Ministros minimizam as vaias a Temer no início do desfile de 7 de Setembro

Resultado de imagem para desfile 7 de setembro brasilia

Mais magra, a primeira-dama Marcela Temer enfeitou o palanque 

Vicente Nunes
Correio Braziliense

Ministros do governo de Michel Temer minimizaram os protestos contra o peemedebista durante o desfile de 7 de Setembro. Para Eliseu Padilha, Casa Civil, e Geddel Vieira Lima, secretaria de Governo, os gritos de “Fora Temer” e “Temer golpista” estavam concentrados em pequenos grupos, que foram abafados pela maioria dos presentes, que receberam o presidente com aplausos.

Pelas contas de Padilha, não havia mais do que 18 manifestantes gritando. Geddel foi mais irônico. “Que protesto? 15 pessoas?”, afirmou. Na avaliação deles, tudo saiu como o esperado e o presidente da República foi reconhecido como chefe legítimo de Estado. O grupo pró-Temer, que não conseguiu abafar os protestos, gritou “Brasil pra frente, Temer presidente”.

Segundo Moreira Franco, responsável pela secretaria que cuida as privatizações e das concessões, o grupo de inteligência do Palácio do Planalto identificou que os protestos foram alimentados por funcionários da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), que estão descontentes com as mudanças realizadas pelo governo na empresa. “Os protestos são normais. Continuamos trabalhando para pacificar o país”, assinalou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – As arquibancadas próximas à tribuna de honra tiveram entrada restrita no desfile. Era preciso apresentar convites para entrar no local. Mesmo assim, a chegada do presidente ao desfile foi marcada por vaias e gritos de “Fora Temer”, que vieram justamente dessas arquibancadas mais próximas do palanque presidencial.  Os protestos foram atribuídos a petistas que ainda ocupam cargos comissionados no governo e tiveram acesso aos convites. (C.N.)

26 thoughts on “Ministros minimizam as vaias a Temer no início do desfile de 7 de Setembro

  1. Após 14 anos de governos corruptos, só capachos, carguistas e acéfalos continuam querendo a volta de Dilma. Temer, certamente, não é grande coisa. Mas foi eles ue nos legaram a figura, com os 54 milhões de votos conjuntos – sem o PMDB não elegeriam as chapas Lulla/Dillma. fazer oposição, vaiar, quebrar, ofender, mentir, organizar quadrilhas, corromper e ser corrompido, são “predicados e qualidades” natas e permanentes de petistas e aliados siameses.
    Foi o que lhes restou fazer.
    Espero que Temer e os governadores respondam a altura. Lava jato para os tubarões e, para os peixinhos, polícia e justiça. afinal, quebra-quebra é coisa de malfeitores e bandidos comuns. É isto que eles são!

  2. Tudo da mesma laia !!! PT, PSDB e PMDB são da mesma laia ! Ah, sim, Temer se aproveita do dinheiro “arrecadado” via caixa 2 e é uma donzela imaculada. Só as incautas ou admiradoras confessas e os idiotas da objetividade acreditam nisso.

  3. Seria prudente o governo não minimizar ou ridicularizar as manifestações. A última vez que fez isso deu no que deu.
    Essas manifestações não durarão por muito tempo.
    PT vai dar as costas para Dilma. A esquerda sempre se divide, com isso é natural que perda força.
    Temer já é presidente, eles terão que conviver com isso, gostando ou não.

  4. Além do desgaste político que ainda sofrerão nas eleições de outubro, com perda de muito espaço e de cargos, já amargam com as perdas das “boquinhas” atuais. E ainda virão muito mais.
    Talvez venham a usar mais uma bandeira: Temer, ao demitir pétistas, está aumentando grupo dos desempregados!
    Temer deve servir, tão somente, como uma ponte provisória para a travessia atual. E com isto é mais lógico se rebentar como temporário, do que um novo governo.
    Talvez assim possamos ganhar alguns passos e o próximo presidente também.
    Fallavena

    • Fallavena, perfeito seu raciocínio. O presidente que .não tem interesse em se reeleger, não precisa mentir, nem agradar a quem quer que seja. tendo assim liberdade para fazer o que é correto para o interesse nacional.

      • Amigo Nélio
        Sem querer querendo, lembrei-me de alguns comentários que fiz antes e durante as eleições de 2014.
        Naqueles momentos, enfatizei que não seria interessante, para nenhum candidato de oposição, pretender eleger-se pois a bomba explodiria na cara do eleito.
        O que vivemos a partir da reeleição da “anta” e que se estende até agora, mostra a “bomba” que estava ativada. Fico pensando que, se Aécio ou outro tivesse sido eleito, já estaria caindo do cavalo! E o PT teria um belo discursos para retornar a partir de 2018, sabe-se lá ficando no governo mais uns 20 anos.
        abraço e saúde.
        Fallavena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *