Na análise dos votos, Biden venceu entre os negros, os latinos e os brancos conservadores

Search | Brasil 247

Charge do Miguel Paiva (Brasil 247)

Bruno Benevides
Folha

Negros, latinos, mulheres, moradores do subúrbio, pessoas com ensino superior —e até alguns homens brancos. Foi com essa ampla coalizão de eleitores que Joe Biden conseguiu ser eleito o 46º presidente dos EUA.

Para vencer Donald Trump no pleito do último dia 3, o democrata teve que se desdobrar para manter o apoio entre minorias étnicas e mulheres —que tradicionalmente votam em seu partido— e, ao mesmo tempo, atrair parte dos eleitores republicanos que se decepcionaram com o atual comandante-em-chefe.

CINCO ESTADOS – Foi essa mescla que permitiu ao agora presidente eleito conquistar cinco estados que tinham votado no republicano na eleição de 2016: Arizona, Pensilvânia, Michigan, Wisconsin e Geórgia.

Assim, o democrata conseguiu vencer a eleição ao alcançar o número suficiente de votos no Colégio Eleitoral, nome do sistema indireto que define o presidente americano.

Nesse modelo, cada estado tem um número de votos proporcional à população. A Califórnia, com 39,51 milhões de habitantes, por exemplo, tem direito a 55 representantes. A Dakota do Sul, com 884,6 mil, a apenas 3.

DUAS EXCEÇÕES – O candidato que vence a eleição em um estado leva todos os votos dele —as exceções são Nebraska e Maine, que dividem os votos de maneira mais proporcional. No fim do processo, é eleito quem conquistar mais da metade dos votos no Colégio Eleitoral, ou seja, ao menos 270 dos 538 votos possíveis.

Por isso, a senha para vencer a eleição é conquistar os estados onde a disputa é mais apertada. Antes do pleito de 2020, 13 estados foram classificados dessa maneira, e Biden melhorou o seu desempenho em 12 deles na comparação com os números obtidos pela então candidata democrata, Hillary Clinton, em 2016. Ou seja, Trump só avançou em um deles, a Flórida.

No total, o democrata melhorou o desempenho de seu partido em 43 estados, enquanto o republicano só conseguiu fazer o mesmo em 7 deles e no Distrito de Columbia (onde fica a capital, Washington).

NOS SUBÚRBIOS – O principal fator para esse crescimento democrata ocorreu nos subúrbios. Os moradores dessas regiões residenciais ao redor de grandes cidades costumam ser mais brancos e conservadores que os eleitores de centros urbanos, porém mais moderados que os de pequenas cidades e áreas rurais.

Como mais da metade dos eleitores americanos moram nos subúrbios, essas regiões acabam sendo um importante palco de disputa nas eleições presidenciais. Em 2016, Trump venceu Hillary nos subúrbios por 49% a 45%, mas agora em 2020 o panorama virou —Biden venceu o adversário por 54% a 44%.

Ou seja, o democrata ganhou 9 pontos percentuais dentro desse grupo, um dos maiores crescimentos dentro de qualquer divisão demográfica nos últimos quatro anos.

ELEITORES BRANCOS – E a vitória nessas regiões aconteceu principalmente porque Biden aumentou seu apoio entre eleitores brancos, segmento no qual cresceu 7 pontos percentuais em relação a Hillary em 2016.

Outro grupo demográfico importante que apoia Trump e no qual Biden avançou foi o de pessoas brancas sem ensino superior. A vantagem do republicano sobre o candidato democrata neste segmento —que engloba 44% do eleitorado— caiu de 36 pontos percentuais em 2016 para 25 pontos neste ano.

Essa mudança foi um dos fatores que ajudaram Biden a virar a disputa em Michigan, Pensilvânia e Wisconsin, estados do chamado Cinturão da Ferrugem — antiga região industrial que em 2016 tinha ajudado a eleger Trump.

NEGROS E LATINOS – Além desses avanços entre o eleitorado branco, o democrata conseguiu manter o tradicional apoio que seu partido já tem entre as minorias: Biden recebeu o voto de 9 a cada 10 negros e de 2 a cada 3 latinos, patamares semelhantes aos de 2016. Trump, porém conseguiu crescer 7 pontos percentuais entre esse último grupo, impulsionado principalmente pelo seu bom desempenho entre pessoas de origem cubana.

Além de ajudar a explicar o resultado deste ano, os dados demográficos costumam ser usados pelos partidos e pelos candidatos para estabelecerem suas estratégias para a próxima eleição.

Assim, daqui a quatro anos a tendência é que os democratas lutem para manter o cenário atual, enquanto os republicanos tentarão recuperar os votos vindos do subúrbio e avançar entre os latinos.

15 thoughts on “Na análise dos votos, Biden venceu entre os negros, os latinos e os brancos conservadores

  1. Bruno Benevides e Folha: a usina de esquerdismo e desinformação.

    “Todo esquerdista tem como meio de vida mentir.
    Um grave desvio de caráter.”

    (PhD Layle Rossiter autor de MENTE ESQUERDISTA).

    PS-Trump por onde passou com seus comícios,
    movimentou multidões.Totalmente atípico em eleições americanas.

    PS2-PedoJoe Biden,ficou escondido no porão e
    não fez comício algum.Apenas papo furado para
    meia dúzia de idiotas.

    PS3-A pergunta que não quer calar: Por que a Canalha Harris não renunciou seu mandato no Senado?

    • Na verdade, Lyle Rossiter escreve sobre liberais achando que quem não é conservador é doente mental. Felizmente não tem muitos ceguidores, a não ser os lunáticos que nem ele.

      “Procurando por “Lyle Rossiter” + “testemunho de especialista”, descobri que o Dr. Rossiter não é particularmente bom em seu testemunho de especialista; o Google forneceu inúmeros casos em que os tribunais rejeitaram seu depoimento porque ele não tinha experiência nem evidências e era apenas um hack com opiniões pelas quais seus clientes haviam pago.

      Em um caso memorável, “Acreditando que o testemunho do Dr. Rossiter faria mais mal do que bem, e depois de ver os promotores interrogarem efetivamente algumas das outras testemunhas de defesa, os advogados de Foster decidiram não apresentar o depoimento do Dr. Rossiter.”

      Suspeito que ele tenha muito tempo para cuidar de suas queixas e escrever livros sobre as doenças mentais que fazem com que o resto do mundo ignore sua genialidade.”

      • Caro José Vidal!

        É importante você perceber que todas as Big Techs (Google,Facebook,Twitter)
        tem como padrão DESQUALIFICAR qualquer um que questione o sistema.

        “(…) o Google forneceu inúmeros casos em que os tribunais rejeitaram seu depoimento …”

        O Google disse isso…
        O sistema judiciário rejeitou…

        PS-Entenda que TODO O SISTEMA está corrompido.

        PS2-Você leu o livro de Rossiter,
        Mente Esquerdista de ponta a ponta? a mim,parece que não.

        • Em primeiro lugar, caro Carlos Germani há uma deturpação na tradução do “famoso” psiquiatra. O título em inglês é “The Liberal Mind”. Não li o livro, só o resumo que não me agradou, porque esse pensamento é totalmente diverso do meu.

          Pelo que escreves, és uma pessoa que não aceita uma mente liberal, uma pessoa que pense diferente de ti. É assim que nascem as ditaduras, regimes totalitários, que nem preciso citar. Pensamentos únicos são ruins, sempre.

          Felizmente, a humanidade caminha para o lado mais liberal.

          • Caro José Vidal !

            1) De acordo com o leitor-comentarista Bendl que ficou indignado com o meu erro ao digitar Blend, em vez de Bendl,o meu prenome é Carlo.

            PS-Numerologicamente,
            essa letra a mais “S”, (Carlos) gera o número 5 na palavra Carlos,o pior de todos.

            2) O termo LIBERAL usado nos EUA significa SOCIALISTA.
            Nada a ver com o liberalismo conservador.

            3) Não se trata de não aceitar simplesmente a “mente socialista” .Trata-se de não ser conivente,
            subserviente a uma ideologia insana,criminosa
            e impraticável que é o socialismo/comunismo.

            PS-Se queres ser mais um inocente-útil,vai em frente.

            4) Sugestão: não reproves um livro que você não leu.

            Se o teu critério de análise literária é pela sinopse,aí
            danou-se.

            Ademais,qualquer clareza
            dos fatos (a verdade sobre a mente esquerdista) para um socialista,como você,é
            inadmissível.Refém total.

            5) Você disse: “Felizmente,a humanidade caminha para o lado mais liberal”.

            Esse “felizmente” entrega o quanto você é refém da
            agenda socialista.

            6) Para você evitar o “tiro no pé”,sugiro a lista de livros que está no meu comentário de 23/11/20 – 19:24 – do artigo da TDI:
            Movimento norte americano que luta contra o racismo (?) critica declaração do vice Mourão.

            Boa leitura.Dos livros,não das sinopses.

          • Em primeiro lugar, desculpe ter errado o teu nome Carlo Germani,

            mas isso de confundir as coisas é realmente fora de propósito. Talvez aceites um conselho de começar a entender os diferentes sistemas de governo e de economia. Pesquises livros antigos, livros atuais.

            Ser mais a favor de um sistema econômico mais inclusivo, que diminua as mazelas das desigualdades sociais é coisa de esquerda? Bem, se for isso, estás correto. Não gosto de sistemas econômicos que excluem, como o puramente liberal ou cada um por si.

            Uma pergunta, já que pareces ter o Trump como referência. Ele foi liberal na economia ou protecionista? E o Japão tem um governo socialista?

            Quanto a liberalidade nos costumes, em algumas coisas acho que há excesso, em outras acho que está certo. Mas a humanidade está sempre mudando. Por exemplo, nossa política de natalidade foi um fracasso. Tínhamos de ter políticas para evitar a explosão demográfica que ocorreu, Quanto ao aborto, sou favorável, mas acho que a palavra tem que ser das mulheres.

            Já pensou se nos comportássemos sempre conservadoramente? A escravidão continuaria, direitos humanos seriam sempre mínimos, direitos sociais não existiriam e assim por diante.

            Mas não acredito em dogmas, nem acho que alguém sempre esteja certo, não tenho a mente impermeável.

            Quanto ao autor do livro, o melhor comentário que li foi de um ex-colega do mesmo que o saudou dizendo que ele continuava o mesmo, criando polêmicas para poder aparecer.

            sds

    • Trump venceu as eleições,sim.

      Há mega conluio entre a extrema-imprensa, mídia,Big Techs (Google,Facebook e Twitter)sistema de votação,aporte gigante de dinheiro (vide George Soros na proa),softwares e hardwares programados
      intencionalmente pelo pseudo partido democrata (na verdade socialista) para fraudar a eleição de Trump a favor de Pedojoe e Canalha Harris.

      PS-A mídia americana,brasileira e mundial
      usam sistematicamente a MENTIRA para
      reforçar essa fraude.

      PS2-O que Trump está fazendo judicialmente,não é,apenas,confirmar sua vitória eleitoral,mas “jogar no ventilador” toda a podridão patrocinada pelo partido Socialista (ops,democrata) e todo o bando
      para fraudar a eleição.

      PS3-Pergunto novamente: por que a Canalha Harris não renunciou ao mandato
      no Senado?

      PS4-Enquanto os leitores,editores de blogs(*),sites,(…),tiverem como fontes CNN,New York Times,CBS,O Globo,Folha de SP,Estadão,O Tempo,Globo News,…,e até Fox News (pasmem pela guinada à esquerda de última hora),nenhuma VERDADE se reconhecida.

      PS5-A verdade virá à tona.Aguardem!

      (*) incluso o editor da TDI,Carlos Newton.

      • Prezado Ricardo Miguel!

        Sugiro a fim de entender e não mais ser manipulado sobre os fatos ocultos,que comece pela leitura conforme minhas dicas no post de 23/11/20,”Movimento norte-americano que luta contra o racismo critica declaração do vice Mourão”.

        Meu comentário de 19:24

        PS-O “caminho das pedras” está lá.
        PS2-Extensivo ao editor da TDI,Carlos Newton.

  2. Antonio!

    Dá o teu recado sem gritar.

    Como questionou o editor Carlos Newton,escrever em maiúscula equivale ao falar gritando.

    PS-Usar uma palavra em maiúscula é admissível (destaque pontual) ,mas escrever todo o comentário,não.

    PS2-A propósito da tua convicção sobre Trump ,você está totalmente equivocado.

  3. “As ideologias conservadoras representam um elo crítico por meio do qual a inteligência na infância pode prever o racismo na fase adulta. Em termos psicológicos, a relação entre inteligência e preconceitos podem ser derivadas de qual a probabilidade de indivíduos com baixas habilidades cognitivas apoiarem ideologias de direita, conservadoras, porque eles oferecem uma sensação de estabilidade e ordem “

    Um estudo realizado por acadêmicos da Universidade Brock, em Ontário, no Canadá

    https://jornalggn.com.br/educacao/estudo-aponta-que-pessoas-de-esquerda-sao-mais-inteligentes-que-as-de-direita/

  4. Prezado Ricardo Miguel !

    Como crítico (*) de Bolsonaro Zero Zero por sua inação governamental,devo reconhecer que entre tantas insanidades cometidas por ele,ao não compactuar com a FRAUDE eleitoral de que Biden ganhou a eleição (eleito pela imprensa?),
    mostrou ponderação e sensatez,uma vez que,os esforços de Trump na área judicial para denunciar toda a sórdida podridão desencadeada na fraude eleitoral,ainda em andamento,deve ser esperado o resultado oficial.

    PS-O mesmo fez Putim,presidente da Rússia.

    PS2-Temos que denunciar que a “grande imprensa,mídia,Big Techs,George Soros (dinheiro financiador maior da fraude),globalistas,…,não tem o direito de tomar o lugar da lei.

    Onde está,juridicamente,que PedoJoe e Canalha Harris,venceram a eleição?

    Resposta: somente na cabeça diabólica desses
    vigaristas (vide PS2).

    PS3-Há quase dois meses,tive meus comentários sobre Bolsonaro Zero Zero,censurados no blog de Percival Puggina de Porto Alegre/RS.

    Questionei via e-mail.

    A resposta de Puggina foi: “…Germani:
    os teus comentários desestabilizam Bolsonaro…
    Isso ajuda a esquerda …”

    PS4-Confundem crítica construtiva,alerta,
    conscientização,senso de realidade,…,com objetivo desestabilizador.

    PS5-Quer dizer então que tenho de engolir em seco todas as limitações,insanidades e falta de
    perfil de Estadista,de projeto de nação,de Bolsonaro Zero Zero?

    Comigo não !

  5. Até o mais bem intencionado morador de subúrbio não aguentou as palhaçadas do Trump. O cara além de arrogante e boçal, não mostrou um pingo sequer de preocupação com a pandemia. A “solução Trump de todos os males” não convenceu ninguém, o remédio miraculoso não faz milagre algum e, a vacina contra a praga não ficou pronta até a eleição. Só podia dar no que deu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *