Moralidade pública na Espanha e no Brasil

Jorge Brennand

Deu no jornal:

a) Na Espanha: “Justiça indicia genro do rei Juan Carlos, por desfalque de dinheiro público, falsificação de documentos e prevaricação. Total do desvio: 2,3 milhões de Euros“.

b) No Brasil: “Supremo Tribunal Federal julgou Jader Barbalho limpo e puro e mandou o Senado Federal empossá-lo como senador, aplicando a Doutrina Fux”.

Jader Barbalho surrupiou dos cofres públicos, nos diversos cargos que ocupou, valores superiores a R$ 60 milhões, ou seja, quantia superior a 26 milhões de Euros, o que o Supremo, pela decisão proferida, acha pouco. O Senado Federal deu posse a Jader Barbalho durante o recesso parlamentar.

Senadores declararam que não podiam ficar sem a experiência dele no trato com o dinheiro público. O filho de Jader Barbalho já está treinando para ser seu suplente; puxou ao pai.

Durante a cerimônia de posse, metade dos presentes era de opinião que Jader Barbalho regressa ao lugar certo, que é digno do Senado; a outra metade achava que o Senado é que é digno dele. Essa dúvida será solucionada com o voto de minerva do senador José Sarney.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *