Moro convoca Dilma para depor como testemunha arrolada por Marcelo Odebrecht

Marcelo comandava o esquema (ilustração: manchette.com.br)

Ricardo Brandt, Julia Affonso e Fausto Macedo
Estadão

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, mandou comunicar a presidente afastada Dilma Rousseff que ela foi arrolada como testemunha de defesa do empreiteiro Marcelo Bahia Odebrecht, preso desde 19 de junho de 2015 e condenado a 19 anos e quatro meses de prisão por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa no esquema de propinas montado na Petrobrás.

A decisão de Moro ocorre em um momento crucial da Lava Jato. Odebrecht está negociando acordo de delação premiada com a força-tarefa do Ministério Público Federal. Os investigadores estão na expectativa de que o empreiteiro poderá revelar detalhes sobre financiamento da campanha da petista em 2010 e em 2014.

Desde fevereiro está preso o publicitário João Santana, marqueteiro das campanhas de Lula (2006) e Dilma. A investigação revela depósitos de US$ 7,5 milhões em favor do marqueteiro realizados pela Odebrecht em pleno período eleitoral de 2014.

OPERAÇÃO XEPA – Os advogados de Odebrecht arrolaram Dilma nos autos da Operação Xepa, 26.ª etapa da Lava Jato. O juiz Moro então mandou expedir ofício a Dilma solicitando a ela que responda se quer ser ouvida em audiência ou que lhe sejam encaminhadas perguntas por escrito, na forma do artigo 221 do Código de Processo Penal.

“Arrolou como testemunha a Exma. Sra. Presidente da República Dilma Vana Roussef. Relativamente à ela, observo a necessidade de aplicação do artigo 221 do Código de Processo Penal. Oficie-se, desde logo, em ofício a ser subscrito pelo Juízo, à Exma. Sra. Presidente informando que foi arrolada como testemunha de defesa pelo acusado Marcelo Bahia Odebrecht e indagando se prefere ser ouvida em audiência ou que lhe sejam encaminhadas perguntas a serem respondidas por escrito na forma do artigo 221, §1º, do Código de Processo Penal. Solicite-se resposta, se possível, em cinco dias, já que a ação penal conta com acusados presos.”

DENÚNCIA SIMPLES – Em seu despacho, Moro destacou que não há como falar em inépcia da denúncia como alegam alguns defensores.

“Apesar de extensa, é ela, aliás, bastante simples e discrimina as razões de imputação em relação a cada um dos denunciados.O cerne consiste no pagamento de propinas acertadas entre a Odebrecht, agentes da Petrobrás e agentes políticos, para os acusados Monica Regina Cunha Moura (mulher do marqueteiro) e João Cerqueira de Santana Filho, o que teria sido feito através do assim denominado Setor de Operações Estruturadas da empresa e mediante entregas de valores em espécie ou depósitos em conta secreta no exterior. Valores de propinas destinados ao Partido dos Trabalhadores em decorrência de contratos das Petrobrás teriam sido repassados em pagamentos de serviços de publicidade prestados à referida agremiação política pelos acusados Monica Regina Cunha Moura e João Cerqueira de Santana Filho, cientes estes da origem e natureza criminosa dos valores.”

9 thoughts on “Moro convoca Dilma para depor como testemunha arrolada por Marcelo Odebrecht

  1. Mesmo que a Lava Jato termine hoje, esta operação vez uma verdadeira limpeza no país, não sabemos se isso vai durar, mas,
    seremos eternamente gratos ao Juiz Sérgio Moro! Que possa conviver o mais breve possível com sua família! Ele merece paz e sossego.
    Que Deus lhe dê muita saúde, sabedoria, alegria e tranquilidade!
    Moro abriu nossos olhos!
    SÓ A VERDADE PODE LIBERTAR!

  2. Dilma sem assessores, frente a frente com o Dr. Moro, acho que ele irá aproveitar para fazer perguntas que servirão futuramente para serem confrontadas com as provas que com certeza já tem e pegará as contradições junto as possíveis inverdades que acabarão sendo respondidas devido a informalidade que rolará o “papo”. O Zé Dirceu que o diga, nada como o próprio investigado para falar do que fez e só depois se tocará que falou demais. Quem nasceu para ser Mestre estará sempre vários passos a frente.
    No momento certo e na hora certa tudo será provado e quem deve devidamente punido quando perderem o escudo do maldito forum privilegiado.

    Podem anotar. A inteligencia / estratégia do Dr. Moro como sempre será imbatível !

    NST

    PS. Só não sei se a testemunha pode se negar
    a comparecer ou querer responder por escrito os
    questionamentos.

    • Desculpem, agora que observei o paragrafo que as perguntas podem ser respondidas por escrito, então se tivesse que apostar não tenho duvidas que essa opção é que será a escolhida por ela.

      • Sim, mas temos que lembrar que mesmo respondendo por escrito ela, como testemunha, estará sob juramento… Mesmo considerando que quem vai redigir as respostas provavelmente não vai ser ela, mentir sob juramento e assinar em baixo não vai ser tão fácil como simplesmente dizer besteiras no Twitter.

  3. Que eu saiba mesmo p/ responder por escrito tem que haver pessoas idôneas, advogados e representantes do juiz como testemunhas.
    Ela, duvido que vá a Curitiba, pq vai lembrar dos tempos quando foi presa e interrogada na ditadura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *