Morreu Jarbas Passarinho, o ministro de Collor que criou a falsa “Nação Yanomami”

Seu grande mérito foi apontar a falta de escrúpulos da ditadura

Marcelo Ridenti
Folha

O ex-ministro Jarbas Passarinho morreu na manhã deste domingo (5) aos 96 anos em sua residência em Brasília. Segundo o governo do Pará, que decretou luto oficial por três dias, a morte ocorreu em decorrência de problemas de saúde devido à idade avançada.

Nascido no Acre, Passarinho iniciou sua trajetória política no Pará, onde foi governador de 1964 a 1966. Foi senador por três mandatos e, nos governos militares, comandou os ministérios do Trabalho, Educação e Previdência Social. No governo de Fernando Collor, chefiou o Ministério da Justiça.

Em 1968, durante a reunião que decidiu a criação do AI-5 (Ato Institucional nº 5), Passarinho, então ministro do Trabalho, disse uma frase que se tornou célebre. “Às favas, senhor presidente, neste momento, todos os escrúpulos de consciência.” O ato aumentou substancialmente os poderes do governo militar e marcou o endurecimento da ditadura no país.

Passarinho era a penúltima pessoa viva que havia participado do encontro que selou o AI-5. A última é o ex-ministro, economista Delfim Netto.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A longa matéria, que foi encurtada aqui na TI em respeito aos leitores, continha um equívoco, ao dizer que Passarinho foi “nomeado” governador do Pará em 1964. Nada disso. Ele simplesmente assumiu o governo na marra. Sua maior “realização” administrativa foi a portaria que assinou como ministro da Justiça de Collor, criando a falsa Nação Yanomami, com a extensão da Itália, para abrigar apenas 4 mil índios. Vá ser burro assim lá no outro mundo. (C.N.)

14 thoughts on “Morreu Jarbas Passarinho, o ministro de Collor que criou a falsa “Nação Yanomami”

  1. Relembrando o Millôr…

    ” É sabido que a morte suaviza todos os nossos julgamentos. Mas para eu mudar de opinião a respeito do Armando Falcão, ele vai ter que morrer pelo menos uma meia dúzia de vezes ” …

  2. Graças aos MERCENÁRIOS no naipe dele que o brasileiro está na miséria, mesmo possuidor do subsolo mais rico do planeta!
    -Foi tarde!
    -E não levou nem uma agulha!

    • Francisco Vieira Brasilia, bom dia, concordo plenamente, ainda temos que ver declarações de um grande patriota, é a hipocrisia da alta sociedade, esquecem o passado, mas ainda temos memória, o país está assim agradeça a colaboração dele também.

  3. Na realidade a Nação Yanomami no futuro iria ser habilitada pelos Batistas do papys do Eike , que sumiu impunemente com a grana do BNDES.
    O Jucá está querendo fazer o mesmo em outra área.

    • PS.:
      A tribo dos Batistas é antiga , alguém acredita que o Eike começou a vida como garimpeiro de luxo e nunca teve informações privilegiadas do DNPM e nem dava os seus pulinhos em Serra Pelada ???

  4. O articulista propositadamente encurtou a matéria e deliberadamente falseou a verdade. Se tivesse um mínimo de respeito pela história se daria à tarefa elementar da pesquisa, de modo a bem informar aos leitores, mas por preguiça ou pilantra em mesmo se lança a emitir opinião, nada mais do que um mero ponto de vista torpe e eirado de preconceitos. Para escrever essa baboseira , poderia deixar o espaço em branco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *