Na festa do STF, Janot denuncia as forças do atraso que reagem contra a Lava Jato

Resultado de imagem para janot discursa no stf na posse

Janot causou constrangimento a muitas autoridades no Supremo

Deu no UOL Notícias

Na posse da ministra Cármen Lúcia na presidência do Supremo, representantes do Judiciário fizeram duras críticas aos políticos envolvidos com corrupção. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, discursou e citou nominalmente a operação Lava Jato. “Lava Jato mostra a falência da representação política”, diz Janot, que declarou ser inaceitável a reação do “sistema adoecido” contra a investigação, acrescentando que as “forças do atraso” vêm trabalhando de forma desonesta na “desconstrução da imagem” dos investigadores. Também disse que “o Brasil precisa mudar” e fazer uma depuração na política.

O ministro Celso de Mello criticou a “intimidade do poder com os marginais da República” e disse que o Brasil enfrenta um momento desafiador e usou boa parte de seu discurso para criticar a corrupção na política. Afirmou que se formou no âmago do poder estatal em passado recente uma estranha e perigosa aliança entre representantes do setor público e agentes empresariais” e que devem ser “punidos exemplarmente esses infiéis da causa pública, esses indignos do poder”.

CIDADÃO BRASILEIRO  – A nova presidente Cármen Lúcia quebrou o protocolo e começou seu discurso cumprimentando o “cidadão brasileiro” e dedicando-o ao povo – habitualmente, os primeiros cumprimentos são destinados a autoridades. Ela afirmou que é necessário transformar o Judiciário, prometeu dar transparência a propostas para aperfeiçoar o funcionamento do tribunal e tornar o país mais justo. “O Brasil é cada um e todos nós, o Brasil que quereremos que seja pátria mãe gentil para todos e não somente para alguns”, declarou.

Em um discurso que citou frases de obras dos mais diversos artistas como Guimarães Rosa, Carlos Drummond de Andrade, Caetano Veloso, Cecília Meireles e até a banda Titãs, a ministra evitou falar em corrupção, mas lembrou a necessidade de ética, de moralidade e legalidade e da necessidade de coragem para mudanças importantes atualmente.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGCaramba! Se houvesse carapuças à disposição na festa do Supremo, iam caber direitinho nas cabeças de Michel Temer, Eliseu Padilha e os outros bastiões das forças do atraso que tentam abafar a Lava Jato, mas juram que estão dando força ao combate à corrupção, adotando a mesma tática de Lula e Dilma. A ministra Cármen Lúcia citou os Titãs e esqueceu a Legião Urbana, que logo perguntaria: “Que país é esse? “(C.N.)

7 thoughts on “Na festa do STF, Janot denuncia as forças do atraso que reagem contra a Lava Jato

  1. Já melou ?

    Redação G1

    No momento, o sistema da Câmara registra a presença de 361 deputados na casa, e 260 na sessão. O presidente da Câmara disse que só começará o processo de votação com a presença de 420 deputados.

  2. O Janot hoje estava no mesmo habitaculo com Temer, Sarney, Renan. Parecia acuado meu peixe fora do lago. Dou outro lado o seu guru Lula, que estava lá sem a gloria de pouco tempo. Faltou Collor e Dilma.

  3. Andréia Sadi @AndreiaSadi

    Andréia Sadi
    @AndreiaSadi

    há 9 minutos via Twitter

    Do dep Rodrigo Maia, ao explicar a suspensão: ‘Eu disse que começaria com 400. Há 30 dias todos estavam de acordo’

  4. Força do atraso realmente é abrir a página de um canal de noticias do tamanho do Estadao, agora há pouco, para saber do andamento da cassação do Cunha e dar de cara com uma enorme imagem estampando as caras dessas ignóbeis criaturas;
    Não há nada mais decadente que olhar para os representantes da Casa do Povo no momento politico atual….

    A macacada

    http://img.estadao.com.br/fotos3/1150×650/camara__cunha__cassacao__plenario__divulgacao.jpg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *