Morre aos 76 anos o embaixador libertário e progressista Arnaldo Carrilho

Moara Crivelente (Site Vermelho)

Faleceu nesta quarta-feira, em Brasília, o embaixador Arnaldo Carrilho. Progressista, amigo das causas justas e revolucionárias em todo o mundo, aliado da causa antiimperialista, Carrilho foi embaixador do Brasil na Palestina, na República Popular Democrática da Coreia, Vietnã e muitos outros países, durante 47 anos de carreira no Ministério de Relações Exteriores do Brasil.

Provavelmente em função do seu empenho anti-imperialista e solidariedade à luta dos povos, Carrilho foi o primeiro embaixador do Brasil em Ramallah (sede administrativa da Autoridade Palestina, na Cisjordânia) e em Pyongyang, Coreia do Norte.

A Federação Árabe Palestina do Brasil afirmou: “Externamos nosso profundo pesar pelo falecimento do embaixador Arnaldo Carrilho. Nossos sentimentos aos familiares e amigos desse homem que lutou com diplomacia e entusiasmo contra as injustiças e pela autodeterminação dos povos”.

Carrilho participou de uma conferência no Fórum Social Mundial Palestina Livre, em novembro de 2013, em Porto Alegre, e em sua página, a Fepal reproduziu uma mensagem do embaixador pela ocasião do falecimento do famoso poeta palestino Mahmoud Darwish, em 2008: “Máhmude Deruíche vive! Para sempre! É próprio do destino dos que sofrem da doença esperança. Vamos herdá-la, com vigor fortalecido.”

Socorro Gomes, presidenta do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) e do Conselho Mundial da Paz, disse que o embaixador contribuiu para a “consolidação da cultura brasileira com outros povos, foi fundamental no relacionamento com a Palestina e teve sempre muito respeito, apoio, simpatia e consciência da importância do apoio à luta pelo Estado palestino”.

Sobre o seu papel na política externa brasileira, Socorro também disse que Carrilho “foi muito importante na consolidação dessa política de amizade e defesa da autodeterminação dos povos no Brasil. Pessoa muito séria, humanista, de valores nobres, amigo do Cebrapaz; estive com ele em alguns momentos, como quando interveio no Fórum Social Mundial pela Palestina, em uma mesa em que participei, e deu uma grande contribuição”.

Carrilho também defendeu ativamente o cinema nacional no exterior e ficou bastante conhecido entre os intelectuais brasileiros por essa importante atuação.
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

3 thoughts on “Morre aos 76 anos o embaixador libertário e progressista Arnaldo Carrilho

  1. Alguém com bandeira vermelha, esconda a carteira. Melhor, fuja.
    O vermelho depois de tudo e todas alcançou a posição de côr preferida da malandragem.
    É a bandeira do estelionato.
    Definitivamente.

  2. Certa vez vi esse embaixador apoplético e grosseirão, tentando furar a fila de espera da pizzaria Capricciosa em Ipanema,bradava que era embaixador nosso na Tailândia e por conseguinte exigia tratamento diferenciado um lidimo progressista da Nomenklatura!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *