Moraes cita “real possibilidade de associação criminosa” em manifestações antidemocráticas

Indícios tornaram ‘imprescindível’ a realização de busca e apreensão 

Paulo Roberto Netto, Rayssa Motta, Fausto Macedo e Rafael Moraes Moura
Estadão

O ministro Alexandre de Moraes afirmou que investigações da Procuradoria-Geral da República (PGR) apontam a ‘real possibilidade’ de atuação de associação criminosa voltada para a ‘desestabilização do regime democrático’ com o objetivo de obter ganhos econômicos e políticos. A observação consta em decisão de quebra de sigilo decretada pelo ministro no inquérito que apura o financiamento de atos antidemocráticos.

“Os indícios apresentados na manifestação apresentada pela Procuradoria-Geral da República confirmam a real possibilidade de existência de uma associação criminosa”, escreveu Moraes, em decisão que autorizou buscas e apreensões contra apoiadores do governo na semana passada. O sigilo bancário de dez deputados e um senador, todos bolsonaristas, foi quebrado.

NÚCLEOS DO CRIME – A PGR identificou vários núcleos ligados à associação criminosa, sendo eles ‘organizadores e movimentos’, ‘influenciadores digitais e hashtags’, ‘monetização’ e ‘conexão com parlamentares’. Na avaliação da Procuradoria, os parlamentares ajudariam na expressão e formulação de mensagens, além de contribuir com sua propagação, visibilidade e financiamento.

“Os frequentes entrelaçamentos dos membros de cada um dos núcleos descritos acima indiciam a potencial existência de uma rede integralmente estruturada de comunicação virtual voltada tanto à sectarização da política quanto à desestabilização do regime democrático para auferir ganhos econômicos diretos e políticos indiretos”, apontou trecho da manifestação da PGR reproduzida por Moraes.

ABUSOS E CRIMES – A Procuradoria destacou a existência de ‘abusos e crimes que precisam ser apurados’ no caso. A PGR afirma que foi identificado o funcionamento ‘estruturado e economicamente rentável’ de uma associação que buscava ‘provocar as Forças Armadas’ para a execução de ações contra a ordem constitucional. Mensagens e publicações de teor antidemocrático também eram compartilhadas nas redes para ampliar o alcance e tráfego de usuários, assim obtendo a renda.

“As chamadas redes sociais não são apenas espaço de liberdade de expressão. Os usuários das redes sociais com muitos seguidores podem auferir renda das próprias plataformas a partir de seguidores que arrebanham, o universo de pessoas que alcançam com suas mensagens, a sua capacidade de influenciar seus seguidores”, explica a Procuradoria.

RENDA –  O financiamento, de acordo com o vice-procurador-geral Humberto Jacques, teria beneficiado ao menos dois canais pró-governo no Youtube: Folha Política e Foco do Brasil. Ambos podem ter embolsado até R$ 157 milhões com transmissões dos discursos de Bolsonaro nos protestos recentes. A arrecadação também viria de parcerias, assinaturas, eventuais compras de produtos vendidos nos canais e anúncios pagos por empresas e órgãos públicos.

“Com o objetivo de lucrar, estes canais, que alcançam um universo de milhões de pessoas, potencializam ao máximo a retórica da distinção amigo-inimigo, dando impulso, assim, a insurgências que acabam efetivamente se materializando na vida real, e alimentando novamente toda a cadeia de mensagens e obtenção de recursos financeiros”, diz Jacques em uma das peças do inquérito.

FATURAMENTO – O vice-procurador cita dados de relatórios de uma empresa especializada em análises estatísticas de páginas do YouTube, segundo os quais, a Folha Política, por exemplo, pode ter faturado entre US$ 6 mil e US$ 11 mil com a live do presidente do dia 3 de maio em frente ao Palácio do Planalto.

Já o vídeo da participação de Bolsonaro no ato de 19 de abril, dia do Exército, pode ter rendido ao Foco do Brasil, segundo a PGR, entre US$ 7,55 mil e US$ 18 mil. A manifestação em frente ao Quartel General do Exército, em Brasília, que pedia intervenção militar e o fechamento do Congresso e do STF, foi o ponto de partida para a abertura do inquérito que apura a organização e o financiamento de manifestações contra a democracia.

23 thoughts on “Moraes cita “real possibilidade de associação criminosa” em manifestações antidemocráticas

  1. Possibilidade de “associação criminosa” SOMENTE em manifestações antidemocraticas???????????

    ô seu Moraes, abre um inquérito desse pra investigar se quadrilhas agem livremente, à luz do dia, nos gabinetes dos três postes poderes. ô seu Moraes…….

  2. A Tribuna da Internet virou Tribunal da Internet.
    Os juízes daqui comportam-se como escaladores dos que serão guilhotinados.
    O Tribunal do Santo Ofício que excomungou o Baruch Spinosa diante deste tribunal daqui era um mero arremedo das orações das carmelitas descalças.
    A carga viral contida nas acusações é mais infecto contagiosa que a Peste Negra que dizimou a Europa, só que caso aqui trata-se da Peste Vermelha.

    • Oh, caro comentarista … https://pt.wikipedia.org/wiki/Baruch_Espinoza

      Chérem … O banimento, que foi escrito em português … Em 27 de julho de 1656, a Sinagoga Portuguesa de Amsterdão puniu Espinoza com o chérem, o equivalente hebraico da excomunhão católica, pelos seus postulados a respeito de Deus em sua obra, defendendo que Deus é o mecanismo imanente da natureza, e que a Bíblia é uma obra metafórico-alegórica, que não pede leitura racional e não exprime a verdade sobre Deus.[2]

      O banimento (texto original em português)
      “ Os Senhores do Mahamad [Conselho da Sinagoga] fazem saber a Vosmecês: como há dias que tendo notícia das más opiniões e obras de Baruch de Spinoza procuraram, por diferentes caminhos e promessas, retirá-lo de seus maus caminhos, e não podendo remediá-lo, antes pelo contrário, tendo cada dia maiores notícias das horrendas heresias que cometia e ensinava, e das monstruosas ações que praticava, tendo disto muitas testemunhas fidedignas que deporão e testemunharão tudo em presença do dito Spinoza, coisas de que ele ficou convencido, o qual tudo examinado em presença dos senhores Hahamim [conselheiros], deliberaram com seu parecer que o dito Spinoza seja heremizado [excluído] e afastado da nação de Israel como de fato o heremizaram com o Herem [anátema] seguinte:
      “Com a sentença dos Anjos e dos Santos, com o consentimento do Deus Bendito e com o consentimento de toda esta Congregação, diante destes santos Livros, nós heremizamos, expulsamos, amaldiçoamos e esconjuramos Baruch de Spinoza […] Maldito seja de dia e maldito seja de noite, maldito seja em seu deitar, maldito seja em seu levantar, maldito seja em seu sair, e maldito seja em seu entrar […] E que Adonai [Soberano Senhor] apague o seu nome de sob os céus, e que Adonai o afaste, para sua desgraça, de todas as tribos de Israel, com todas as maldições do firmamento escritas no Livro desta Lei. E vós, os dedicados a Adonai, que Deus vos conserve todos vivos. Advertindo que ninguém lhe pode falar pela boca nem por escrito nem conceder-lhe nenhum favor, nem debaixo do mesmo teto estar com ele, nem a uma distância de menos de quatro côvados, nem ler Papel algum feito ou escrito por ele.””

      • O monumento feito em homenagem a Spinoza em Haia foi assim comentado por Renan em 1882:

        “Maldição sobre o passante que insultar essa suave cabeça pensativa. Será punido como todas as almas vulgares são punidas — pela sua própria vulgaridade e pela incapacidade de conceber o que é divino. Este homem, do seu pedestal de granito, apontará a todos o caminho da bem-aventurança por ele encontrado; e por todos os tempos o homem culto que por aqui passar dirá em seu coração: Foi quem teve a mais profunda visão de Deus.”

  3. A democracia precisa mesmo de proteção e hoje é um dia histórico para a democracia no Brasil: Hoje será votado no Senado o PL 2630 que Institui a Lei Brasileira da Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet.
    Se aprovado o projeto, as ofensas e críticas mentirosas lançadas na internet contra autoridades serão punidas com prisão de até 8 anos.
    O relator do projeto, o Senador Ângelo Coronel, também presidente da CPMI das fake news esclarece em alguns vídeos a importância do tema para a democracia. Um dos vídeos foi gravado por ele mesmo diretamente da Rússia onde foi em viagem oficial trocar experiências com parlamentares russos que também convivem com esse grande mal contra a democracia.
    STF e Congresso nunca estiveram tão unidos a favor da liberdade democrática.
    A possibilidade de o STF (confirmada pelos próprios ministros por 10 x 1) instaurar, conduzir e julgar processos, eles mesmos, contra ofensas ou críticas mais contundentes veiculadas nas redes, de mãos dadas com uma lei que criminaliza essa prática, considerada nefasta, de qualquer um falar o que pensa na internet, possibilitará uma justiça mais rápida e eficaz contra esses considerados criminosos , anônimos ou não. Será que é para comemorar?

  4. O pior é gente como esse Sr.Ricardo Araujo defender um projeto desse e se dizer democrático. Lamentável. Deve ser partidário do PT que queria a volta da censura da imprensa.

    • Desculpe não ter sido mais claro. Estava sendo irônico. Esse projeto de lei é o maior ataque à democracia que eu já vi. E eu tenho 61 anos de idade

  5. “Real possibilidade” ?

    “Real possibilidade” tem quem faz um jogo na mega-sena … uma em 50 milhões …

    Nem ladrão do dinheiro do povo tem “real possibilidade” de ser punido, graças a impunidade reinante no Brasil.

    Por falar nisso, qual será a “real possibilidade” do Renan Calheiros ser punido na carrada de processos que responde(?) no STF ?

  6. Culpa do Dr. Ulysses, o Senhor Diretas, e dos pós-militares, que não lacraram corretamente o Park dos Dinossauros, julgando-os mortos, e que a dificuldade residiria em só enterrar os ossos. Que fique bem claro que não sou contra militares, até porque tb sou de família de militares, mas militarismo no comando político não dá, né. Isso já foi testado por muitos anos a fio, aliás, décadas, e vimos que é de fato uma estupidez, um erro terrível, que rouba muito tempo em vão, e muito atrapalha a evolução da ordem natural das coisas, como confessado pelo próprio General Nilton Cruz, antes de falecer.

    • Bom comentário ,Mário, com todo meu respeito ao saudoso Dr Ulysses, que por acaso foi meu chefe numa certa época, cheguei à conclusão que sua obra póstuma, a Cidadã, acabou sendo transformada na Madrasta, que tal aposentá-la e formular a Igualitária?

  7. Sempre notei comedimento nas atitudes do ministro Alexandre. No caso em questão, ele vê “real possibilidade de associação criminosa” quando a associação criminosa se manifesta claramente através das pessoas e dos fatos. O presidente se junta a esse tipo de turba para mostrar sua concordância. E o que dizem os conturbados? Abaixo o Congresso, fechem o STF.
    Ah, me dê um break aí – isso é prova de ato criminoso!

  8. Por mais que o bolsonarismo perdure daqui a mais uma semana, um marcador, sem precedente, na governança mundial, nosso presidente já estabeleceu:
    Imaginem um monarca que quer reinar, e tem como doutrina: incitar os seus súditos à desobediência civil, inclusive, todos portanto armas bélicas. Nesse estado beligerante, Sua Majestade vai governar quem? E como? Criando cobras para comê-lo?
    Seria isso que a psicologia chama de autossabotagem?
    A não ser que o capitão seja frequentador daquelas seitas que: quando um fiel adoece, alguns irmãos se unem em torno de uma coleta, para socorrer o membro carente. Mas tristes dos altruístas, se o pastor souber: ele intervém e acaba com o ato solidário. Pois, conforme o entendimento do reverendo, se os seguidores tirarem suas finanças para contribuições extras, o “altar do Senhor” será desfalcado, na colheita de dízimos e ofertas. Equivale a dizer: o pregador doutrina seus adeptos a doarem até o estado de oblatividade (condição psicológica que leva o ofertante à entrega). Mas, desde que, tais doações sejam feitas apenas para o arrecadado outorgado por Deus, o clérigo!
    Agora, mais uma vez, a claque bolsonarista inova: que Jair Messias impeça a polícia federal de obedecer o STF. O adiamento, por parte de uma delegada, duma investigação requerida pelo Supremo, já não seria um sintoma dessa ordem de desordem?

  9. “Bolsonaro altera demissão de Weintraub de sábado para sexta, com ‘retificação’ no Diário Oficial.”

    Pergunta: qual a diferença entre esse ato abominável de mentir oficialmente á ofensa perpretada pela Dilma ao fazer Lula ministro para que tivesse foro privilegiado? Nenhuma em termos de desonestidade.

  10. “Generais da ativa afirmam que a prisão de Queiroz acentuou o desconforto da cúpula com a persistente vinculação do governo ao Exército”
    =========
    Tirei esse texto do oantagonista com o intuito de difundir a atitude reta do exército: as FFAA não devem se submeter ao governo de plantão, mas aos interesses do país como expressos na Constituição. E especialmente o governo de um homem desastradamente alucinado.

    • Meu amigo, solidariedade de apoiadores é como fidelidade de mulher de bandido: enquanto a vida criminosa estiver encoberta, e houver grana farta para financiar a vaidade dela: “Meu marido é10!”

  11. A Política foi judicializada. Quem manda no Brasil é o Mecanismo. Basta qualquer um acionar o Judiciário que consegue uma ordem contra o Presidente – que apenas tem a ilusão de governar. A governabilidade foi usurpada.
    O Judiciário tomou de assalto o Poder Executivo. Basta alguém, um político ou um partido entrar na “Justiça”. Qualquer juiz dá a ordem que cancela ato do Presidente, ou o obriga a seguir alguma ordem. A toga manda no Brasil!? Claro que manda. Até quando?
    A “última”: Bolsonaro é obrigado por um juiz a usar máscara e todos os locais públicos. Ordem vale para todos os servidores públicos. Não é só o STF que manda no Executivo. Qualquer magistrado faz isto.
    Não é legítimo que o Presidente da República seja refém da Ditadura Togada. A situação é grave e preocupante. A Turma do Mecanismo corre para cassar a chapa Bolsonaro/Mourão. Só desistirá se não houver tempo hábil até o fim do ano. Depois, o Establishment não quer correr o risco de Mourão assumir a Presidência.
    O Mecanismo já definiu que seu principal inimigo não é Jair Bolsonaro, mas sim o movimento conservador. O grande foco do Crime Institucionalizado é calar os conservadores através da justiça. Estamos sendo caçados e seremos todos jogados nas masmorras por “crime contra segurança nacional”, pelo simples fato de defendermos banderias como, família, pátria e LIBERDADE!

    O Mecanismo tem de ser neutralizado e vencido. O atalho é aprovar a revisão da Lei da Bengala no Congresso Nacional. O foco de luta tem de ser a aprovação das reformas e mudanças estruturais. As Reformas Tributária e Política são urgente. Junto com elas, a luta pela Nova Constituição enxuta, principiológica e sem necessidade de interpretações supremas para ser rigorosamente cumprida. Os maus brasileiros não conseguirão implantar seus intentos malignos.
    Brasil para os verdadeiros brasileiros que honram a Deus e a família.

    • Caro Cidadão, tudo o que você tão bem expõe aqui encima, eu resumiria em um fato simples, devido a uma constituição disfuncional, as instituições se deterioraram e, na humilde opinião, se vislumbra um horizonte político-social sombrio. Solução? Só vejo uma, a elaboração de uma nova constituição, popular e plebiscitária, sem os vícios que possibilitaram as distorções institucionais de hoje.

  12. É muita coisa em jogo e Tribuna da Internet segue orientação de seu admirado editor e se afasta cada mais da democracia. Seu apoio a um inquérito ilegal e inconstitucional é uma vergonha. A credibilidade e confiabilidade não existe mais e os leitores perdem o respeito por um veículo que um dia foi imparcial.
    Quando isso tudo se virar contra vocês de esquerda com mandado de busca em suas casas vão hipocritamente reclamar pela democracia, da qual se afastaram e não cuidaram.

    PS.: E ninguém larga a mão do presidente Bolsonaro. Único capaz de confrontar esse sistema podre e pautar a mídia tradicional dia e noite, que dele faz a propaganda e garante sua reeleição em 2022.

  13. Gilberto, do seu PS, concordo e discordo. Concordo que ele é capaz de pautar a mídia diariamente, ele fornece o espetáculo e os otários os holofotes, Já, confrontar o sistema? não é o que dizem Ciro Nogueira e Bob Jefferson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *