Na gravação com Machado, Sarney disse que a pior ditadura é a do Judiciário

Charge do Ivan Cabral (ivancabral.com)

Deu em O Globo

Gravações de conversas entre o ex-presidente da Transpetro e caciques do PMDB divulgadas esta semana indicam articulações políticas para tentar barrar a Lava-Jato. Em um dos áudios, reproduzido na noite de quarta-feira pelo “Jornal da Globo”, o presidente do Senado, Renan Calheiros, fala com Machado e Sarney em como acessar o ministro do STF e relator da Lava-Jato Teori Zavascki. O grupo cita o ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Cesar Asfor Rocha e o advogado Eduardo Ferrão.

Em mais uma conversa gravada pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) e Machado reclamam da operação Lava-Jato, do juiz Sérgio Moro, e do que chamaram de “ditadura da Justiça”. O áudio inédito foi divulgado pelo “Jornal Nacional” da TV Globo nesta quinta-feira.

MACHADO – Não teve um jurista que se manifestasse. E a mídia tá parcial assim. Eu nunca vi uma coisa tão parcial. Gente, eu vivi a revolução […]. Não tinha esse terror que tem hoje, não. A ditatura da toga tá f***.

SARNEY – A ditadura da Justiça tá implantada, é a pior de todas!

MACHADO – E eles vão querer tomar o poder. Pra poder acabar o trabalho.

Machado e Sarney também criticam as nomeações que a presidente Dilma Rousseff fez para o Supremo Tribunal Federal (STF).

SARNEY – E com esse Moro perseguindo por besteira. 

MACHADO – Presidente, esse homem tomou conta do Brasil. Inclusive, o Supremo fez porque é pedido dele. Como é que o Toffolil e o Gilmar fazem uma p*** dessa? Se os dois tivessem votado contra, não dava. Nomeou uns ministro de m*** com aquele modelo.

SARNEY – Todos.

JANOT É MAU CARÁTER

Machado fez delação premiada na Lava-Jato, já homologada por Zavascki. Numa série de depoimentos prestados à Procuradoria-Geral da República, ele falou sobre a arrecadação de dinheiro de origem ilegal para políticos aliados, entre eles Sarney, Renan e o ex-ministro do Planejamento Romero Jucá (PMDB-RR). Um áudio envolvendo Jucá, divulgado na última segunda-feira, acabou levando a sua saída do governo de Michel Temer.

Em outro diálogo entre Renan e Machado, os dois fazem críticas a diversos políticos e ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, chamado de “mau caráter”.

SUBSTITUIÇÃO DE DILMA

Numa das conversas divulgadas pelo “Jornal Nacional”, Machado e Sarney especulam quem substituiria a presidente Dilma Rousseff.

MACHADO – Saindo o Michel, e aí como é que fica? Quem assume?

SARNEY – […] Eleição. E vai ter muito, um Joaquim Barbosa desses da vida.

MACHADO – Ou um Moro… O Aécio pensa que vai ser ele, não vai ser não.

SARNEY – Não, não vai ser ele, de jeito nenhum!

MACHADO – E quem que assume a presidência, se não tem ninguém?

SARNEY – O Eduardo Cunha.

MACHADO – E ele não vai abrir mão de assumir, não.

SARNEY –- Não… No Supremo não tem. Não tem ninguém que tenha competência pra tirá-lo. Só se cassarem o mandato dele. Fora daí, não tem. Como é que o Supremo vai tirar o presidente da Casa?

COM ROMERO JUCÁ

Em outra conversa com o senador e ex-ministro do Planejamento Romero Jucá, Machado trata de uma reunião com a cúpula do PSDB também sobre sucessão de Dilma.

JUCÁ – Falar com o Tasso, na casa do Tasso. Eunício, o Tasso, o Aécio, o Serra, o Aloysio, o Cássio, o Ricardo Ferraço, que agora virou psdbista histórico. Aí, conversando lá, que é que a gente combinou? Nós temos que estar junto para dar uma saída pro Brasil (inaudível). E, se não estiver, eu disse lá, todo mundo, todos os políticos (inaudível), tão f***, entendeu? Porque (inaudível) disse : ‘Não, TSE, se cassar…’. Eu disse : ‘Aécio, deixa eu te falar uma coisa: se cassar e tiver outra eleição, nem Serra, nenhum político tradicional ganha essa eleição, não. (inaudível), Lula, Joaquim Barbosa… (inaudível) Porque na hora dos debates, vão perguntar: ‘Você vai fazer reforma da previdência?’ O que que que tu vai responder? Que vou! Tu acha que ganha eleição dizendo que vai reduzir aposentadoria das pessoas? Quem vai ganhar é quem fizer maior bravata. E depois, não governa, porque a bravata, vai ficar refém da bravata, nunca vai ter base partidária…’ (inaudível) Esqueça!

12 thoughts on “Na gravação com Machado, Sarney disse que a pior ditadura é a do Judiciário

  1. A DITADURA DA JUSTIÇA, é isso que acha da atual
    situação política brasileira, um ser que já havia sido
    mumificado em vida e estava confinado a um sarcófago, como o faraó do Maranhão.
    Como desgraça pouca é bobagem e honestidade na política miragem, Quiz o destino que lula, a grande sapiência iletrada, fosse trazer de volta a vida esta ilustre figura, que agora aparece como assombração.
    Por dedicarem amizade a este Sergio Machado, que agora mostra a verdadeira personalidade, torna a todos os seus interlocutores, a imagem e semelhança do “Silvério dos Reis” da atual inconfidência peemedebista.
    Não imaginavam os “alcagüetados” que na verdade estavam era criando uma cobra, que agora os picou.Quem sabe até ser da família das jararacas.

  2. Ficou faltando a parte em que o Sarney fala do Odebrecht e a candidatura da Dilma.
    Essa matéria apenas mostra o que a corja pensa do país, o Pedro Corrêa, foi o único que conseguiu arrancar gargalhadas do Dr. Moro ao dizer : ” Dr. eu sou um especialista em comprar votos e isso custa muito caro…. Quem não se lembra da frase que o Renato Duque disse ao ministro da justiça ao ser preso ? “Que país é esse “?
    Acham que assaltar os cofres públicos é um direito adquirido através das eleições.

    • MACHADO – Estamos num momento, numa quadra, presidente, complicadíssima.

      SARNEY – Eu não vejo solução nenhuma.

      MACHADO – Só tem uma solução, presidente: é ela sair.

      SARNEY – Ah! Sim.

      MACHADO – A única solução que existe. E ela vai sair por bem ou por mal, porque economia nenhuma vai aguentar.

      SARNEY –- Não. Ela vai sair de qualquer jeito.

      MACHADO – Qualquer jeito.

      SARNEY – Agora não tem jeito. Depois desse negócio do Santana não tem jeito.

      MACHADO – Vai sair o Michel, o que é o pior.

      SARNEY – Michel vai sair também.

  3. Lendo toda essa indignação sobre os diálogos, que também me impacientam, fico também imaginando a ingenuidade de pensar que os políticos deveriam ser imaculados, virgens imaculadas e anjos na terra. O que será que pensam aqueles do Departamento de Estado norte-americano, quando decidiram como interferir na Ucrânia, na Líbia, ou os franceses no Chad, ou o Irã no Líbano, ou os chineses na África, etc, etc, etc. Todo tipo de poder é exercido através de ações e reações entre grupos rivais com o sentido da hegemonia do mando. Conversas mundanas fazem parte do mundo político, que é real e implacável.
    Convem lembrar Oduvaldo Vianna Filho em Rasga Coração:
    “Somos profissionais, não vamos agredir, agredir não é fácil, mas transfere responsabilidades viemos aqui cumprir a nossa missão, a de artistas, não a de juízes de nosso tempo, a de investigadores, a de descobridores, ligar a natureza humana à natureza histórica, não estamos atrás de novidades, estamos atrás de descobertas, não somos profissionais do espanto, para achar a água é preciso descer terra adentro, encharcar-se no lodo, mas há os que preferem olhar os céus esperar pelas chuvas.” Oduvaldo Vianna Filho

  4. Eu sou de um tempo muito antigo. Fui fundada há muitos anos! Por isso fico boquiaberta como uma pessoa sai com o gravador para registrar conversas de “amigos”, defender a própria pele e dedurar estes “amigos”. Eles não conhecem a canção de Milton Nascimento – amigo é coisa para se guardar/do lado esquerdo do peito. Se o amigo procede mal, vamos alertá-lo e não pegar um gravador para dedurá-lo. Se o amigo cai, o outro levanta. Penso assim.

  5. Fora de pauta…

    Comissionados consomem 35% da folha
    Brasil 27.05.16 14:34
    Os cargos de confiança consomem 35% da folha de pagamento, segundo levantamento do TCU divulgado pelo jornal O Globo.

    O custo de 346 mil comissionados – incluindo Executivo, Legislativo e Judiciário – chega a R$ 3,5 bilhões por mês.

    O partido com mais filiados no governo? Partido dos Trabalhadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *