Médicos entram em greve contra o governo

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “Médicos entram em greve contra o governo

  1. Sim! Os Médicos, por isto e muito mais acertam.
    – Credibilidade versus eleição. Que ao governo falta credibilidade para a envergadura da proposta é evidente. Não tem efeitos concretos imediatos por empurrar para o futuro providências emergenciais. Denuncia visível conteúdo direcionado para o próximo pleito.
    – Fraude proposicional. Usa a extensão curricular médica de caráter eminentemente técnica como opção política atentando abusivamente contra a liberdade de escolha profissional.
    – Salário. Ao propalar um salário bem acima do que paga aos médicos concursados gera uma imoral distorção interna (trabalhos iguais, salários iguais) com graves consequências de ordem funcional.
    – Plano de cargos. Ao não se oferecer um plano de cargos e salários que enseje uma perspectiva de radicação do médico no interior qualquer medida é efêmera, tão-somente é meramente paliativa, eleitoreira.
    – Inexistência de Recursos. Quase seis mil municípios que vendem uma sólida imagem de Ralos de Recursos Públicos e Escolas do Ensino Fundamental da Corrupção. Por não oferecerem a mínima condição de recursos de gestão e materiais, atrelar médicos a eles é uma insanidade e agrava o desperdício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *