Na caçada colombiana a Neymar, uma vitória da paciência

Neymar comemora o gol de falta contra a Colômbia

Lucas Alvares

Foi num clima de Libertadores que o Brasil venceu a Colômbia por 2 x 0, gols de Neymar e Luan, e se classificou para a semifinal do torneio olímpico de futebol masculino na noite de sábado. O jogo, truncado a todo instante sob o beneplácito do árbitro turco Cuneyt Çakir foi uma colcha de retalhos onde os lances de perigo eram breves interregnos no caminho das entradas duríssimas promovidas pela defesa colombiana ao longo da partida.

Balanta, Barrios, Teofilo Gutierrez e Preciado, cada um a seu modo, mereciam a expulsão pelo lado colombiano. No Brasil, Neymar – que novamente teve boa atuação – caiu fácil nas provocações dos adversários e também correu o risco de levar cartão vermelho.
Chama a atenção a melhoria na organização tática do Brasil depois que o volante Walace foi promovido a titular por Rogério Micale. As linhas confusas dos empates em 0x0 contra África do Sul e Iraque foram substituídas por um posicionamento mais convencional, mas suficiente contra adversários de menor nível técnico. E, daqui para a frente, todos serão assim: mesmo a Alemanha, que se classificou após golear Portugal na outra chave, não veio ao Brasil com seus melhores valores, e dispõe de um elenco ainda mais pobre do que o brasileiro.
Se a paciência da equipe brasileira para apanhar sem, em geral, revidar contou para a conquista da classificação, preocupa o fio da navalha em que Neymar caminha, sempre prestes a reagir e se denunciar. Temos observado um punhado de derrotas de atletas brasileiros para seus próprios temores ao longo desses Jogos Olímpicos. É hora de Neymar esquecer o trauma da contusão na Copa do Mundo de 2014, colocar a bola no chão, e conduzir o Brasil para o caminho da confirmação do ouro olímpico, que em tese não deve chegar com maiores dificuldades.

11 thoughts on “Na caçada colombiana a Neymar, uma vitória da paciência

  1. “Brasil se supera e conquista o básico (O Antagonista)

    Brasil 14.08.16 12:09

    A água de uma das piscinas esverdeadas do Centro Aquático Maria Lenk voltou a ficar azul, informa a Folha.

    Os organizadores da Olimpíada consideravam essencial que a transparência nessa piscina fosse recuperada, porque ali são realizadas as apresentações de nado sincronizado.”

    • Assalto à distância….kkkaass

      Guilherme Costa, Karla Torralba e Vinicius Konchinski*

      Do UOL, no Rio de Janeiro

      Ouro na Rio-2016 no revezamento no 4×200 m livre da natação, o norte-americano Ryan Lochte viveu experiência que descreveu como “aterrorizante” na noite carioca. O nadador foi convidado para uma festa e, depois, acabou ficando sob a mira de um revólver. A história foi reportada inicialmente pelo canal de TV Fox Sports e depois confirmada pelo UOL Esporte.

      Lochte foi convidado para uma comemoração na Casa França, onde estava também Thiago Pereira. O local fica na Hípica do Rio de Janeiro, perto da Lagoa Rodrigo de Freitas. O brasileiro deixou o local mais cedo com sua mulher. O norte-americano teria ficado mais e fora assaltado quando estava no táxi. Não houve registro policial do incidente e Lochte passa bem.

  2. No fiasco total das Olímpiadas, perde em medalhas para a Tailândia, se por ventura ganhar a Medalha de Ouro de futebol para a sua Selecinha Globells-CBF (Corrupção Brasileira de Futebol)., será dificil aguentar os babões da Rede Globells.

  3. O Drácula vai mandar mais dinheiro em caráter de urgência ??? Isso é uma maravilha para a empresa do líder do PMDB do Rio, pois dispensa licitação.

    http://olimpiadas.uol.com.br/noticias/redacao/2016/08/14/rio-2016-vai-recorrer-a-justica-para-ter-ajuda-de-governo-em-paraolimpiada.htm
    Aliás, no Rio a Concrejato faz obras em todos os níveis de governo, fez uma para o MEC, que eu conheço que teve mais de 6 aditivos. Empresa ou fábrica de Araldite para aditivar tanto ???

  4. Não é só no futebol que temos que ser os primeiros, esta olimpíada do Brasil é um fiasco nas modalidades, conquistamos 6 medalhas até agora, não temos um projeto de futuro para o esporte, lembro da minha época que tinha os jogos da primavera, em que as escolas disputavam para ver quem era melhor, mas no Brasil, gasta-se bilhões de reais para construir estádios de futebol e olimpíada, mas não há uma escola pública onde com piscina, campo de futebol, atletismo, etc…, então, como querem formar atletas para o futuro, todos os governantes que tivemos foram uns pulhas, só se preocuparam em se locupletar, o Brasil que se dane, é muito triste ver um país da dimensão do Brasil sem futuro para o povo brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *