Na disputa de vida e morte contra Dilma, a estratégia de Lula é se fingir de morto (por enquanto, é claro).

Carlos Newton

Já explicamos aqui no Blog da Tribuna da Imprensa que a briga entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (criador) e sua sucessora Dilma Rousseff (criatura) é mesmo para valer e não tem mais volta. Tudo por causa da sucessão em 2014.

Quando Lula plantou o poste Dilma no Planalto, apenas a deixou esquentando a cadeira, para  voltar em 2014. Mas Dilma tomou gosto, ficou entusiasmada com as pesquisas de opinião e agora quer continuar, a qualquer custo.

Já faz tempo que Dilma não governa, apenas se preocupa com a reeleição. Assim, o país segue em voo de piloto automático, e não há mais céu de brigadeiro. Pelo contrário, a previsão é de tempo tempestuoso, porque o PT só pode lançar um candidato. E entre os dois, as preferências são por Lula. Se houver embate na convenção nacional do partido, a presidente Dilma será humilhada.

DILMA ATACA

Na festa dos 10 anos do governo do PT, a pedido de Dilma, Lula disse em seu discurso que ela seria a candidata do PT, mas foi uma citação de passagem, ele não deu a menor ênfase. E depois, em sucessivas declarações, tem afirmado que pode ser o candidato, “se houver necessidade”. Traduzindo: o candidato será Lula, pois quem sabe faz a hora, e o relógio está na algibeira dele.

Desconfiada e insegura, Dilma Rousseff  decidiu colocar em prática uma estratégia perigosa. Resolver desestabilizar Lula usando o maior ponto fraco dele – a companheira de viagens Rosemary Noronha, ex-chefe de Gabinete da Presidência em São Paulo. Mal assessorada, Dilma não mediu as conseqüências desse plano, conduzido diretamente pela ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que usa a Comissão de Ética da Presidência e a Controladoria-Geral da União.

Pela primeira vez desde 1º de janeiro de 2011, quando assumiu, enfim viu-se o governo Dilma Rousseff atacar duramente uma autoridade acusada de corrupção. Por coincidência – mera coincidência, é claro – esse furor punitivo se voltou justamente contra Rosemary, a companheira favorita de Lula, que com ele fez visitas oficiais a 32 países, num intervalo de menos de três anos.

LULA VAI REAGIR

É claro que Lula não absorveu o golpe. Está se sentindo traído, ofendido e desrespeitado. Não quer ver Dilma nem pelas costas. E por isso não compareceu à grande festa do Dia do Trabalho em São Paulo.

Temendo ter o constrangimento de encontrar Lula, Dilma também não foi a São Paulo. E não deu a menor justificativa para a ausência ao principal evento das centrais sindicais e do próprio PT.

Diante do tiroteio, a estratégia de Lula é se fingir de morto, agindo apenas nos bastidores. A ala lulista já deu a primeira resposta, começandoa vazar à imprensa informações sobre as atividades de “consultoria” (leia-se: tráfico de influência) de Erenice Guerra, ligadíssima a Dilma, a quem substitui na Casa Civil em 2011, até ser demitida por corrupção.

Com isso, haverá uma recíproca lavagem de roupa suja, que necessitará de elevadas doses de alvejante político e será salutar ao país.

Na hora certa, é claro, Lula vai contra-atacar diretamente. E será ao estilo do personagem “Bento Carneiro, o vampiro brasileiro”, de Chico Anysio: “A vingança será maligna”.

AMANHÃ – Diálogo com Francisco Bendl sobre a situação
difícil de Dilma, caso Lula se candidate pelo PT

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

13 thoughts on “Na disputa de vida e morte contra Dilma, a estratégia de Lula é se fingir de morto (por enquanto, é claro).

  1. Brilhantíssima análise do Sr. Carlos Newton. Caso porém, o ex-presidente Lula queira novamente disputar a Presidência, ganhará a Convenção do PT, o que é favas contadas, e escolhendo de Vice outro Mega-Empresário, não precisa-se mais do que 3 neurônios na cachola, para prever que a Presidenta Dilma, apesar de sua Coragem, capacidade de trabalho que é enorme, amor ao Brasil, desemprego baixo, Inflação +- sob controle, etc,etc, será “Christianizada ao Cubo”. Será uma debandada geral, nunca vista antes na História desse País. Gostemos ou não, a meu ver a situação é essa. Abrs.

  2. Newton,
    com todo respeito, não acredito nessa briga. creio que a vaidade da dilma não atinja a estupidez. o ex-presidente é poderosíssimo, dou só uma dica, veja quem são os auxiliares da casa civil, veja a composição operacional do governo, pelos nomes o senhor verá quem os colocou lá e a quem esses funcionários servem… ao país e à dilma “é que não é”.

  3. Sou petista roxo,não sou filiado ao partido mas se o Lula barrar a reeleição da Presidenta ficarei muitíssimo aborrecido e refarei meus conceitos petistas.

  4. Anteriormente eu já escrevera que a separação de Lula e Dilma seria benéfica ao País.
    Espero que, de fato, isto aconteça, e tenhamos como bem escreveu o irretocável Bortolotto acima, uma debandada de parlamentares de todos os partidos fazendo suas trocas e atendendendo suas conveniências e interesses.
    No entanto, o PT será depurado. Os políticos petistas que direta ou indiretamente estiveram envolvidos no mensalão e apoiaram abertamente a inexistência do escãndalo, e depois hipotecando solidariedade aos correligionários durante o processo no STF, certamente ficarão no PT, ao lado do ex-presidente Lula.
    O restante se bandeará com a presidente Dilma, principalmente se ela escolher o PDT, que poderá renascer com ela, caso haja a disposição para conquistar o eleitorado brasileiro e vencer em PRIMEIRO TURNO a Lula, REIMPLANTANTANDO OS CIEPS EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL!!!
    Dilma mostraria ao Brasil e ao mundo que ainda temos mandatários que pensam no povo e, por consequência, nesta nação grandiosa e permanentemente à espera de um presidente de verdade, menos político, menos tático, menos influenciável, porém, mais dinâmico, mais preocupado com as questões nacionais, e possibilitando ao povo o necessário Ensino condizente ao momento que se vive tanto na América do Sul quanto às nuances além do Oceano Atlântico.
    A saída de Dilma do PT, caso venha a se realizar, seria extremamente importante à política brasileira, e nos trazendo a esperança da sua melhoria, somada à possibilidade de se começar a resgatar a moral e a ética jogadas no lixo na última década de forma ampla, geral e irrestrita, por todos os partidos brasileiros.
    Repito:
    Há anos, o Brasil assiste passivamente ao Holocausto de sua Dignidade, presa no Campo de Concentração conhecido como Congresso Nacional, e sendo conduzida gradativamente aos fornos crematórios da impunidade, desonestidade, tráfico de influência, comissões de construtoras, alianças com banqueiros, empresários, manutenção das elites que tanto exploram este País, enfim, temos visto a degradação absoluta e indiscutível dos parlamentos brasileiros vencidos pela ambição de seus participantes!
    Tomara que haja esta separação entre Lula e Dilma, de modo que possamos imaginar um Brasil melhor ou continuarmos no pesadelo da mesmice, da incompetência, do culto à personalidade, e da permanente e constante elaboração de esquemas à manutenção de um partido apenas no Poder.

  5. chega de petralhas – já não conduziram este país a um nivel tão baixo. Lula nunca governou este país – foi o ex pres. do BC snr. Henrique Meirelles. E a maior besteira do lula foi indicar este poste senhora presidenta e que êle elegeu, graças aos votos cativos destes eleitores burros movidos a bolsa miséria.Mas, o desastre de governo que a dona dilma apresenta será que não será suficiente para detoná-la, evitando a sua eleição? 0 que o ex presidente deveria fazer – é deixar de ser covarde e fugir da imprensa há mais dce 170 dias. A imprensa quer saber-e eu acho que o povo brasileiro também – o do seu envolvimento c/”a pres. adjunta Rose” e explicar 0 porque de suas viagens (sempre quando a esposa dele não viajava)?

  6. Puxa vida Sr. Newton. O Sr. vem batendo nesta tecla há algum tempo. Parece que tudo está se confirmando e o Sr. com razão – para o bem do Brasil.

    Corretíssimas, também, as ponderações do Sr. Bortolotto e do Sr. Bendl.

    No fundo, no fundo, Sr. Newton, não passa de um jogo de vaidades em que a maior delas – a do Lula – é que está sendo mais afetada. Lula se sentindo traído como tu dizes. Certamente insuflado pela ala lulista que tem, sempre, o intuito de tirar proveito do poder.

    Analisando este aspecto, também, mil vezes a Dilma que o Lula.

    O relógio corre contra ele. Está ficando cada vez mais interessante este jogo de poder.

    Parabéns pela análise!

  7. Ora sr Ricardo, o senhor não sabe que tipo de doença?

    É que esse cara não suporta ouvir falar em trabalho nem escutar “RECLAMAÇÃO INJUSTA” dos trabalhadores.

    O cretino fernando henrique(minúsculo mesmo), f…. com o trabalhador com a sua politica NEO e infelizmente o PT continuou com a mesma, só que com roupagem diferente.

  8. Caro Francisco Bendl a senhora Dilma não gosta de trabalhador e se pensa no povo eu desconheço.
    Ela simplesmente virou as costas para os ex.trabalhadores da VARIG. No início de 2010 ela esteve em uma reunião em Porto Alegre com um grupo de aposentados e pensionistas do Fundo de Pensão AERUS VARIG que passam por sérias dificuldades financeiras. No dia 12 de abril de 2013 próximo passado completou 7 longos anos deste martírio imposto pelo PT e por seus integrantes. Ela recebeu um relatório contando em 2010 o que já estava acontecendo de ruim com os ex.trabalhadores da VARIG. Simplesmente ela não tomou nenhuma atitude para que este terrível drama que começou em 12 de abril de 2006 terminasse. Só eu caro Francisco Bendl enviei para a senhora presidente Dilma Rousseff 8 cartas pelo site da Presidência da República, mas infelizmente as respostas foram padrões e tenho certeza que ela nem leu nenhuma de minhas cartas pedindo a ele que resolvesse tão dificil questão.
    Desculpe discordar do seu brilhante texto, mas DILMA não pensa no Povo. Ela poderá pensar no Povo somente para se reeleger e ponto final. Dilma gosta mesmo, assim como seu antecessor chamado lula da silva ( pequeno mesmo ) é de poder.
    Abraços fraternos. Continue assim fazendo brilhantes intercessões neste jornal de primeira.

  9. Lula ou Dilma? Dilma ou Lula?
    O cenário apresenta-se amplamente desfavorável ao governo. Os números da indústria são assustadoramente terríveis. Os demais números … total e vergonhosamente manipulados pelo atual governo. Resta saber se Aécio terá coragem para posicionar-se como oposição e denunciar todo este esquema de falsificação, com a indispensável firmeza. Não creio em outros candidatos.
    Quanto a “debandada geral” … creio que o nosso Carlos Newton não pesou, em sua balança, o fato de que poucos, no Congresso, valem um grama de decência e dignidade. Irão para onde o vento estiver batendo, sem dúvida. São escroques, ávidos por poder, sem qualquer indício de convicção. Essa gente aguardará até o último instante para firmar posição, que, mesmo, assim, poderá ser trocada … tantas vezes quantas forem necessárias. Neste quadro macabro, ninguém é brasileiro, todos são selvagens sem escrúpulos: juntemos estes partidos todos, estes líderes todos, espremamos bem, e o resultado que encontraremos é um suco de veneno da melhor qualidade. Dilma contra Lula? Lula contra Dilma? E … quem disse que pessoas como estas não farão mais um arranjo entre si, numa composição surpreendente? Se Aécio (ou Campos ou Marina) estiver forte e representar uma ameaça, eles se unirão. Vejo desta forma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *