Moradores acusam policiais da UPP da Rocinha por desaparecimento de morador e fecham autoestrada

Do jornal Extra

Moradores da Rocinha, na Zona Sul do Rio, realizam neste momento uma manifestação em frente a um dos acessos da comunidade, na Autoestrada Lagoa-Barra, que está parcialmente fechada. Eles acusam policiais da Unidade de Polícia Pacificadora pelo desaparecimento de um morador. Identificado apenas como Juliano “Boi”, o homem, de cerca de 40 anos, foi visto pela última vez no domingo, há três dias, quando foi levado a um posto da UPP para prestar esclarecimentos.

Segundo Antônio Ferreira de Mello, o Xaolin, presidente da Câmara Comunitária da Rocinha, São Conrado e Gávea, familiares de Juliano procuram por ele desde o fim de semana, tendo inclusive passado por hospitais e delegacias da região. Ainda de acordo com o líder comunitário, o comando da UPP afirmou que o desaparecido teria sido liberado pela PM em seguida, no próprio domingo. Xaolin relata que cerca de 500 moradores estão participando do protesto.

– Tem muitos jovens e crianças, famílias mesmo. As pessoas estão revoltadas – disse ele.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

6 thoughts on “Moradores acusam policiais da UPP da Rocinha por desaparecimento de morador e fecham autoestrada

  1. Caro Jornalista,

    Esse artigo é tendencioso.
    Incompleto.
    Não diz nada!
    Tenta levar o leitor a se identificar com a “vítima da sociedade” antes mesmo de ter as informações completas sobre o ocorrido.
    Além disso, para se ter mulher e filho não precisa ter caráter.
    Até cobra cascavel tem!

    Abraços.

  2. Os moradores que protestam contra as UPPs são justamente aqueles que outrora lucravam com o tráfico; Seja através da venda de quentinha; seja comprando produtos no Centro do Rio para a utilização no refino e na embalagem das drogas. Ainda existem outros, são os parentes vagabundos dos traficantes que, antes, viviam na mordomia. Os trabalhadores residentes no morro não protestam contra a presença da polícia. Até porque, ter policiamento na porta de casa é um privilégio! Eu também queria uma UPP ou mesmo policiamento diário!

    • E ainda há ‘cretinautas’ que dizem ser tudo um “golpe da direita”. É mais que evidente que a turma do vandalismo é gente que quer o terror, o caos, a desordem. Eles aparecem durante as manifestações e quando elas estão pra acabar, colocam suas manguinhas e coquetéis molotov de fora. Os mesmos a quem convém enxergar fascismo em tudo o que não lhes é de acordo não convém enxergar que os simbolismos ostentados pelos meliantes (que se diferem dos demais manifestantes) são sempre a foice e o martelo, o A de anarquia, etc. Necessitam de óculos de grau ou simplesmente caráter?

  3. O cara tem 40 anos, foi levado para “prestar esclarecimentos”, está desaparecido, os familiares buscam, um montão de vizinhos também e protestam publicamente. Afinal, onde está o cara? Já foi condenado aqui por alguns sem que ninguém o conheça? Queria saber se isso acontecesse com algum ente querido de vocês e disséssemos o mesmo? Lembro que o BOPE não faz muito botou até juiz federal em camburão no centro do Rio de noite, apesar de ele se identificar no local. Também, que uma moça sumiu após ser abordada pela PM na entrada da Barra da Tijuca, RJ, e até hoje só encontraram o carro no local. Não ponham a mão no fogo por policiais brasileiros, podem vir a se decepcionar, porque anteontem mesmo foi preso o chefe de inteligência do DENARC (SP) por cumplicidade com traficantes e o ex Secretário Nacional de Justiça, do ministério da Justiça, Romeu Tuma Filho, tinha relações íntimas de amizade com o chefão dos contrabandistas de produtos piratas em SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *