MST invade fazenda pensando que era de uma senadora que votou contra Dilma

Resultado de imagem para ANA AMELIA SENADORA

Senadora Ana Amélia lamenta a retaliação feita pelo MST

Evandro Éboli
O Globo

Um grupo de sem-terra ligado ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupou na madrugada desta quinta-feira a fazenda Saco de Bom Jesus, em Formosa (GO), que foi vendida pela senadora Ana Amélia (PP-RS), e as filhas de seu ex-marido. O MST, em nota, afirma que o imóvel foi considerado improdutivo e que a invasão é parte da jornada de lutas dos movimentos do campo.

Ana Amélia, em nota, diz que a propriedade é espólio de seu ex-marido, Octávio Cardoso, falecido em 2011. A senadora e as filhas de Cardoso são herdeiras do imóvel, que foi vendido há dois anos, mas ainda está em processo de transferência. Os novos proprietários, segundo a assessoria da parlamentar, já assumiram a fazenda. Como o imóvel foi vendido à prestação, a transferência para o nome do novo dono só se dará ao final desse processo.

NA FORMA DA LEI – “A venda ocorreu em agosto de 2014, conforme registro no Cartório 2º Tabelionato de Notas, em Itumbiara (GO), e foi declarada no imposto de renda de todos os herdeiros na declaração seguinte, como determina a lei” – diz Ana Amélia, na nota.

Para a parlamentar, a ação do MST é uma vingança por ela ter votado a favor do impeachment de Dilma Rousseff. “Lamento que seja uma retaliação do MST pelo meu voto favorável ao impeachment. Essa é a reação antidemocrática por não aceitarem a decisão tomada pelo Senado Federal”.

A senadora disse ainda que lamenta os prejuízos e os transtornos que enfrentam os novos proprietários e que espera que “essa situação possa ser resolvida brevemente, de forma legal e pacífica. Confio na justiça para uma rápida e justa solução”.

MST JUSTIFICA– Também em nota, o MST diz que o objetivo da ocupação é denunciar a existência de espaços improdutivos, ao mesmo tempo em que é negado à milhares de famílias um espaço de terra. Em Goiás, afirma o movimento, a estimativa é que cerca de cinco a oito mil famílias estejam acampadas por todo o estado, à espera da terra.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A invasão realmente faz parte das retaliações do PT e seus aliados, que respondem de forma violenta ao processo de impeachment de Dilma Rousseff. Desta vez, deu tudo errado, porque a senadora nada tem a ver com o imóvel. A reintegração de posse não vai demorar. (C.N.)

 

 

19 thoughts on “MST invade fazenda pensando que era de uma senadora que votou contra Dilma

  1. E O MST continua agindo criminosamente e sem responder por seus atos.
    Discordo, frontalmente, da senadora Ana Amélia quanto a acreditar na justiça.
    E mais: a conivência dos governos petistas e a omissão dos governos tucanos ajudou a transformar um movimento, que deveria ser sério e justo, num bando de salteadores, abigeatários e posseiros, vitimas por vezes e em outras. Nem entidade representativa regular possuem – não se legalizam pois, vivendo a margem da lei, fogem as responsabilidades de seus atos. Mesmo assim, por ignorância ou safadeza, continuam merecendo respeito das autoridades.
    Pudera, comandado por um sujeito que nada tem a ver com a pobreza do movimento, deixa claro por que vias tortuosas escolheram andar, na busca de alcançar os objetivos nem sempre com justeza e correção.
    As invasões, notadamente aquelas em propriedades produtivas, já deveriam ter tido a devida resposta da justiça.
    Não são os denunciantes, a polícia ou as instâncias judiciais que judicializam movimentos populares, mas seus atos criminosos.
    Infelizmente, a situação atual nos impoe defender a construção de presídios, com urgência, ao invés de novas escolas. Sinal de que vivemos em tempos tresloucados, cada vez mais distantes do bom senso e das soluções necessárias para a construção de nosso país.

    • Caro Antonio Carlos Fallavena,
      Concordo com o nobre amigo tribunário.
      Aonde é que eu assino?
      De fato, o país está uma ESCULHAMBAÇÃO!
      Não é possível mais viver neste país do jeito em que se encontra, sem ser aplicada a devida pena àqueles que cometem delitos, sejam eles quais forem.
      O país está PARADO há mais de 2 anos, ninguém suporta mais tanta IMPUNIDADE, tanta BANDALHEIRA, tanto DESCASO com a VIDA HUMANA, com tanta CORRUPÇÃO.
      Que DEUS nos PROTEJA!

    • “E mais: a conivência dos governos petistas e a omissão dos governos tucanos ajudou a transformar um movimento, que deveria ser sério e justo, num bando de salteadores, abigeatários e posseiros, vitimas por vezes e em outras”.

      Sr. Fallavena, disse tudo nessa frase.
      O maior exemplo dessas invasões de terras, moradias, prédios e outros está em São Paulo
      O que tem de invasão todos os dias nesta cidade o sr, nem imagina……

      • Prezadíssima Ofelia
        Alguns termos são utilizados pelos “antigos e viventes de regiões do país”. Assim, o termo quer dizer, tao somente “Ladrão de gado, especialmente cavalos e bois.”
        Vez por outra, .em palestras, entrevistas ou textos, me dou o direito de rebuscar palavras. É legal porque não as deixamos esquecidas e os jovens, mais do que eu, tomam conhecimento delas também. Valeu tua curiosidade.
        Abraço fraterno e muita saúde.
        Fallavena

  2. Cabe a seguinte indagação: qual é o motivo para que essa corja de esquerdopatas, desse pseudo movimento social chamado MST não postulou a posse das terras improdutivas desse país de dimensões continentais durante os governos da dupla Lula e Dilma?
    Se não me falha a memória, inclusive, existe um PARECER do TCU acerca da reforma agrária empreendida no aludido período em que foram contempladas pessoas que não tem a menor necessidade de terras, tais como prefeitos, vereadores, entre outros.
    Com a palavra o poder judiciário brasileiro.

    • Prezado Belem
      Permita-me também lembrar que, diante de tudo que já aconteceu com o MST e com a reforma agrária, merecíamos assistir uma CPI de tudo isto. Claro que de verdade!
      Aqui também tem um buraco sem fundo, sem juízo e sem vergonha.
      Abraço.
      Fallavena

      • Caro Fallavena,
        Se me permite chamá-lo pelo sobrenome, o país está ARRASADO, DESTROÇADO, ANIQUILADO!
        Não sabemos nem por onde começar a RECONSTRUÇÃO de tanta SAFADEZA que fizeram com esta pobre nação!

        • Caro Belem
          Tens total razão. aliás, estamos diante de uma verdade que pode tornar-se a nossa grande saída. O país existe de fato mas não de direito. Nos dias atuais e nos próximos, sei lá se anos ou décadas, um pouco de nós e muito das gerações que deixaremos, temos a maior das missões: reformar estado e suas instituições. Ouso dizer que pouco poderá ser aproveitado. Quase nada funciona, quase tudo está apodrecido e desmanchado. É ruim mas também poderá ser bom. As vezes é melhor acabar com o escombros e construir tudo novo.
          Fico feliz em ser tratado por meu sobrenome.
          Desde muito, fiquei conhecido por ele. Utilizo o nome quase completo para ficar identificado.
          Abraço fraterno.
          Fallavena

  3. Nobres senhores.
    Os mestres de beleza outrora, sonhavam que teriamos o Pais do futuro.Que pena, ter sido uma utopia. Onde vivemos hoje; dignidade hoje tambem é utopia. Merecemos um fim de vida digno, e aqui não as tendo, serei um idoso errante a procura de respeito e dignidade. Peço a Deus encontrar esse repouso.
    Paz e saude aos que ficam.
    Caliman – Sorocaba

  4. Neste ex-Pais, de belezas raras, só falamos em desgraça.
    Não temos nada a comemorar, nem as olimpiadas que deveriam ser um orgulho para nós.
    Poucos momentos de devaneio, quando o Dr. Béja, brinda-nos em falar de classicos de outrora.
    Todos os aqui da TI, são verdadeiros herois em resistir a toda a mazela deste pais, não o sou.
    Neste mes já estarei procurando fazer ninho em outras pragas.
    Tenho receio que só tenhamos brioches, neste Pais varonil.

    • Jared
      Se criarem uma CPI (ou o que seja) para desnudarem todas as falcatruas da reforma agrária, antes, durante e pós governos petistas, arrancaremos os cabelos ou o que deles sobrou. É tanta mutreta, sacanagem, manipulação, roubalheira e coisas falsas que, uma força-tarefa como a lava jato, levaria anos para apurar tudo. Punição? Talvez só a divina!
      Abraço e saúde.
      Fallavena

  5. Esta é política conduzida através de LULA, PT E DILMA incentivando invasões destruindo propriedades particulares. O MST nada mais é que um braço da política BOLIVARIANA que o LULA está tentando implantar no Brasil. CUT E P.Cdo B, também fazem parte do mesmo braço de articulação do COMUNISMO BOLIVARIANO, com objetivos claros levar o PAIS a um conflito social com consequências terríveis para a economia e estabilidade política no PAIS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *