Monitoramento de comunicações nos EUA reabre debate sobre privacidade e segurança

Alex Rodrigues Agência Brasil

As denúncias sobre a existência de um programa que permitia aos serviços de segurança dos Estados Unidos monitorar telefonemas e e-mails de milhares de cidadãos, a pretexto de combater o terrorismo e garantir a segurança nacional, abriram um acalorado debate sobre a privacidade na internet.

Os jornais britânico The Guardian e norte-americano The Washington Post divulgaram na última sexta-feira (7), que servidores da Agência Nacional de Segurança dos EUA (do inglês, NSA) teriam acesso aos servidores de uma série de empresas privadas operadoras de redes de comunicações, de telefonia e internet, incluindo Google, Microsoft, Facebook, Yahoo, Skype e Apple.

Segundo os jornais, informações de milhares de pessoas eram coletadas de e-mails, históricos de navegação, conversas de chats e transferências de arquivos. Ainda segundo as duas publicações, a iniciativa faz parte de um programa de espionagem chamado Prism (sigla em inglês para Métodos Sustentáveis de Integração de Projetos).

Diante das revelações, o governo norte-americano se apressou a negar que as conversas telefônicas ou o conteúdo dos e-mails de todos os usuários monitorados estejam sendo verificados. No mesmo dia, o próprio presidente Barack Obama garantiu que o Congresso norte-americano autorizou a execução do programa de vigilância das comunicações e que “ninguém ouve” as chamadas telefônicas dos cidadãos.

OBAMA SE EXPLICA…

Em sua primeira manifestação sobre o assunto, Obama afirmou que, com os Estados Unidos ainda sob ameaça de ataques terroristas, é indispensável ao país firmar um “compromisso” entre segurança e vida privada.

O diretor da NSA, James Clapper, tentou tranquilizar os norte-americano dizendo que o programa monitora apenas cidadãos de outros países – declaração que, conforme apontou a agência de notícias BBC Brasil, não contribuiu para reduzir as preocupações dos estrangeiros.

As empresas citadas pelo The Guardian e pelo The Washington Post negam ter conhecimento sobre o programa de monitoramento, garantindo que não oferecem acesso amplo a seus dados, fornecendo informações pessoais dos usuários apenas quando solicitadas por meio de intimações judiciais. O Google, por exemplo, divulgou em seu blog nota assinada pelo co-fundador e atual presidente da empresa, Larry Page.

“Não aderimos a qualquer programa que daria ao governo dos EUA ou a qualquer outro acesso direto a nossos servidores”, informa a nota, garantindo que, até a quinta-feira (6), os executivos da Google jamais haviam ouvido falar no programa Prism. “Os relatos da imprensa que sugerem que o Google está fornecendo acesso aos dados dos usuários são falsos. [Quando] Fornecemos aos governos os dados de usuários, [fazemos] de acordo com a lei. Nossa equipe de advogados analisa cada pedido e, frequentemente, quando as solicitações são excessivamente amplas ou não seguem o processo correto, as negamos”.

Na véspera de os jornais publicarem as denúncias, em Brasília, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que a empresa Google Brasil cumpra ordem judicial de quebra de sigilo no seu serviço de e-mail, o Gmail. Era para apurar suspeita de crimes de formação de quadrilha, corrupção passiva e ativa, fraude à licitação, lavagem de dinheiro, advocacia administrativa e tráfico de influência.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

7 thoughts on “Monitoramento de comunicações nos EUA reabre debate sobre privacidade e segurança

  1. é incrível essa discussão sobre escutas ilegais. aqui no Brasil temos o parente próximo do Carnivore, desenvolvido pela CIA, aqui conhecido por Guardião. Quase toda Polícia Civil, Militar e MP tem o dito cujo. ninguém fiscaliza p* nenhuma. Acredito que só quem não tem é a Justiça, que entendo ser a única competente e responsável para fiscalizar e autorizar o uso desse equipamento. É um X9. escuta as conversas de todo mundo, e sempre que falam de uma prisão em flagrante por denúncia anônima, na verdade o preso deu mole e falou demais no telefone. Mas a polícia não pode simplesmente dizer que ouviu a conversa. procure saber o modus operandi da tal máquina (palavras-chave). não escapa nada. em pouco tempo teremos pessoas com esses equipamentos em casa, vivendo de vigiar a vida alheia, e tirando proveito financeiro e até político disso.

  2. UM CARA DO NORTE UM DIA ESCREVEU !

    Those who would give up Essential Liberty to purchase a little Temporary Safety, deserve neither Liberty nor Safety.

    “Aqueles que abrem mão da liberdade essencial por um pouco de segurança temporária não merecem nem liberdade nem segurança”
    Benjamin Franklin

    O GOVERNO MUNDIAL ESTA CHEGANDO A PASSOS LARGOS , ATENTAI BEM , JA ESTAMOS EM JUNHO DE 2013 O TEMPO NUNCA PASSOU TAO RAPIDO !

    CAMERAS PARA TODOS OS LADOS , GPS NO PULSO OU NO BOLSO …

  3. Eles, ianques, estão com medo deles mesmos.
    Eles, ianques, patrocinadores maiores da tortura e da morte em todo o planeta … estão perdidos.
    Eles, ianques, já não sabem mais em quem acreditar.
    Eles, ianques, que matam seus próprios presidentes e candidatos a presidente … que matam os presidentes das outras nações … estão bebendo a sicuta que vêm dando para o mundo há décadas e décadas.
    Eles, ianques, que votaram e aprovaram uma lei que permite torturar e matar sem julgamento, em qualquer lugar do mundo (Jimmy Carter denunciou e a TI publicou), qualquer cidadão … agora veem-se sem saída.
    Todos, nos Estados Unidos, são suspeitos. Ninguém está a salvo de ser morto sem razão alguma.
    O país, grande defensor (argh!!!) dos “Direitos Humanos” agora vê o perigo em cada rua, em cada esquina. Lênin, que criou a polícia secreta “Tcheca”, certamente está feliz, e dizendo para Stalin: “Viu só? Estão copiando a gente!!!”

  4. Interessante essa sua comparação com o que era chamado aqui no Ocidente de “Cortina de Ferro”, prezado Almério Nunes. Muito significativo. Antigamente já se dizia que os extremos se tocam.
    O leitor acima que se denomina GMS deve ter suas razões para preservar sua identidade, sua privacidade.
    Emite seu parecer sem se arriscar, já que estamos voltando à época da Santa Inquisição e seus Autos de Fé.
    E por falar em Fé, e pelo fato de Benjamin Franklin ter sido citado, acabei me lembrando de que Benjamin Franklin, um dos “Pais Fundadores” da nação estadounidense, era completamente ateu. Mas também preservava tal característica em segredo.
    O que existe de estranho neste tal de Mundo Livre, que as pessoas não podem divulgar o que sabem, o que pensam e como enxergam a vida? Na verdade Franklin e Jefferson já assumiam uma posição dúbia semelhante à de Spinoza, dizendo que peofessavam um teismo criacionista, sem admitirem um Deus pessoal. Franklin e Jefferson eram atraidos pelo iluminismo, tendo deixado suas marcas nos documentos fundadores dos Estados Unidos da América.
    Mas se pode ver que desde aquela época, “descrentes seguros e prósperos”, como declarou o jornalista Christopher Hitchens dando o exemplo de Benjamin Franklin e James Mill, consideravam recomendável manterem suas opiniões para si. Eles não concordavam com dogmas, inclusive o de que a Biblia judaica e cristã fosse palavra de Deus, bem como o hadith do islamismo. Franklin, que inventou o pára-raios, deu uma ajudinha a Deus, aperfeiçoando sua bondade e impedindo que seres inocentes fossem fulminados aleatoriamente.
    Thomas Paine, da patota de Tranklin e Jefferson, denunciava os crimes do Velho e do Novo Testamento, mas não ousava se declarar ateu. E não havia qualquer equipamento de escuta naquela época. Mas o espírito da Santa Inquisição sempre esteve presente no chamado mundo livre ocidental, e não podemos culpar a religião.
    Animais humanos bitolados que vestem terno e gravata sempre estarão espiando e verificando se os outros não concordam com o lixo que estupidamente divulgam.

  5. Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.
    Hebreus 11-1

    Comiam, bebiam, casavam, e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio, e os consumiu a todos.

    Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló: Comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam;

    Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma choveu do céu fogo e enxofre, e os consumiu a todos.

    Assim será no dia em que o Filho do homem se há de manifestar.

    Lucas 17:27-30

  6. Aí não dá para discutir em cima dessa baboseira religiosa. Nem mesmo para filosofar. A filosofia começa no ponto em que a religião termina.
    Houve um show em Israel em que se divulgava: O Messias não virá, nem vai telefonar.
    Misticismo não dá. Nem superstição. Finalizo o papo, mas só por enquanto, porque sou inimigo de qualquer religião. Voltarei ao tema quando eu quiser.

  7. Afinal, que mixórdia é essa? É o Governo Oculto Mundial que está “chegando a passos largos”, ou é o Messias que está voltando, mas que não chega nunca, desde que o apóstolo Paulo inventou essa história dizendo que o retorno seria em breve?
    Repito o que disse acima. Animais humanos bitolados, medrosos da morte, espertalhões e supersticiosos sempre estarão vigiando e verificando se os outros não concordam com o lixo que estupidamente divulgam. Estamos chegando a uma fase pior do que a da Santa Inquisição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *