Ministro Barroso critica protestos e diz que “pessoas de bem” não desejam intervenção militar

Barroso não quis fazer comentários sobre a participação de Bolsonaro

Mônica Bergamo
Folha

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal) criticou os protestos deste domingo, dia 19, que pediram uma intervenção militar no Brasil e o fechamento dos poderes.

“Só pode desejar intervenção militar quem perdeu a fé no futuro e sonha com um passado que nunca houve. Ditaduras vêm com violência contra os adversários, censura e intolerância. Pessoas de bem e que amam o Brasil não desejam isso”, afirmou o magistrado, que foi eleito na última semana presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Barroso não quis fazer comentários sobre a participação de Jair Bolsonaro em uma das manifestações, nem sobre suas falas.

DISCURSO – O presidente chegou a subir na caçamba de uma caminhonete, em frente ao quartel-general do Exército em Brasília, e discursou para manifestantes de uma carreata que criticava o Congresso e pedia intervenção militar e a volta do AI-5 no Brasil.

“Nós não queremos negociar nada. Nós queremos ação pelo Brasil”, declarou o presidente, que participou, pelo segundo dia consecutivo, de manifestação em Brasília, causando aglomerações. “Chega da velha política. Agora é Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”, declarou.

PATIFARIA – “Todos têm que ser patriotas, acreditar e fazer sua parte para colocar o Brasil no lugar de destaque que ele merece. Acabou a época da patifaria. É agora o povo no poder. Mais que direito, vocês têm a obrigação de lutar pelo país de vocês”, seguiu Bolsonaro.

Em determinado momento do discurso, ele tossiu várias vezes e levou a mão à boca. Diferentes pontos do país  registraram manifestações neste domingo, como Salvador, São Paulo e Manaus. Os manifestantes pedem a volta ao trabalho e a abertura do comércio. Há discursos em defesa do isolamento vertical, quando só os grupos de risco ficam em isolamento.

DADOS – O número de mortes pelo novo coronavírus chegou a 2.347 no Brasil nestes sábado, DIA 18,. Em 24 horas, foram registrados 206 óbitos pela doença. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde. Ao todo, são 36.599 casos confirmados da Covid-19.

De acordo com o balanço, o índice de letalidade do novo vírus, em relação ao total de casos, está em 6,4%. No dia anterior eram 33.682 casos e 2.141 mortes.

NEGATIVA – Mas Bolsonaro vem negando a gravidade da pandemia e deixa seu posicionamento explícito ao promover passeios e aglomerações em Brasília, ao contrário do que recomenda a OMS.
O presidente tem incentivado vários protestos. No sábado (18), ele também deixou o Alvorada para se encontrar com apoiadores.

No alto da rampa do Palácio do Planalto, esperou a chegada de uma carreata formada por ativistas católicos contrários ao aborto. Em seguida, o mandatário desceu a rampa e se reuniu com os simpatizantes.

MANDETTA – Na semana passada, ele demitiu o seu então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que tinha posicionamento contrário, e técnico, sobre a pandemia. Além da gestão Bolsonaro, outros governos que ignoram a seriedade da doença são Turcomenistão, Nicarágua e Belarus.

7 thoughts on “Ministro Barroso critica protestos e diz que “pessoas de bem” não desejam intervenção militar

  1. PODE PARAR, BOLSONARO, MAIS UMA DITADURA NEM PENSAR. Bolsonaro, vc que em vídeo clamou pela ajuda do Leão, fique sabendo que para ser ajudado pelo Leão precisa antes explicar ao Leão e ao mundo qual é o seu plano de voo, às claras, sob a luz do sol, porque em caverna escura o Leão não entra, e rio onde tem muita piranha o Leão aprendeu que tem que tomar água de canudinho. O diabo é que Bolsonaro não mostrou, não mostra e nem tem plano de voo alternativo nenhum, pelo contrário, afeiçoa-se apenas a mais dos mesmos, fardado e armado até o dentes, com o seu exército a tiracolo comendo nas suas mãos (militarismo-crentismo-milicianismo e afin$, tão fanáticos quanto mercenários), e mais uma ditadura não dá, né Camarada Talkei. O Leão quer mais é libertar o Brasil e o povo brasileiro de tantas ditaduras. É ditadura do poder econômico, é ditadura tributária, é ditadura da máquina pública, é ditadura da mídia, é ditadura militar, é ditadura sindical, é ditadura do judiciário, é ditadura do congresso, é ditadura da corrupção, é ditadura do partidarismo, é ditadura do militarismo, é ditadura do golpismo, é ditadura da ignorância, é ditadura da idiotia, é ditadura da malandragem, é ditadura da má-fé, é ditadura das máfias municipais, é ditadura da dentadura, ditadura, ditadura, ditadura… Deus do céu, já temos ditaduras demais da conta. Assim não dá, assim não é possível, assim o fiofó da população não consegue chegar nem em Tambaú. Pelo amor de Deus, paremos com ilson, chega dilson, em sã consciência ninguém aguenta mais ilson. Basta. Chega dos mesmos. Fora todos. Nós, brasileiros do bem, queremos apenas trabalhar, estudar, viver, beijar na boca e se possível ser feliz. Que vão para o inferno todas as ditaduras, já nos basta da ditadura do tempo que é implacável, que nos torna velhos, fracos e encolhe os nossos sacos, da qual não temos como nos libertar e somos obrigados a suportá-la, à moda vítimas, reféns, súditos e escravos da dita-cuja. Que tenhamos então apenas duas grandes ditaduras: a Ditadura do Tempo e a Ditadura do Saber, via Democracia Direta com Meritocracia, para enquadrarmos todas as demais ditaduras. É pegar, ou pegar. E fora dessas condições, vade de retro Satanás, não conte com o Leão, pelo contrario, corra, vaza rápido, porque senão o Bicho vai pegar vc tb, nó cego. https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/04/19/jair-bolsoanaro-nao-queremos-negociar-nada-manifestacao-anti-congresso.htm?fbclid=IwAR3cBnf_2ePtVpgRntqEYvpFYiWWhTkjLsfBgOpFvj6oriHtGtuhG1FjcH0

  2. Quero ver como vai ficar o Brasil quando um quarto da população ativa ficar desempregada e os governos não tiverem como se manter.

    Acredito que as Vacas Sagradas de Brasília vão ser forçadas a perder vários benefícios abusivos.

    A estimativa de 1/4 da população desempregada é da Inglaterra. https://www.dailymail.co.uk/news/article-8234081/Lockdown-cost-QUARTER-UK-jobs-6-5-MILLION-positions-axed.html

    Já começou a luta contra o Lockdown na Europa.

    Ontem os coletes amarelos começaram tumultos em Paris pedindo pelo final do Lockdown na França. https://www.dailymail.co.uk/news/article-8235307/Riots-break-suburbs-Paris-amid-anger-French-police-heavy-handedness-lockdown.html

    Ninguém segura o povo quando este está com fome, ninguém.

    Depois do Covid19 nunca mais o mundo vai ser igual.

  3. Wírus Witzel está roubando como uma saúva gorda no Rio e a mídia…NADA! O objetivo não é a eficiência e crescimento do país. A fakebérgamo, que já publicou incontáveis mentiras, só quer ajudar a trazer seus amiguinhos de volta .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *