Na Esplanada já se fazem as apostas. Até quando Paulo Guedes continuará no governo?

Bolsonaro faz reuniões com Guedes e Weintraub nesta segunda

Bolsonaro colocou no freezer e o desfecho não vai demorar

Vicente Nunes
Correio Braziliense

De superministro, ao qual foi dado todo poder para decidir sobre os rumos da economia do país, Paulo Guedes parece ter se transformado em um estorvo para o governo. Não por acaso, gente graúda da Esplanada dos Ministérios começou a fazer aposta: até quando o ministro da Economia permanece no cargo?

Especialistas em governo veem, nas últimas declarações do presidente Jair Bolsonaro, a repetição do modus operandi usado por ele para despachar subordinados.

MAIS REPRISE – O filme está se repetindo com Guedes, que acredita — ou finge acreditar — que ainda tem poder. Bolsonaro já não se informa mais com o Posto Ipiranga quando o assunto é economia.

Mesmo entre integrantes da equipe econômica, a percepção é a de que os dias de Guedes estão contados. Para eles, as críticas públicas do presidente às propostas para o Renda Brasil, que substituirá o Bolsa Família, são o exemplo mais claro de que o ministro da Economia já não agrada mais o chefe do Executivo.

A avaliação entre técnicos da equipe econômica é a de que, se realmente quisesse preservar Guedes, Bolsonaro não exporia tanto o ministro, que vem sendo nitidamente esvaziado. “É como se o presidente estivesse indicando a porta de saída para Guedes. Divergências são normais, mas expôr o ministro do jeito que fez Bolsonaro ficou muito estranho”, diz um técnico.

MARINHO E OS MILITARES – Há vários grupos trabalhando contra o ministro da Economia. Um reúne o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e os ministros militares com assento do Palácio do Planalto. Outro, abrange líderes do Centrão, que nunca foram com a cara do ministro pela dificuldade de interlocução com ele. É o pior que poderia acontecer para Guedes.

Marinho é hoje o ministro mais citado pelo presidente — o nome do chefe da equipe econômica sequer apareceu no discurso que Bolsonaro fez na abertura do congresso da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), na noite de terça-feira (25/08). Os militares têm muita ascendência sobre o chefe e os líderes do Centrão são a garantia do mandatário de que ele não sofrerá processo de impeachment no Congresso.

Pode parecer repetitivo, implicância, mas o roteiro de Brasília sempre prima pela repetição. Só mesmo uma reviravolta nos ventos que sopram pela capital sustentará a permanência de Guedes por muito mais tempo no governo.

14 thoughts on “Na Esplanada já se fazem as apostas. Até quando Paulo Guedes continuará no governo?

  1. FOLHA DE S. PAULO – 27/08/2020

    AMEAÇADO DE FRITURA, GUEDES QUER ESCALONAR RENDA BRASIL

    Após crítica pública do presidente Jair Bolsonaro, o ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou a interlocutores que pretende permanecer no cargo e vai finalizar uma proposta alternativa para o Renda Brasil, programa elaborado pelo governo para substituir o Bolsa Família.

    A equipe de Guedes prepara modelo no qual o benefício começaria a ser pago no ano que vem, podendo partir de R$ 220 ou R$ 230. O valor é próximo aos R$ 190 dados hoje pelo Bolsa Famíla e inferior ao desejado por Bolsonaro, que pressiona por ao menos R$ 300. Como não há consenso no governo sobre os projetos que seriam extintos para custear o Renda Brasil, o novo desenho de Guedes prevê que o auxílio comece a rodar em valor menor e os pagamentos sejam ampliados com o tempo.

  2. Já escrevi por duas vezes aqui na TI. P Guedes só sairá no segundo semestre de 2021. A missão dele é liquidar com todas as Estatais. E depois se desconectar do governo deixando a fama ao sucessor ao apagar das luzes.

  3. Dívida externa chegando a 100% do PIB, queda histórica na atividade econômica, déficit primário passando de 900 bilhões, desastre econômico à vista. Filho feio não tem pai. Ratos abandonam o navio. Mansueto puxou a fila…Novaes, Mattar, Ueber, foram atrás. Guedes sente vergonha, mas não será o músico do Titanic. Duvidam?

  4. Enquanto Bolsonaro for presidente Guedes será o Ministro da Economia.Vejam o que aconteceu no auxilio emergencial com apoio do congresso.O que propõe a esquerda light pautada pelo Bolsonaro.

  5. Se o Paulo Guedes cair, o Bozo cai.

    O Bozo só ainda não foi defenestrado do poder por causa do Paulo Guedes.

    Se o Bozo cometer a loucura de tirar o Paulo Gudes, algo combinado para ele (Bozo) se manter no poder, o Bozo vai ser escorraçado da presidência.

  6. O PG fica o tempo que quiser e se for substituido pedirá ao seu dono, sir bostanágua que lhe ponha uma coleira e o prenda na porta do palhaço do planalto pra ele ficar de cão de guarda. Ele é o melhor amigo do ômi. Ele aguenta tanta humilhação quanto o rachadista juramentado (como diria o prefeito Odorico Paraguaçú) se dispuser a impor a ele. Ele não tem resquício de dignidade, vergonha na cara, amor-próprio. Então não adianta ninguém esperar que ele peça pra sair. Ele aguenta qualquer coisa.

    Vade retro, sine dignitate!!

  7. Como o “mito” fez inimigo em tudo e todos, é provável que Guedes poderá candidatar-se a PR, caso resolva os problemas da economia.

  8. Se esta TI fosse na Inglaterra, sem sombra de dúvida, já teria sido organizada uma bolsa de apostas. Acredito que “Guedes até 31/10” pagaria 6 X 1, e “Jair até 31/03/21” 10 X 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *