

    Julio Marcelo disse que não houve mudança de interpretação do TCU porque a Lei de Responsabilidade Fiscal sempre proibiu que os bancos públicos pagassem despesas primárias do governo federal.

    Quando quiseram saber por que o TCU não alertou para o comportamento errado, ele disse: “O TCU não é babá do governo. Ele tem que cumprir a norma legal”.

    O procurador também disse que pedirá ao TCU parecer contrário às contas da presidente Dilma de 2015, completando o pior dia para o governo na Comissão.

  2. NEGAR O PLURALISMO É OFENSA À DEMOCRACIA

    Homenageado em 21 de abril com a Comenda da Inconfidência Mineira, o ex-presidente uruguaio José Mujica falou sobre a crise no Brasil condenando a negação da democracia e do pluralismo. A seguir os principais trechos do discurso:

    A vida me ensinou uma coisa: os únicos derrotados são os que desistiram de lutar. Não há um prêmio no final do caminho. O prêmio é o próprio caminho. Nossa luta é muito velha. São falsos os termos “direita” e “esquerda”. Na realidade são caras permanentes da condição humana, que sempre aparecem na história.

    A democracia nunca se conheceu perfeitamente, é uma construção humana. Por isso, porque somos diferentes, porque nascemos em lugares distintos e pertencemos a classes distintas, a sociedade terá sempre conflitos. Por isso, não podemos viver sós.

    Necessitamos da política, o homem é um animal político. A função da política é por limite as dores e as injustiças. É lutar por um mundo melhor, buscando conciliar permanentemente as diferenças. A função da política não é esmagar as diferenças. O pior resultado para as novas gerações no conflito que está vivendo o Brasil é terminar com a conclusão de que a política não serve para nada.

    Há que se salvar a política, isto é um problema do Brasil. Pior do que as derrotas é o desencanto. Viver é construir esperança, esperança em um mundo melhor. O que seria da vida sem utopias e sonhos? O Brasil é muito grande e forte. Tem muitas feridas. Tem que defender o país.

    Temos que entender que o desafio agora é outro: estamos construindo unidades mundiais, como a União Europeia. Se não conseguirmos uma voz comum na América, não adiantará de nada. Os fracos precisam se unir para ser fortes.

    Me sinto muito uruguaio, sou brasileiro de coração, minha pátria é a América Latina. Democracia não é votar só a cada quatro anos, é acrescentar o sentimento da igualdade máxima.

    CIRO GOMES — O pensamento liberal é muito instigante, há valores que devem ser debatidos. Mas da forma como sugerem aqui é ignorância. http://www.facebook.com/ciraodamassa/videos/1079448868780839/?pnref=story

    ANTEVENDO DESASTRE – ‘A presidente Dilma dia 11 será afastada e é pouco provável um eventual retorno dela, uma vez que o jogo está bem montado no Senado. Temo pelo patrimônio do povo brasileiro. Desde a Petrobras e Correios, que podem ser sucateados e vendidos como foi feito com a Companhia Vale do Rio Doce’ (doada por 3 bilhões). http://www.brasil247.com/pt/247/ceara247/229527/Ministro-diz-que-PDT-far%C3%A1-oposi%C3%A7%C3%A3o-a-Michel-Temer.htm

    RECEIO DO STF seria que Eduardo Cunha possa eventualmente apontar alguns integrantes da Corte Suprema entre seus cúmplices? http://www.jb.com.br/pais/noticias/2016/04/30/stf-teme-confronto-traumatico-com-afastamento-de-eduardo-cunha

    APERTEM OS CINTOS – As fichas que não caírem agora cairão com o decurso do tempo. Apesar de destoar aí, salve engano, o senador Cristovam Buarque dificilmente votará contra as cúpulas que em Brasília já tratam de dourar a pílula para anunciar à população o retorno da estabilidade política antes negada. Na área econômica a maior surpresa da trama poderá ser uma sinalização do ex-presidente Lula no endosso às medidas econômicas do governo Michel Temer, caso o eventual presidente confirme uma indicação feita pelo ex-presidente e recusada nos últimos anos pela presidente Dilma Rousseff: a nomeação de Henrique Meirelles ministro da Fazenda com carta branca. http://www.facebook.com/AcervodaEsquerda/videos/1702312896722823/?pnref=story

    Argumento algum será capaz de deter golpe em curso, pois em regra no Parlamento não debatem economia e outros temas verdadeiramente relevantes. Já fizeram o país queimar 2015 pautando impeachment que só agora tocam adiante com ‘fundamentos’ diferentes daqueles com os quais distraíram a população de debates mais sérios. Com as pedaladas mudarão o governo para alongar os círculos viciosos, na economia e na política. As cúpulas do Congresso encobrem seus crimes por cima ameaçando incendiar país nas ruas. O quadro é de tensão total e pode se agravar. http://www.facebook.com/ImprensaInternacionalDenunciaOGolpe/videos/232578650441782/?pnref=story

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *