Mesmo sem eficiência comprovada, Bolsonaro compartilha notícia em defesa do uso da hidroxicloroquina

Charge do Amarildo (agazeta.com.br)

Daniel Gullino
O Globo

O presidente Jair Bolsonaro divulgou nesta terça-feira, dia 7, em redes sociais uma notícia sobre a defesa, por parte de médicos, da utilização da hidroxicloroquina em pacientes com o novo coronavírus assim que os primeiros sintomas aparecerem.

Na segunda-feira, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que se recusou a assinar um decreto que estabelecia o uso de hidroxicloquina nos tratamento da Covid-19.

APOIO –  A notícia compartilhada pelo presidente relata o apoio de médicos franceses à utilização da substância. Bolsonaro é um entusiasta da utilização da cloroquina e da hidroxicloroquina, apesar de já ter admitido que elas não têm “eficiência cientificada comprovada”.

No Ministério da Saúde, por outro lado, há uma resistência ao uso antes antes da realização de mais estudos sobre sua eficácia. Já foi autorizado, contudo, a utilização em pacientes graves, desde que sob orientação médica.

NÃO CONFIRMADO – Na noite de segunda-feira, Bolsonaro já havia compartilhado o trecho de uma entrevista em que o coordenador do Centro de Contingência de coronavírus no estado de São Paulo, David Uip, não responde se utilizou a hidroxicloroquina para se curar do coronavírus. “O médico David Uip tomou, ou não, HIDROXICLOROQUINA para se curar?”, questionou Bolsonaro.

Na segunda-feira, após ter sido ameaçado de demissão, Mandetta afirmou que foi convidado a conversar no Palácio do Planalto com os médicos Nise Yamaguchi e Luciano Dias Azevedo. Eles defenderam que o ministro assinasse a liberação, mas o ministro disse que recusou e que aconselhou os dois especialistas a debaterem primeiro com os seus pares para depois submeter ao ministério.

RECUO –  Na manhã desta terça-feira, Bolsonaro ouviu de apoiadores pedidos de demissão do ministro da Saúde mas não fez comentários sobre a situação do ministro. Na segunda-feira, o ato de exoneração de Mandetta chegou a ser preparado, mas o presidente recuou e o manteve no cargo.

Bolsonaro cumprimentava apoiadores, como faz diariamente, quando um deles disse que Mandetta “não merece a confiança” do presidente. Bolsonaro não comentou. Depois, quando saía e se dirigia ou seu carro, o presidente ouviu diversos gritos de “Fora Mandetta”, mas também não se pronunciou.  

34 thoughts on “Mesmo sem eficiência comprovada, Bolsonaro compartilha notícia em defesa do uso da hidroxicloroquina

  1. O prefeito do rio publicou no DO de hoje protoclo para uso da combinação hidoxicloroquina + azitromicina em toda a rede publica e privada da cidade. Isso após a secretária de saúde, Beatriz Busch, em entrevistas contar que foi tratada desta forma.
    O sr (nem falo Dr mais) David Uip ao ser arguido pelo Datena se tinha usado deu risadinhas irônicas e falou que não iria falar sobre iso. depois em entrevista ao vivo fez o mesmo deboche. O povo viu.
    O governador Helder Barbalho liberou e está distribuindo para todo o estado do Pará estes medicamentos com protocolo de uso.
    Até a jornalista Thais Oyama do grupo uol/folha se posicionou a favor:
    https://noticias.uol.com.br/colunas/thais-oyama/2020/04/07/david-uip-ajudaria-no-debate-se-contasse-se-usou-cloroquina.htm

    O tsunami se forma. Os tomezistas de ocasião olham assustados.

    • O doutor Anthony Fauci disse que os casos em que houve melhora são exemplos de evidência anecdotal ou seja: sem significância estatística. Prefiro confiar no melhor do mundo na matéria.

  2. Isolar toda a população de um país nunca foi usada pela saúde publica nos últimos 100 anos. Esta atitude só foi feita na idade média e antiga como na peste negra. Não existe nenhum protocolo nem estudo sobre isso na medicina moderna. O que se faz hoje é identificar casos e focos e isolá-los. Segmentadamente.
    Parar tudo e fechar pessoas em casa é uma prática que não tem nenhum trabalho produzido com o tal rigor científico no mundo. Nenhum paper publicado. Nenhum estudo de caso com espaço e tempo definido. E com conclusão estatística.
    Se alguém conhece, por obséquio me informe. Mas tem que ser paper publicado na Nature, New England Journal of Medicine, The lancet, etc. Não vale especulação de porta de redação.
    Aí pergunto. Por que essa medida que é nova, nunca feita, sem estudos científicos, para um vírus feroz e desconhecido, TEM que ser aceita sem debate? Por quê?

  3. Bom dia.

    Para bater um bom e agradável papo, pois acredito que este seria um grande instrumento para a TI, o que na realidade na maioria dos tempos poucos tentam fazer e muitos não o fazem. Aqui parece FLA X FLU. Desculpe-me Carlos Newton.
    Agora bem explicado com estes tais robôs…

    FATOS:

    A reunião do Presidente com os ministros, ainda mais com seu temperamento que na minha opinião eu gosto, com dita intenção de exonerar o Ministro Mandetta foi mais um balão de ensaio praticado por ele e os militares, ou ele e Olavo de Carvalho? Porém, que foi mais um balão de ensaio, ninguém tirará isso de meus radares, somente se for convencido por um bom argumento.

    É impossível um Presidente da República sair para uma reunião com um intento, como a exoneração do Ministro Mandeta e sair do mesmo sem fazê-lo e não se abalar.
    A cultura vem de fora para dentro, e a sabedoria vem dos conhecimentos adquiridos através das reflexões, meditações passadas por essas pessoas. O Presidente as tem e muito, acredito piamente.
    Agora, quem pensa que somente uma das parte tinha o direito de mentir estão a presenciar que a outra parte contendora usa de mais e melhores artifícios estratégicos. A mentira é a arte da política, infelizmente é assim mesmo, caso contrário não se sobrevive, não sou eu quem digo. Nunca devemos confundir cultura com sabedoria, àquela vem de fora para dentro, e esta vem de seu interior humano.

    Se tudo acima afirmado, não for verdadeiro, o Presidente está encurralado, mas a sua fisionomia não diz desapontamento, pois ele parece que está sim, brincando de Tom e Cherry, metaforicamente. Aqui existe sim, Sr. Carlos Newton, gente muito boa nos comentários e deveríamos aproveitá-los mais, , aqui cito, o Sr. Francisco Bendl, para mim colunista há muito, Jorge Béja, Puggina, e tantos outros.
    A política como a arte da mentira, este novo pensamento veio agora, juro para vocês, quanto a atitude de Bolsonaro.
    Porque David Uip não quis falar que tomou Hidroxicloroquina? No mínimo estranho e desumano, para termos de pesquisa e ciência, e por que não para o estado emocional da população, mas será que isso vale. Como diz CN, la nave va, é isso?

    .

  4. Carlos Marchi (via Facebook)

    Vendo este vídeo que me envia um amigo de Goiás, a gente chega a algumas conclusões esclarecedoras.

    1) Por mais incrível que pareça, “eles” existem. E operam diária e incansavelmente;

    2) “Eles” querem mesmo instalar uma ditadura caricata e deplorável no Brasil (pra fazer o quê, em seguida? Não sei);

    3) Os caras são tão incultos que entendem como cadeia produtiva apenas o comércio. Indústria está fora;

    4) Eles se anteciparam ao montar a “campanha” do fim do isolamento porque acreditaram que tudo estava no papo;

    5) Fica claro, claríssimo, quem é o “articulador” dessa baboseira toda.

    https://www.facebook.com/carlos.marchi.3/videos/4331846513499470/

    • Esse teu tic-tac vai demorar um pouco…mais exatamente, 6 anos, 9 meses, uns dias menos….Mas espera sentadinho, pra nao cansar,….tic-tac, tic, tac,….

  5. “‘Não há importância no que tomei ou não’, diz Uip sobre cloroquina”

    Que tipo de pessoa é essa?

    Ele se cura tomando tomando alguma medicação e não pensa em dar esperança para as outras pessoas. Isso se chama egoísmo.

    Ou, talvez, tenha tomado a cloroquina e, apenas, para não dar o braço a torcer para quem acha que ela funciona, não quer dizer.

    Caiu muito no conceito.

    • Sinto informá-lo que esta matéria é mais uma das fakenewws da sra bergamo.
      1 – Este é um estudo dos efeitos da “cloroquina” isoladamente e não da hidroxicloroquina + azitromicina.
      2 – “Este estudo clínico (CloroCOVID-19) foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) no dia 23 de março. A previsão é de que os resultados preliminares sejam divulgados na segunda semana de abril.” (site da fiocruz) Portanto divulgar qualquer coisa agora é ANTIÉTICO E FALSO!!!!
      3 – Segundo o site da Fiocruz: “Lacerda explica ainda que o estudo será realizado em pacientes internados em estado GRAVE.” O uso nestes casos NÃO É RECOMENDADO pois o vírus tem que ser combatido no início. É como você tomar antibiótico para pneumonia apenas a partir do décimo dia. Vai morrer.
      4 – a sra bergamo, ex namorada do advogado do zé dirceu, é ativista contra este tratamento, por motivos políticos rasteiros.
      Sorry!

      • Certo. Agradeço a informação. Aguardemos para ver se essas informações são falsas. Vi que a fundação está participando de vários estudos e até já encontrou um medicamento promissor que eu já havia lido em outro site.

        “O atazanavir inibe a replicação da SARS-CoV-2 e a produção de citocinas pró-inflamatórias

        Natalia Fintelman-Rodrigues , Carolina Q Sacramento , Carlyle Ribeiro Lima , Franklin Souza da Silva , Andre Ferreira , Mayara Mattos , Caroline S. de Freitas , Vinicius Cardoso Soares , Suelen da Silva Gomes Dias , Jairo R. Temerozo , Milene Miranda , Aline R . Matos , Fernando A Bozza , Nicolas Carels , Carlos Roberto Alves , Marilda M. Siqueira , Patricia T. Bozza , Exibir perfil do ORCIDThiago Moreno L. Souza
        doi:https://doi.org/10.1101/2020.04.04.020925
        Este artigo é uma pré-impressão e não foi certificado pela revisão por pares [ o que isso significa? ]
        ResumoInfo / HistóricoMétricas Pré-visualização PDF
        Resumo
        A síndrome respiratória aguda grave coronavírus 2 (SARS-CoV-2) é o agente etiológico da pandemia em curso da doença de CoV 2019 (COVID-19), que está causando 10 vezes mais mortes do que outras emergências de saúde pública de interesse internacional provocadas por CoV altamente patogênico entre os anos de 2002 e 2012. Além do isolamento social, a identificação dos medicamentos aprovados clinicamente adequados para serem reaproveitados pode levar a ações de curto prazo para reduzir a mortalidade. A principal protease SARS-CoV-2 (Mpro) é validada como alvo em relação ao CoV altamente patogênico. Inibidores da protease do HIV, como o lopinavir (LPV), também inibem o SARS-CoV Mpro de 2002. No entanto, existem evidências limitadas de que outros inibidores da protease antirretroviral clinicamente aprovados podem se ligar com mais eficiência a esta enzima para bloquear a replicação do SARS-CoV-2. Entre essas substâncias, O atazanavir (ATV) documentou a biodisponibilidade no trato respiratório, motivando avaliações adicionais sobre sua capacidade de prejudicar a replicação do SARS-CoV-2. Aqui, descrevemos que o ATV atraca mais forte no local ativo SARS-CoV-2 Mpro do que o LPV, ocupando a fenda do substrato no lado ativo durante toda a análise dinâmica molecular. O ATV bloqueou a atividade de Mpro em ensaios sem células a 10μM. Ensaios in vitro com diferentes tipos de células, células Vero, linha celular epitelial pulmonar humana e monócitos primários humanos, confirmaram que o ATV, combinado ou não com RTV, inibiu a replicação do SARS-CoV-2. Além disso, esses medicamentos tiveram um desempenho melhor que a cloroquina, reconhecida por suas atividades antivirais e anti-inflamatórias, para reduzir os níveis de IL-6 e TNF-α induzidos por vírus.”

  6. Essa gente que quer porque quer não ver a realidade dos fatos procura suas fugas em depoimentos de alguns mundo a fora que rezam pela mesma cartilha ideológica que segue e atacar aqueles que lutam para salvar vidas.

  7. “Questionado novamente hoje em entrevista coletiva, Uip saiu pela tangente.
    “Não há nenhuma importância no que eu tomei ou deixei de tomar […] Não quero colocar o meu caso, a minha história, como modelo para coisa alguma.””

    -Custava alguma coisa ter dito tomei ou não tomei?

    -Mas será preciso que morra muita gente, pois está será a última chance dos abutres das quadrilhas do PTSDB voltarem à presidência – a cavalo no coronavirus de tróia.

  8. Boa tarde.

    Para reflexão, isso dá impeachment ao Dória? O princípio da solidariedade da responsabilidade de um superior hierárquico, quanto aos seus subordinados, não é o caso?

    Que todos os integrantes da equipe de Bolsonaro que se contaminou com o vírus, digam de que maneira se curaram. Isso não seria julgado incitação, mas somente fatos, que podem salvar muitas vidas, e trazer o que é mais importante: TRANQUILIDADE PARA A POPULAÇÃO.

    OBS: Vamos comentar mais este fato, tão importante, o que vocês acham?

    • Certamente na área médica o conceito do Uip desabou. No mesmo dia Crivella liberou na cidade do Rio e Barbalho no estado do Pará. Estudos dentro dos parâmetros exigidos devem sair até o final de abril.
      A atitude deste médico foi aética, reforçada pelo risinho irônico enquanto Datena falava que ele tomou sim.
      Carregará isso sempre. A internet é implacável.

  9. O governo do Pará distribui o “remédio do Bolsonaro” para tratamento de infectados pela peste chinesa. Os brasileiros precisam, também, de um medicamento radical para exterminar a pestilência golpista da bandidocracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *