Mensagem pessoal do advogado Jorge Béja ao Papa expõe a fase que o Brasil atravessa

 
Interlocutor do Papa Francisco pela internet desde os tempos em que ele era o Cardeal Jorge Mario Bergoglio, o advogado carioca Jorge Béja, recém-chegado de uma viagem ao exterior, volta a se dirigir à Sua Santidade, a propósito de sua próxima visita ao Brasil, o primeiro grande compromisso internacional que realizará após assumir a dignidade do Papado. E nessa mensagem, Béja relata ao Papa a difícil situação que o Brasil vive.

###
PAPA FRANCISCO, SEJA BEM-VINDO
Francisco, Santo Padre amigo, o 22 de Julho está chegando. O Rio e o Brasil aguardam sua presença. Seja bem-vindo. Dos humanos que integram o Povo de Deus, sou um dos muito poucos que possuem seu endereço eletrônico privado. Dele me servi em março passado e fui correspondido. Suas carinhosas palavras, seu conselho para que em minha casa todos lessem “o Evangelho inteiro de acordo com San Juan“, mais sua bênção “nas Escritas Sagradas, em Números 6:24-27“, que chegaram com sua resposta, cobriram de graça a todos nós.Somos-Lhe gratíssimos, amado Papa Francisco.

Graça maior seria encontrá-Lo aqui na cidade onde nasci, cresci e ainda vivo, beijar suas mãos, de perto ver seu resplandecente e suave sorriso, ouvir sua voz e orarmos juntos.Aqui no Rio a movimentação e os preparativos, dos fiéis e principalmente dos governos, são intensos. Até mesmo sinto que são incompatíveis com a simplicidade de Francisco, avesso às pompas e ostentações desde quando o pequeno argentino Jorge Mário Bergoglio, aos 14 anos de idade, se viu chamado, escolhido e eleito a dedicar sua vida a Jesus Cristo e a trilhar a bendita senda de Francisco de Assis. É certo que devemos tributar ao Papa todas as honrarias, mas sem suntuosidade, sem gastos públicos exagerados, quando o Pontífice que chega e nos visita é Francisco.

Tanto à juventude brasileira e à de outros países que aqui no Rio estarão reunidas e muito mais ainda aos governantes do meu país, que o Santo Padre a todos reitere, repita, faça observar a determinação de Francisco de Assis ao lobo de Gúbio, fera que amedrontava aquela pequena cidade na Úmbria: “Vem cá, irmão lobo, e da parte de Cristo te ordeno que não faças mal a ninguém, nem a mim, nem a qualquer pessoa”. Sim, Francisco, porque este imenso Brasil está violento. Falta-nos a paz social, individual e coletiva. Temos aqui muitos lobos, visíveis e camuflados com pele de cordeiro. Entre nós o índice de criminalidade é demasiadamente alto.

Na Itália do Século XIX, ainda dividida em reinos, àquela multidão “birichinos” Dom Bosco deu guarida e amor, os retirou das ruas e fez deles, a começar por Bartolomeu Garelli, homens de bem. Mas Dom Bosco não está mais entre nós. Se estivesse, é certo que, de batina surrada e chicote em punho, Dom Bosco iria tomar satisfações com os que governam o Brasil, tamanha é a perdição em que se encontram milhões de jovens brasileiros, sem teto, sem família, sem escola, sem futuro e que vivem um presente devastador. Mas nem tudo está perdido. Resta-nos a esperança em Francisco, que estará entre nós, desprotegido de escudo ou capacete, mas munido com o mesmo sinal da cruz que empunhou Francisco de Assis ao enfrentar o lobo de Gúbio.

E mais, amado Francisco: que esta Jornada Mundial não seja apenas da Juventude. Adultos e anciãos também muito precisam de Francisco. São poucos, muito poucos, os que integram as chamadas “elites” e conseguem viver uma velhice condigna. No mais, a maioria sofre. É precário o atendimento médico-hospitalar. E sem condições financeiras de contratar um plano de saúde, perambulam entre hospitais e centros médicos em busca de socorro e obtenção de medicamentos e, quase sempre não são atendidos e nada conseguem.

Também as enxovias nacionais estão entupidas de presidiários.  São homens, mulheres e menores infratores, postos fora da sociedade e que se achatam numa prensa, ódio em cima, ódio embaixo, como nos relatou Graciliano Ramos, renomado escritor brasileiro de outrora (1892-1953). E, com o passar do tempo, nada mudou. A tal ponto que o atual Ministro da Justiça do Brasil declarou, publica e recentemente, que “prefiro morrer a cumprir pena nos presídios nacionais”!!. Enfim, ou a sobriedade, probidade, responsabilidade, respeito, progresso e evolução caminham juntas, ou juntas miseravelmente perecem.
Venha, Francisco. Venha nos abençoar. Venha nos curar. Venha salvar o Brasil e seu bondoso e hospitaleiro povo. Venha lançar a semente do milagre, que tanto necessitamos.
Em Cristo,
Jorge Béja, advogado no Rio de Janeiro.

22 thoughts on “Mensagem pessoal do advogado Jorge Béja ao Papa expõe a fase que o Brasil atravessa

  1. Que me perdoe o adv. Jorge Béja, mas a sua solicitação ao Papa Francisco me pareceu um tanto patética.
    A igreja não está nem um pouco preocupada em solucionar os problemas que ele mencionou. Se assim fosse, assistiríamos frequentemente autoridades eclesiásticas dando um puxão de orelhas nesses políticos canalhas que nos governam.
    Segundo, não há a menor interferência divina nas coisas terrenas que nos afetam, a corrupção, a criminalidade a inflação tudo isso “é coisa nossa”, e somos nós mesmos que devemos tomar vergonha na cara e dá cobro a essa situação humilhante em que nos encontramos.
    Apelar pro bispo é puro diletantismo meu caro advogado!

  2. Mal posso acreditar que alguém com Dr. Jorge Beja tenha escrito essa carta. Desde quando Papa desce do seu pedestal e do seu conforto pra salvar alguém? Estou deveras indignada com o dinheiro que a Igreja está gastando nesse oba-oba. Por que a tal Jornada Mundial da Juventude não funciona assim: jovens católicos, em seu país de origem, teriam cinco dias de atividades voltadas ao próximo, ajudando pessoas carentes, evangelizando, trabalhando, e trocando experiências via net? É claro que assim ninguém iria querer. O bom mesmo é aparecer na mídia. Ainda mais agora que o catolicismo está levando uma goleada das “religiões” evangélicas.A cada dia que passa, mais dou graças a Deus por não ter nenhuma religião.

  3. Senhor Advogado Dr. Jorge Béja, como fez bem a minha mente ler o que o senhor escreveu aqui nesse espaço amplo da democracia brasileira que é A TRIBUNA DA IMPRENSA, QUE acabo de ler. Porisso que escrevi, espaço amplo da democracia brasileira, pois sempre haverá o pensamento contrário, mas, isso sempre é bem vindo para as discussões em alto e bom nível um abraço fraterno

  4. Parabéns ao brilhante advogado Jorge Béja e a esta TRIBUNA DA IMPRENSA! Respeito a opinião de todos aqui, mas antes de escrever qualquer coisa em relação à Jornada, deve-se primeiro saber o que ela é! A crítica pela crítica, sem dominar o assunto que se critica, é digna de crítica também e de vergonha a quem a escreveu.

  5. Queria ler uma resposta consubstanciada do articulista à profilática hermenêutica consubstancial da infra-estrutura casuística, como disse o Millor certa feita ao sentir-se “dumbfounded”, exposta acima e com citação até de Jeremias no original.

  6. As acusações de que Jorge Mario Bergoglio teria sido ‘omisso’ ou até ‘cúmplice’ da repressão da última ditadura argentina (1976 – 1983) estão entre os motivos pelos quais o novo Papa não é unanimidade em seu país.

    Tais acusações são feitas por alguns jornalistas e integrantes de grupos de defesa dos direitos humanos, como as Mães da Praça de Maio e o Centro de Estudos Legais e Sociais. Mas nenhuma acusação formal foi aberta contra Bergoglio na Justiça argentina e o novo pontífice defende-se das denúncias mencionando casos em que teria ajudado perseguidos políticos.

    Segundo o jornal ‘Pagina 12’, há testemunhos de que em 1976 Bergolio teria ‘retirado a proteção’ da Igreja dos sacerdotes jesuítas Orlando Yorio e Francisco Jalics, que faziam trabalho social com comunidades carentes de Buenos Aires, e terminaram sendo sequestrados e torturados.

    As acusações são mencionadas no livro ‘Iglesia y Dictadura’, de Emílio Mignone, publicado em 1986, e em ‘O Silêncio’, de 2005, escrito pelo jornalista investigativo e ex-guerrilheiro argentino Horacio Verbitsky.

    O segundo episódio sobre o qual o novo Papa foi obrigado a prestar esclarecimento para a Justiça diz respeito ao desaparecimento da bebê Ana de la Cuadra nas mãos dos militares.
    Bergoglio foi chamado a testemunhar quando era arcebispo de Buenos Aires, a pedido da Promotoria do país e da organização Avós da Praça de Maio – formada pelas avós de crianças sequestradas pela ditadura -, mas ele pediu para dar sua declaração por escrito.
    A promotoria apresentou à Justiça cartas enviadas a Bergoglio pelo avô de Ana, nas quais ele pedia ajuda para encontrar a neta e a filha, Elena – que desapareceu quando estava grávida de 5 meses.
    Com base nessas cartas, Estela, irmã de Elena, acusa o novo Papa de mentir ao dizer que apenas nos últimos 10 anos começou a tomar conhecimento sobre o sequestro de bebês por militares argentinos e de não fazer tudo o que estava a seu alcance para colaborar com os julgamentos sobre os abusos da ditadura.

  7. Alguns comentaristas falam em respeito, mas são os primeiros a desrespeitar;
    Dizem que há liberdade de expressão, mas querem censurar comentários que lhe desagradam;
    Alegam que se pode escrever o que se quer, no entanto, ridicularizam o comentarista quando expõe seus pensamentos;
    Se os textos são simples, passam a ser alvos de chacotas; se mais eruditos, acusam-no de incompreensível;
    Professar uma religião e, se a Católica, inaceitável; se for um idólatra é aclamado.
    Enfim, para frequentar este espaço democrático precisa-se de paciência, compreensão e, simplesmente, deixar de lado os estultos e néscios que querem dominar o Blog com seus comentários perniciosos, ridículos e que denotam o quanto seus autores carecem de inteligência e educação, civilidade e respeito pela opinião alheia!
    Shossland, meu caro, vai em frente.
    Quem não consegue te compreender e tem a mania obsessiva de rotular as pessoas porque se trata de mente doentia, ignora-o;
    Quem julga que as palavras contidas na Bíblia são “palhaçadas” é digno de pena, pois confessa publicamente que se trata de um desequilibrado.
    Bordignon, meu caro, oxalá (é sinônimo de tomara ou queira Deus. A palavra tem origem na expressão árabe in shaa Allaah, cujo significado é “se Deus quiser” e, no Candomblé, significa o detentor do poder procriador masculino) que o Papa tenha uma permanência no Brasil auspiciosa, e que distribua aos jovens católicos que virão de todos os rincões deste mundo de Deus, esperança, fé, crença de que vale a pena acreditar em Deus e ser tolerante com as pessoas que creem nas demais religiões ou que também Nele desacreditam, pois todos nós necessitamos de Deus, confessadamente ou não.

  8. Os homens criaram religião/religiosidade em nome do SENHOR DO UNIVERSO, e em seu Nome, criar e manter o que aí está: O CAOS ÉTICO E MORAL,em que a HUMANIDADE ESTÁ MERGULHADA.
    A recomendação de a 2 mil anos esquecida: AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO- JESUS, O CRISTO.
    Falsos profetas, enriquecem com o tesouro do mundo, esquecidos de TESOURO ESPIRITUAL, ESTE ETERNO.
    A CADA UM SEGUNDO SUAS OBRAS, ACONTECERÁ ALÉM TÚMULO, ACREDITE OU NÃO.

  9. Darcy, pertencente à família dos muares,
    Evidente que não pedirei jamais a tua censura, pois tu comprovas com a tua frequência e patrulha sobre meus registros que, a Tribuna da Imprensa, se trata de um Blog incomparável mesmo, haja vista ser o único que possui uma mula que consegue escrever duas ou três palavras e, claro, à base de coices, que é a sua natureza!
    Ou, então, afora tu seres um desequilibrado mental, que se torna urgente consultar um psiquiatra, precisas simultaneamente consultar um Proctologista e cirurgião, pois precisas corrigir tuas entradas e saídas invertidas, ou seja, o que deveria estar em cima está em baixo e vice-versa, razão pela qual dos teus pensamentos exalam odores fétidos, nauseabundos, comprovando a troca de tuas vias áreas com o caudal, conforme teus escritos que se parecem com excrementos, efeito natural de tuas idéias e conceitos sobre ti mesmo!
    Tua obsessão doentia é palco de diversão para mim, apesar de já ter sentido pena deste teu comportamento perturbado, infeliz, que tenta de qualquer maneira prejudicar este espaço democrático.
    Vai te tratar de uma vez, antes que lemos o teu obituário, já te avisei!

  10. Uma lástima que o articulista- interlocutor se silencia frente ao comentarista arrasador que vai fundo na matéria religiosa, embora de forma prolixa, apresentando-nos até links de videos, a ponto de deixar-nos estupefatos (FLABBERGASTED, como disse certa feita também o Millor). Consolo-me, porém, em dar boas gargalhadas com as últimas intervenções acima de dois contendores tradicionais do blog.

  11. Ele marca em cima, reconheço, da mesma forma que é contra-atacado. Já senti que se levanta muito a bola, isto é, se o seu comentário é longo e abarca diversificada análise ele sai a rebater. Desconheço se a razão é ideológica. Ele poderia vir a público esclarecer. Quanto à Biblia, ele ataca o que bihões crêem, da mesma forma que o outro comentarista ataca o papado acreditado por mais de bilhão de Católicos Romanos. Basta comprovar nos dos links aí dispostos. Quanto à dificuldade de entendimento, realmente há com citações de inúmeros termos em idiomas não traduzidos e desconhecidos para todos praticamente. A palavra garatuja não é chula ou ofensiva.

  12. A moderaÇÃO É QUE ESQUECI DE CHAMÁ-LO E AS UA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA E MAFIOSA DE BANDO DE COVARDES E DE INCLUIR SEU ENVOLVIMENTO DIRETO ALÉM DE inquisições, holocaustos, EM TODAS AS GUERRAS E DEMAIS MAZELAS DA HUMANIDADE.

    Patético, ridículo, psicótico, alienado, iludido, equivocado, idólatra e adorador de homens e de suas imagens com certeza, doente mental, desequilibrado, sonso e hipócrita, é só o que se pode pendsar deum a pesao que escreve uma carta dessas a um falso profeta, desses, um fingido, hipócrita, enganador, adorador de satanás, de deuses dagons, e nunca de cristo, fabricante de contos do vigário para emganar o povo, forjador, manipuladores,, enxertadores e fabricantes do novo testamento, escolhido a seu bel prazer os que era de seua conveniência, com todo tipo de enxerto mentiroso a cada cópia, para dominar as massas emburrecidas e carentes, assassinos frios e violentos que tramaram , executaram e estão envolvidos nos os mais cruéis bárbaros crimes da humanidade até hoje, inquisições, holocaustos, tudo para manter o poder e seu domínio do mundo e de seus escravos humanos, porque o Cristo nunca pediu que ninguém matasse por ele ou por religião alguma, se não ele não seria Cristo e sim satanás, porque isto é algo malígno e diabólico e contradiz o que Cristo disse que veio dar vida e não tirar ou ciondenar ninguém. Como eles são diabólicos. E são capazes de fazer novamente se sentirem seu poder ameaçado. Monstros , pervertidos, destruidores de vidas de crianças inocentes no mundo inteiro, hipócritas, falsos mestres, possessos, mentirosos, seita, irmandade,sociedade secreta do inferno, ramo da maçonaria, illuminatis malditos. Deve ter rido muito desse otário e dessa carta, e desse povo idiota, maior país católico ignorante do mundo, não é a toa que chegou cantando de galo, se sentindo o máximo aqui. QUe DEus os desmascare, desmoralize e os destrua este mal e câncer da humanidade o mais rápido possível , é o meu desejo e aminha oração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *