Na gestão de Augusto Aras, a Procuradoria vive a maior crise da História, diz Bonsaglia

Mário Bonsaglia defende a Lava Jato dos ataques de Augusto Aras

Rayssa Motta e Paulo Roberto Netto
Estadão

O subprocurador-geral Mario Bonsaglia, membro do Conselho Superior da Procuradoria Geral da República, diz que o Ministério Público Federal (MPF) vive a maior crise de sua história diante da tentativa de centralização hierárquica e dos ataques dirigidos à independência dos membros da instituição.

“Princípios constitucionais fundamentais que regem o Ministério Público, como a independência funcional de seus membros, e a democracia interna, vêm sendo alvo de ataques. Mandamentos constitucionais como a autonomia da instituição, a independência funcional de seus membros e a regra do Procurador natural objetivam a salvaguarda do próprio Estado Democrático de Direito, impedindo que o Ministério Público possa ser dirigido monoliticamente”, escreveu em sua conta no Twitter.

CRÍTICAS A ARAS – Bonsaglia, que encabeçou a lista tríplice em 2019, compartilhou ainda uma nota com críticas ao chefe do Ministério Público Federal, Augusto Aras, divulgada na sexta, 31, pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR).

Embora não cite expressamente o nome de Aras, as manifestações do subprocurador são mais um desdobramento do ‘racha’ que atinge a instituição. Na noite de ontem, durante sessão virtual para votar o orçamento de 2021, os conselheiros decidiram marcar oposição às críticas públicas feitas pelo PGR ao funcionamento da entidade e ao trabalho da Operação Lava Jato através da leitura de uma carta aberta contra Aras.

Em resposta, o chefe da instituição elevou o tom e acusou colegas de ‘oposição sistemática’ a ele e de plantar notícias falsas contra sua gestão e sua família, de forma anônima e ‘covarde’.

ANONIMATO – “Todas as matérias que saem na imprensa, é um procurador ou uma procuradora que fala. O anonimato mais do que inconstitucional e ilegal, é covarde. Eu não tenho medo de enfrentar nenhum argumento, eu tenho o costume de enfrentar tudo o que faço e digo e não tenho receio de desagradar”, disparou Aras. “Quando tivermos condições de conversar com a dignidade, sem a fake news, sem a covardia, sem a traição, sem a mentira propiciada por aqueles que estão aqui na Casa, eu acho que teremos paz”, emendou.

O chefe do Ministério Público Federal disse que tem provas das afirmações sobre irregularidades internas na instituição e que elas já foram encaminhadas aos órgãos competentes para apuração.

APURAR A VERDADE – “Não me dirigi, em um evento acadêmico, se não pautado em fatos e em provas que se encontram sob investigação da Corregedora Geral do Ministério Público Federal e do Conselho Nacional do Ministério Público. Caberá a eles apurar a verdade, a extensão, a profundidade e os autores, os coautores e os partífices de tudo o que declarei. Porque me acostumei a falar com provas, tenho provas e essas provas já estão depositadas perante os órgãos competentes. De logo, registro que não houve nenhum protesto, houve fatos e provas que estão entregues e sob apreciação dos órgãos oficiais competentes”, afirmou.

O isolamento de Aras pelos pares aumentou desde que o procurador-geral determinou diligência para o compartilhamento de informações da Lava Jato no Paraná, em São Paulo e no Rio. Uma eventual remodelação das forças-tarefas, vigentes até setembro, também vem sendo discutido, com a possibilidade de reunião dos grupos de trabalho sob comando único sediado em Brasília. O projeto criaria a Unidade Nacional de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Unac), subordinada ao procurador-geral, para atuar no combate à corrupção, a atos de improbidade administrativa e ao crime organizado. Investigadores resistem à proposta e veem risco de perda de autonomia com a unificação.

6 thoughts on “Na gestão de Augusto Aras, a Procuradoria vive a maior crise da História, diz Bonsaglia

  1. Deu hoje na TV que morrem 1 mil pessoas/dia no Brasil. 10 dias -> 10 mil pessoas, 100 dias -> 100 mil pessoas!
    O governo não é o culpado pelo covid, mas o presidente, como lider governamental, pelo menos deveria assumir a sua evidente responsabilidade e deixar de sair pela aí de moto, a gozar a vida, sem respeito pela dor alheia.
    Não bastava á mulher de Cesar ser honesta, mas também parecer honesta. Ambos requerimentos parecem faltar ao presidente.

    • E o lunático amigo do Lulu Boca de Veludo, avalizado pelo Mutreta, que disse que 1.000.000 de pessoas morreriam do vírus do covid-19?

      Aproximamo-nos de 100.000 vítimas dos urubus togados, governadores e prefeitos. Não esqueçam de deixar os agradecimentos, esse pessoal é super vingativo.

  2. O Ministério Público … como Promulgado, sob a Proteção de Deus, é único em todo o Planeta kkk KKK kkk

    Os Procuradores são sujeitos a se justificarem perante a Corregedoria e o Comando Superior do Ministério Público – ambos compostos por Procuradores … e respondem também ao Conselho Nacional do MP – este é composto de Procuradores e outros da Sociedade Civil.

    É função do MP denúncia de quem não respeita a Cidadã … e demais Leis … coisa semelhante ao nosso Inimigo … porém, os Procuradores são nossos melhores Amigos … e devemos sempre nos lembrar deles em nossas Orações.

    São Miguel – seja defensor de nossos Procuradores da República … assim como os Procuradores defendem nossa Democracia … por Jesus, te pedimos que derrote os da Mentira … Obrigado.

    São Gabriel – nos ajude a termos entendimento correto do que seja fake news, robôs e atos antidemocráticos … Obrigado.

    São Rafael – nos ajude nesta Pandemia … e que todos os dirigentes assumam a responsabilidade que lhes cabe … Obrigado.

  3. Depois que o Mito resolveu escolher o PGR fora da lista tríplice, o que se podia esperar? Mais um asinus correndo atrás da cenoura da vaga do STF. Em setembro vai ter que chamar o gurda da esquina para organizar a fila.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *