Mourão despacha na Vice-Presidência enquanto Bolsonaro estiver em Davos

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão — Foto: Marcos Corrêa/PR

Mourão prefere não sentar na cadeira usada por Bolsonaro

Luiz Felipe Barbiéri e Guilherme Mazui
G1 — Brasília

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, vai despachar no gabinete enquanto exercer a Presidência da República, segundo informação da assessoria dele. Neste domingo o presidente Jair Bolsonaro deve viajar a Davos (Suíça) para participar do Fórum Econômico Mundial.

É comum presidentes da República em exercício despacharem no gabinete do chefe do Poder Executivo, localizado no terceiro andar do Palácio do Planalto, mas sem sentar na cadeira dele.

MESA VAZIA – Isso tem acontecido, por exemplo, com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e com os ex-presidentes da Corte Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski.

É comum, ainda, a assessoria da Presidência divulgar atos do presidente em exercício, além de fotos dele no gabinete e em compromissos oficiais.

O gabinete da Vice-Presidência fica em um prédio anexo ao Palácio do Planalto.

VIAGEM MARCADA – Pela agenda prevista, Bolsonaro deve viajar para Davos na noite deste domingo (dia 20) e retornar a Brasília na sexta-feira (dia 25).

O tradicional fórum, realizado nos Alpes Suíços, reúne todos os anos lideranças mundiais, políticos, banqueiros e investidores. O objetivo é discutir temas econômicos e desenvolvimento.

AGENDA DE MOURÃO – Segundo a assessoria de Mourão, durante seu período no exercício da Presidência, ele viajará terça-feira (21) ao Rio de Janeiro para participar da cerimônia de passagem de comando do Segundo Regimento de Cavalaria de Guarda (RCG). A solenidade está marcada para as 11h. O retorno a Brasília está previsto para o mesmo dia a Brasília.

Nos dias seguintes, Mourão cumprirá agendas no Planalto. Os compromissos ainda serão repassadas pelo gabinete de Bolsonaro. Ainda de acordo com a assessoria, não há previsão de despacho de nenhuma medida administrativa, como decretos e atos normativos.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGA viagem a Davos será um alivio para Bolsonaro, apesar de o assédio da imprensa continuar. Mourão vai ficar esses dias na Presidência depois volta a assumir por 15 dias, logo em seguida, quando Bolsonaro for fazer a cirurgia para retirada da bolsa de colostomia. (C.N.)

2 thoughts on “Mourão despacha na Vice-Presidência enquanto Bolsonaro estiver em Davos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *