Membro da equipe econômica elogia a Vale e compara tragédia à queda de um avião

Resultado de imagem para salim mattar

Mattar é um personagem sinistro, saído de um filme de terror

Manoel Ventura
O Globo

O secretário especial de Desestatização e Desinvestimentos, Salim Mattar, responsável por tocar a agenda de privatizações do ministro Paulo Guedes (Economia), defendeu, nesta quarta-feira, não “demonizar” a Vale após o rompimento da barragem da mineradora em Brumadinho. Ele comparou o desastre em Minas Gerais a queda de um avião.

— Nós temos uma média de um ou dois grandes aviões (que caem) por ano. Morrem 120, 250 pessoas. Quando acontece um acidente dessa monta pede-se que a diretoria caia, demoniza-se a companhia, ou os órgãos buscam as causas? Em Brumadinho caiu um grande avião, ou dois aviões. Como seria um tratamento de uma companhia aérea? — perguntou o secretário.

NO SEU CPF – Para o secretário, os responsáveis devem responder no seu CPF, mas a empresa tem que ser preservada para manter empregos e a arrecadação de impostos. Segundo ele, cabe às empresas reparar os danos ambientais e pagar as indenizações devidas.
– Eu sou a primeira voz dentro do governo a defender a Vale. Defendo que um gerador de riqueza e emprego que tem um histórico espetacular, já foi penalizada perdendo bilhões de reais. Não deveríamos separar a empresa dos CPFs responsáveis? — questionou.

— Quando aconteceu o evento da Samarco, eu presenciei e fiquei horrorizado a que ponto chegamos. Eu presenciei a imprensa, Ministério Público, Polícia Federal, sociedade civil como eles destruíram a reputação de uma companhia espetacular chamada Samarco. Nem uma única voz levantou a favor da Samarco se não fosse eu — relatou. — Demonizaram a Samarco, quando nós devíamos correr atrás dos CPFs, das pessoas que foram responsáveis pelo desastre. A empresa tem que arcar com os aspectos indenizatórios.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Esse empresário sinistro e calculista (grupo Localiza) precisa ser demitido imediatamente, não pode fazer parte do governo, sua participação depõe contra a honorabilidade de Bolsonaro. Quando um avião cai por descaso da manutenção ou da empresa, como a Lamia do time da Chapecoense, a imprensa imediatamente divulga. No caso de Brumadinho, já se sabe que a culpa é da diretoria da Vale, que deveria estar atrás da grades, mas isso não acontecerá. Aliás, esse tal de Samir Mattar faz jus ao sobrenome. Nota-se que não se importa em matar, se for para ganhar dinheiro. Mas se uma filha dele estivesse entre as vítimas, será que ele defenderia a Vale???. (C.N.)

12 thoughts on “Membro da equipe econômica elogia a Vale e compara tragédia à queda de um avião

  1. E ele tá coberto de razão, os dirigentes é que tomaram decisões erradas não a empresa, ou devemos por na rua os milhares de funcionários dedicados da empresa e subcontratadas?
    E também dispensar os 15 do pib que a mineração gera?
    Menas.
    Punição a toda cadeia de comando e pronto, não mais aconteceram por omissão e ganancia.

  2. No caso da aviação comercial, a agencia reguladora de cada país estabelece um seguro mínimo, de acordo com peso máximo de decolagem da aeronave, números de assentos para passageiros, capacidade de carga, etc.

    Cópia do contrato da apólice de seguro fica dentro da cabine de comando, junto com os documentos da aeronave, para que possa a qualquer hora ser vistoriado pelas autoridades aeroportuárias de destino.

    Seguro exigido:
    1- passageiros;
    2- bagagem;
    3- terceiros;
    4- carga/bagagem;
    5- atos de guerra ou atos terroristas,

    Esta incluso em terceiros vitimas, patrimônio e danos ambientais.

    Digamos que o avião esteja transportando algum produto químico e caia em um reservatório d’água ou rio que alimenta algumas cidades e estas podem ficar com seu suprimento de agua afetado.

    No mundo todo exige o seguro por se sabe que dificilmente uma empresa aérea terá caixa para arcar com um sinistro.

    Me parece que que a ANM não exige seguro das das empresas. barragens
    Tem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *