Na História do Brasil, ditaduras ou medo de ditaduras. Resistência? Nunca. Feito presidente de verdade em 6 de janeiro de 1963, Jango jogou tudo fora, assistiu de longe um regime cruel que durou 21 anos.

Helio Fernandes

A renúncia do aventureiro Jânio Quadros, para voltar nos braços do povo e no colo do alto comando militar, não deu certo por dois motivos principais:

1 – Brasília “ainda ia ser”, nada estava funcionando. Os generais não conseguiam se comunicar, se já tivesse chegado a era e a época do celular, tudo seria diferente.

2 – A Liga da Legalidade, criada e comandada por Leonel Brizola, que encurralou os militares. Aceitaram então a posse de Jango e o Parlamentarismo com Tancredo. Jango concordou logo, Brizola foi muito mais sensato, argumentou: “Já ganhamos, chegaremos ao Poder sem compromisso ou concessão”.

Jango era diferente de Brizola. Em 1953, ministro do Trabalho, o famoso Manifesto dos Coronéis (69 deles exigiam a sua saída), Getulio queria resistir, Jango amainou: “Não há problema, presidente, não estamos em condições de resistir”. Em 1964 disse a mesma coisa, embora eu tivesse escrito então, na primeira página da Tribuna, incentivando-o a resistir. Preferiu atravessar a fronteira e ficar longe por 15 anos.

O PLEBISCITO DE
6 DE JANEIRO DE 1963

Jango ficou o fim de 1961, todo 1962, marcou a volta para o presidencialismo no início de janeiro. O movimento de dinheiro para esse fato só pode ser definido numa palavra, e assim mesmo sincopada: c-o-l-o-s-s-a-l. Ou inacreditável. O principal recolhedor, abastecedor e distribuidor desse dinheiro: José Luiz Magalhães Lins, sobrinho do então governador de Minas.

Os filhos de Magalhães Pinto eram ainda adolescentes, quem dirigia tudo era o José Luiz (que eu só chamava de “Zé do Caixão”). Essa dinheirama enriqueceu de forma espantosa o próprio banqueiro, e sobrou muito para comprar a vitória do presidencialismo.

COMEÇAM AS LOUCURAS
DE JOÃO GOULART

Poucos dias antes de sair, Jânio nomeou Roberto Campos embaixador nos EUA. Jânio era Jânio, tudo era possível. A renúncia anulou tudo, o Brasil ficou sem embaixador. Mas assim que assumiu, na transição parlamentarista, Jango mandou Roberto Campos para Washington. Então ele não sabia que Roberto Campos era mais americano do que qualquer americano?

A partir de janeiro de 1963, com plenos poderes. Jango formou um bom Ministério em relação a nomes, mas com pouca representatividade política ou eleitoral. Além da nomeação de Roberto Campos, outra indicação assombrosa: a do general Amaury Kruel como ministro da Guerra. No Manifesto dos 69 coronéis que exigiam a saída de Jango do Ministério do Trabalho, o coordenador do movimento e que assinou em primeiro lugar foi o próprio Amaury Kruel.

Mais tarde foi chefe da Casa Militar do próprio Jango, promovido a general de 4 estrelas (Exército) e nomeado comandante do II Exército. Foi o mais ativo na derrubada de Jango. Disse na televisão: “Se Jango se livrar os comunistas eu o mantenho no Poder”. Kruel não tinha força para isso e Jango já estava em rota de fuga.

Jango não estava preparado para a Presidência. Devia tudo a Vargas, desde a primeira eleição, deputado estadual. Seu objetivo era unicamente pessoal, desejava o Poder, para mantê-lo o maior tempo possível, jamais teve uma ideia coletiva.

Foi duas vezes vice-presidente, de forma inconstitucional. Com Juscelino, numa época em que FHC ainda não havia comprado a própria reeleição, a segunda vez com Jânio Quadros. Não percebeu que os militares estavam atentos, não esqueceram a posse de Jango.

Esperavam apenas a oportunidade da vingança da derrota quando prepararam a renúncia de Jânio, tiveram que amargar o ostracismo. E Jango, insensato, colaborou com eles. Tomou posse em fevereiro como presidente de fato, implantou o caos, o tumulto, a indecisão, a confusão.

EM 1963, TODOS
CONSPIRAVAM

Conspirava com o que chamavam de “República Sindicalista”, pretendia mesmo era ficar no Poder. E 6 governadores importantes, todos candidatos à sucessão de 1965 (que não haveria), conspiravam igualmente. (E mais JK, fora do governo, entregara a presidência a Janio em 1961 e lançara sua candidatura para 1965).

Os governadores: Ademar de Barros (São Paulo), Magalhães Pinto (Minas Gerais), Carlos Lacerda (Guanabara), coronel Mauro Borges (Goiás), coronel Ney Braga (Paraná) e Leonel Brizola, que deixara o governo do Rio Grande do Sul e se lançara presidenciável.

JANGO, INTERVENÇÃO
NA GUANABARA

Em abril, ultrapassa seus índices de oportunismo, manda mensagem ao Congresso, determinando intervenção na Guanabara. Mal informado, quer fechar a Tribuna da Imprensa, acredita que ainda pertence a Lacerda (que há dois anos vendera a Nascimento Brito, por 12 milhões de dólares). Tem maioria no Congresso (PTB e PSD), que se recusa a aprovar a intervenção.

Sempre mal informado, quando descobre que a Tribuna da Imprensa já é deste repórter, resolve se vingar. A oportunidade chega em julho, sou preso pelo ministro da Guerra, Julgado pelo Supremo, Jango usa todos os tipos de pressão. 4 ministros contrariam seus votos anteriores, decidem contra mim. Mas sou absolvido.

Em julho, Brizola faz uma proposta a Jango, nestes termos: “Você me nomeia ministro da Fazenda, com aval do general Lott. Se eu fizer loucuras, você me demite, com a concordância do general”. Jango diz que vai decidir, conversa com quem? Roberto marinho e o embaixador do EUA, Lincoln Gordon.

Quando falou com os dois sobre nomear Brizola ministro da Fazenda, Roberto Marinho se adianta e diz: “Jango, se você nomear Brizola ministro da Fazenda, não termina o mandato”. Não nomeou e não terminou. No dia seguinte, O Globo publicou uma foto grande de Jango, com a legenda: “O presidente estadista”.

O EXÉRCITO, TOTALMENTE
DIVIDIDO

Era visível a separação militar entre golpistas e legalistas; Jango não soube coordenar esse clima. Estive preso duas vezes em quartéis do Exército. A primeira, na ID-4 em Minas. Oficiais me olhavam com ódio, outros com tom de amizade. Depois, 5 dias no Batalhão da Polícia do Exército, na Barão de Mesquita, ainda não havia o famigerado Doi-Codi, criado pelo general Orlando Geisel. Na hora do banho de sol, o de sempre. Ódio e amizade, visíveis. Oficiais importantes passavam por mim, diziam, “estamos com você”.

JANGO, O SUICIDA
POLÍTICO

Vai avançando sobre o bom-senso, age arbitrariamente, Seu chefe da Casa Militar, general Assis Brasil, lhe diz: “Presidente, 90 por cento do Exército estão com o senhor“. Não era tanto, mas pelo menos uma parte muito grande do total. Agora, a Comissão da Verdade admite que houve mais de 150 mil oficiais perseguidos por serem contra o golpe de 64.

JANGO NÃO “SENTIU”
QUE ESTAVA NO CHÃO

Acabou 63, surgia 64, qualquer um, por menos informado que fosse, sabia ou percebia que o fim estava chegando. O comício de 13 de março na Central do Brasil, incompreensível e indefinível. Conforme escrevi na época: “Um presidente só pode fazer um discurso daqueles, se olhasse para trás e visse todos os generais incentivando-o ou apoiando-o”. Não havia nada disso.

Mas insistiu, repetiu todas as loucuras, ameaças e intimidações, no dias 28 desse mesmo março, no belo edifício (tombado) do Automóvel Clube do Brasil. Jango saberia que o fim havia chegado? Não durou mais de 72 horas, João Goulart não era mais presidente.

JANGO PODIA
TER RESISTIDO

Jango não era muito bom com palavras, mas o verbo resistir era o de maior dificuldade para ele. Preferia compor, só que não havia mais tempo, por causa da sua indecisão. Parte grande do Exército, Marinha e Aeronáutica esperavam a voz de comando e de resistência, que não veio.

Jango ficou um tempo indeciso em Brasília, foi para o Rio Grande do Sul, alguns consideravam que lá teria melhores condições. Nada, de lá iria direto para o Uruguai.

###

PS – Ao passar a fronteira, perguntou ironicamente ao general Assis Brasil: “Então nós tínhamos 90 por cento do Exército?”

PS2 – Não era tempo de ironia e sim de resistência. Mas a ironia dói menos, a resistência pressupõe sofrimento. O exílio é mais tranquilo.

Ps3- No Master Mil de Madri, Djokovic perdeu no primeiro jogo, Federer no segundo, Murray no terceiro. Sobrou o Nadal. Se ele não ganhar, o vencedoir inédito e surpreendente. Acrescentará mil pontos ao seu ranking e 1 milhão e 500 mil dólares (3 milhões de reais) à conta bancária.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

32 thoughts on “Na História do Brasil, ditaduras ou medo de ditaduras. Resistência? Nunca. Feito presidente de verdade em 6 de janeiro de 1963, Jango jogou tudo fora, assistiu de longe um regime cruel que durou 21 anos.

  1. No tocante ao exílio do Jango no Uruguai, não consta que tenha feito pronunciamento contra a ditadura no tempo em que lá viveu. Particularmente no período Pacheco Areco e começo de Juan Maria Bordaberry, o nome Jango nem era falado por exilados ou em conversas no apartamento do seu ex diretor de Correio de Telégrafos Coronel Dagoberto Rodrigues, na calle Ramon Macini 3369, ap.201, no bairro de Pocitos, que estive várias vezes. Quando Geisel foi ao Uruguai, pediu ao General Gregorio Alvarez que prendesse o Dagoberto durante o período de sua visita porque o odiava particularmente desde o tempo de Academia Militar,como o Dagoberto disse várias vezes, ao passo que o Jango não sofreu constrangimento na ocasião. Ele era conhecido como ex presidente deposto que só cuidava de seus negócios econômicos particulares. Por isso, quando dizem que ele ele foi assassinado por razões políticas, não encontro motivo para que a ditadura brasileira tivesse interesse em eliminá-lo.

  2. Não as ditaduras

    As ditaduras militares conseguem ser mais burras e ineficientes que do as democracias capitalistas, basecamente, por conta do comando central ser realizado por poucos militares, ainda que de altas patentes, mas totalmente despreparados para lidar com a gestão pública, com o manuseio da política interna e externa.

    Para piorar tudo, exercem o poder de forma truculenta e arrogante, sem medir consequências. Conduzir uma nação ao rumo melhor, requer muito patriotismo, muita inteligência, forte liderança, maturidade emocional, décadas de conhecimentos na prática política e, incansável disposição para trabalhar.

  3. Caro Hélio Fernandes
    Desde o tempo de Getúlio Vargas que o golpe vinha sendo tentado, que se consumou em 1964.
    Jango era um nacionalista, sabia que através de acordos com a elite não conseguiria fazer a independência do país, tomou medidas radicais na época, como reforma agrária e reformas de base etc. Inocentemente Jango não viu que estava sendo traído, ou não ouviu o aviso de Brizola.
    O EUA, não fomenta, nem ajuda golpes em governos de direita, vendilhões da pátria, ao
    contrário, garante que governe todo o tempo e seja reeleito.
    Quanto a Jango resistir ao golpe, tenho dúvidas se valia a pena. Apesar do golpe contar com uma minoria muito ínfima de militares, mas com poder de comando, contava com apoio americano, que já margeavam a costa brasileira com navios de guerra. Caso houvesse resistência,
    seria provável que os americanos dividissem o Brasil em dois: Brasil democrata e Brasil comunista, como costumam fazer, contando com Governadores neoliberais, elite e parte da igreja
    católica. Com os governos civis após a ditadura, o Brasil está como as potências internacionais gostam. Através de ONGs, autonomia política e administrativa da tribos indígenas, remarcações e
    dominando as empresas estratégicas, não há necessidade de tomar o Brasil a força.

  4. Resumo perfeito, irretocável, de Hélio Fernandes, que viveu de perto a história da trajetória de Jango como político deste país. Muito desse resumo coincide com o que já escrevi aqui sobre Jango.
    O fundamental: Jango não tinha preparo suficiente para ser presidente.
    Deu no que deu.

  5. É, mais foi a “TRUCULÊNCIA/ARROGÂNCIA” que nos salvou da implantação de uma
    DITADURA COMUNO-SOCIALISTA-PROLETARIADA, à moda cubana, em 64.

    EM OUTUBRO DE 1963 JANGO MANDOU PRENDER CARLOS LACERDA! É mole?

    A (c)OMISSÃO DA VERDADE ouviu ontem o que jamais queria ouvir do Coronel USTRA.
    HOJE considerado um veradeiro herói pelos participantes das Redes Sociais. É só ler.

  6. Esses 150.000 militares perseguidos só devem ter surgido para receberem a bolsa ditadura.Ora,150.000 era o Exército inteiro.E 1964 foi golpe ou contra golpe como escreveu Hélio Silva?Jango mereceu ser deposto.

  7. Prezado Hélio:

    Estou com pena dos apaixonados pelo senhor Goulart, pelo menos alguns que emitem comentários aqui, na Tribuna. Não suportam ouvir críticas realistas àquele presidente, simplesmente não suportam, mesmo. E lembro, mais uma vez, pra finalizar, o comentário do próprio Brizola sobre a frase do Jango, que não queria resistir porque ” correria muito sangue”: ” E aconteceu o que, depois de 64, sem resistência ao golpe?”

    Saudações,

    Carlos Cazé.

  8. Da internet:

    “Fui um dos torturados pelo coronel Ustra”, diz presidente da Comissão Municipal da Verdade de SP
    Brasília – A tomada pública de depoimentos promovida nesta sexta-feira (10) pela Comissão Nacional da Verdade (CNV) foi marcada por momentos tensos envolvendo o coronel reformado Carlos Alberto Brilhante Ustra e o presidente da Comissão Municipal da Verdade de São Paulo, vereador Gilberto Natalini (PV-SP).

    Questionado sobre se teria torturado Natalini, em 1972, Ustra respondeu que não tinha nada a dizer e negou o fato. A negativa foi rebatida por Natalini que interrompeu a fala de Ustra aos gritos: “sou um brasileiro de bem. O senhor é que é terrorista. Eu fui torturado pelo coronel Ustra”.

    Apoiadores do coronel, que foi ex-comandante do Destacamento de Operações de Informações do Centro de Operações de Defesa Interna do 2º Exército em São Paulo (DOI-Codi-SP), entre 1970 e 1974, protestaram. O tumulto interrompeu a sessão durante a qual Ustra negou que tenha havido tortura, sequestro, ocultação de cadáver e mortes durante sua passagem pelo órgão de repressão da ditadura.

    Antes do coronel Ustra, Natalini prestou depoimento a CNV e disse que “Ustra sempre foi muito presente nas sessões de tortura”. Estudante de medicina e integrante do centro acadêmico à época, Natalini narrou um episódio no qual o foi colocado por Ustra nu em cima de uma poça d’água com fios de choque atados ao corpo. “Ele chamou a tropa para que eu fizesse uma sessão de poesia. Durante horas ele ficou me batendo com uma vara. Outros vinham e me davam telefone (tapa com as mãos nos ouvidos) e muito eletrochoque”, disse Natalini que também compunha poesia de protesto contra a ditadura.

    Em outra ocasião, Ustra já havia negado publicamente a sessão de tortura, tendo escrito, em setembro de 2012, uma carta aberta em que questiona as afirmações de Natalini.

  9. Dedicado e memorialista jornalista HF,
    Há muito tempo não lia texto tão contundente e expressivo como o de hoje.
    Mesmo que tenhas cometido algum exagero ou omissão, nada poderá empanar o brilho da tua pena.
    Verdades, verdades, verdades. Infelizmente, o tempo não retroage. Nem em favor da justiça.
    Saudações,
    M.A.

  10. Em 06/12/2011 em um Blog, um jornalista proprietário do mesmo publicou um Post e no final do texto fez esta pergunta: O Brasil tem jeito?”
    Eu diria ao nobre jornalista que o BRASIL não tem jeito não…
    .
    Como estará nossa nação daqui a 488 anos
    Ainda seremos eternos atrasados
    ESTE PAÍS NÃO TEM JEITO. QUEM VIVER VERÁ
    Quando o Collor caiu e veio o Itamar perguntaram ao jogador Sócrates se a partir daquele momento o Brasil se moralizaria, e o mesmo respondeu: Nem daqui a 100 anos.
    Eu concordo com o jogador e vou bem mais longe. Acho que nem daqui a 500 anos este país chega ao desenvolvimento máximo.
    É nossa sina sermos atrasado. Não tem quem dê jeito. Temos a cultura do atraso já enraizada
    Como vamos melhorar se temos uma elite atrasada, conservadora, reacionária, indiferente e gananciosa?
    Como vamos melhorar se a grande maioria dos políticos são corruptos e insensíveis à pobreza em que vive parte da população?
    Como vamos melhorar se o governo não educa o povo?
    Como vamos melhorar se as cabeças pensantes deste país são submissas ao poder dos donos do capital?
    Como vamos melhorar se o povo não ajuda, só pensa em futebol, carnaval, novela e não sabe votar?
    Apesar de que, mesmo o povo sabendo votar quem seriam os melhores políticos para governarem a nação?
    Infelizmente não existem os melhores, são todos farinha do mesmo saco.
    Neste país não funciona “O saber votar”
    Em quem votamos, achando que estamos votando nos melhores vemos depois o grande engano ao perceber que já no poder, eles, os políticos e governantes, só cuidam dos seus próprios interesses e dos interesses dos ricaços, incluindo aí os financiadores das suas milionárias campanhas. Então não adianta o “votar certo”.
    Fica a pergunta: Votar em quem? Confiar em quem?
    Acho também que, algumas das nossas instituições (tipo Imprensa, Partidos políticos, Empresários, Poder Judiciário, Sindicato dos Trabalhadores, Igreja Evangélica, Governo Federal, Governo do Estado, Prefeitura, Assembléia Legislativa, Senado, Câmara dos Vereadores, Câmara dos Deputados, Partidos Políticos e ONGs) não são 100% confiáveis.
    Então novamente pergunto: CONFIAR EM QUEM?

  11. LEIAM MINHAS PREVISÕES PARA ESTE PAÍS
    Em 2012 nada de bom virá para nós, os pobres…..
    Em 2014 idem,
    Em 2018 idem,
    Em 2035 idem,
    Em 2083 idem,
    Em 2127 idem,
    Em 2143 idem,
    Em 2185 idem,
    Em 2228 idem,
    Em 2257 idem,
    Em 2282 idem,
    Em 2335 idem,
    Em 2375 idem,
    Em 2388 idem,
    Em 2419 idem,
    Em 2464 idem,
    Em 2490 idem,

    COMO ESTAREMOS? TUDO DANTES COMO NO QUARTEL DE ABRANTES

    VEJAM EM QUE SITUAÇÃO ESTARÁ O BRASIL NO ANO 2500
    . As elites brasileiras continuarão conservadoras e reacionárias
    . Os banqueiros continuarão impondo seus juros altos e seus lucros nas nuvens
    . Os ricos continuarão cada vez mais ricos e os pobres mais pobres
    . Os políticos continuarão corruptos e nada farão de bom para o povão e para a própria nação
    . Além do caixa 2 já terá caixa 3, 4, 5
    . Ainda existirão as raízes do PT de Lula, do DEM de Marco Maciel, da família Sarney e do PSDB de FHC.
    . Aparecerão mais favelas e se juntarão às centenas já existentes
    . Muitas pessoas pobres de dinheiro e cultura continuarão a enriquecer os pastores evangélicos
    . As elites continuam falando para nós pobres e mal informados que o Brasil é assim porque é uma nação jovem, descoberta há pouco tempo
    . O povo brasileiro continuará achando que a culpa do nosso atraso é dos americanos
    . O Nordeste continuará pobre e governado pelas oligarquias
    . Será feita a transposição do Rio São Francisco
    . A revista Carta Capital denunciará que houve super faturamento nas licitações feitas para a escolha da empreiteira que fará o serviço da transposição do Rio São Francisco e que a empreiteira responsável pelo serviço pagou propina aos políticos do Nordeste.
    . A revista Caros Amigos denunciará que a maior parte da água do rio desviada foi para as fazendas dos tataranetos de Sarney, de Inocêncio de Oliveira, Tasso Jereissati, Cid Gomes e demais coronéis que governam o Nordeste e que os pequenos agricultores não foram beneficiados com a transposição do rio…
    . A programação da TV aberta ainda continua uma porcaria, o brasileiro ainda prioriza as novelas televisivas como a melhor diversão do mundo, nossa música não saiu da mesmice, o nosso cinema continua ruim e muito inferior ao feito em Hollywood, a tataraneta da Xuxa estará
    comandando um programa infantil na Globo….

  12. O QUE AS ELITES ESTARÃO OFERECENDO COMO MELHORAS PARA O POBRE:
    . mais creches,
    . mais ONGs inúteis sustentadas com dinheiro público,
    . mais assistencialismo,
    . mais carnaval com a inclusão de mais 35 ruas no roteiro do carnaval de Salvador,
    . serão incluídos mais ½ kg de farinha de mandioca na cesta básica,
    . o Bolsa Família vai atingir mais algumas famílias,
    . o salário mínimo terá um ganho real de 0,0000000053%,
    . o Vale gás será distribuído de porta em porta basta mostrar um atestado de pobreza,
    . teremos mais trios elétricos nas ruas,
    . teremos o 3º melhor estádio de futebol do mundo.

    MESMO SENDO UMA NAÇÃO POBRE CONTINUAREMOS a nos exibir para o mundo mostrando que somos Trigésimo campeão mundial de futebol (Trinta vezes campeão),
    . Nos gabando e comentando que temos a Amazônia e que a mesma é o pulmão do mundo,
    . Comentando que o filme “Central do Brasil” quase ganha um Oscar,
    . A nos gabar espalhando que o FMI nos elogiou por termos pago direitinho nosso débito,
    . Anunciando ao mundo que somos os maiores fabricantes de tambores, trios elétricos e fitinhas com a inscrição do Senhor do Bonfim.

    O QUE OS DONOS DO PODER FARÃO PELA NOSSA CULTURA:
    . O governo colocará mais meio grama de proteína na merenda escolar para reativar o cérebro do aluno,
    . será cobrado das empresas mais um impostozinho para ser aplicado nas produções cinematográficas brasileiras,
    . neste ano de 2500 se completam 515 anos do nascimento do axé music e como forma de homenagem será dado mais uma semana de carnaval para o povão e confeccionadas estátuas do Luís Caldas o pai do axé e da Daniela Mercury que foi a rainha deste horroroso ritmo musical.

    COMO NADA É IMPOSSÍVEL TALVEZ JÁ TENHAMOS:
    . Ganho um ou 2 prêmios Nobel,
    . um ou 2 Oscar para melhor filme estrangeiro,
    . ganhos mais alguns Grammys na música Latina,
    . alguns hacker brasileiros trabalhando na Microsoft, pois serão contratados por esta empresa para os mesmos não desviarem dinheiro de bancos americanos instalados no Brasil

  13. Vc conhece aquela velha história da Assembléia de Deus e seus anjos face à partilha da Terra, quando os anjos interpelaram Deus sobre a aparente proteção deste ao doar ao Brasil um território tão vasto, tão magnífico, tão rico e tão fertil, que por si só já é um paraiso, sobre o qual seria possível erigir tudo da melhor qualidade possível, até instituições impecáveis, e daí Deus lhes respondeu: esperem para ver a quantidade de demônios, de esquerda, de centro, de direita, de oposição, de situação, e até da PQP, à paisana ou fardados, que vou colocar nesse lugar, antes de me rotularem de Injusto com os demais territórios ? E até hoje o ” FEBEAPA ” continua aí, firme e forte, à espera de uma Mega-Solução, como propõe o HoMeM.

  14. Prezado Sr. João, de uma Região Atrasada.
    O texto histórico, brilhante, do arguto Jorn. Hélio Fernandes, não me permitiu Comentário, mas sou obrigado a responder a seus Comentários. O senhor tem muita razão no que escreveu, mas é muito impaciente, quer tudo para hoje, lembremos de que Roma não se construiu em 01 ano. Israel, é totalmente alfabetizada há pelo menos 5773 anos, até porque, quem lá não lê a Bíblia (Tanach), vai direto para o Inferno. Os Países Cristãos Protestantes, ídem. Essa é uma vantagem enorme para eles, e que nós Brasileiros, só agora estamos atingindo, ou seja, Alfabetização Total de nossas Crianças. Começamos portanto muito atrasados em relação a eles. Mas estamos progredindo. Apesar de todos os nossos problemas, eu noto claramente uma melhora média no Padrão Cultural do Brasileiro médio, de 1950 para cá. Nas Capitais do Litoral pode-se notar pouco essa melhora, mas no interior desse Brazilsão de quase 9 milhões de Km2 e 200 Milhões de Habitantes, se nota claramente. Hoje, 2013, nossa População cresce a Tx. de 1,2%aa, o número médio de filhos é 2,5, e todos estão na Escola. Somos ainda estremamentes desorganizados na Política (Administração Pública) mas hoje já começamos a ter ciência disso, antes nem sabíamos de nada. Embora mais lento do eu gosto, o Brasil está melhorando gradativamente em tudo, Educação, Saúde, Higiene, Limpeza, Técnica, etc, etc. A meu ver, o Brasil será um lindo País de Primeiro Mundo (Todas as Crianças bem cuidadas, Alfabetização de 100% para não irmos para o Inferno , etc, um País de Classe Média com Renda per-Capita de US$ 45.000 em contrastes com os atuais US$ 15.000,) em 2 gerações, (+- 50 anos). Pode apostar tranquilamente nisso Sr. João, só que precisa ter um pouco de Paciência, 50 anos ainda são 50 anos, e como eu disse antes, começamos muito tarde, mas antes tarde do que nunca. Abrs.

  15. O texto do jornalista Hélio Fernandez sobre a ascensão e queda de João Goulart é uma aula de história e sabedoria política. Cada parágrafo contém uma reflexão do que não devemos fazer e o que o presidente deveria fazer e não fez. Hélio aponta as traições daqueles que Jango achava serem seus amigos e também a falha dos serviços de informações sobre dados que o presidente tinha que saber para a tomada segura das decisões.

    Em nenhum livro ou reportagem sobre o período Jango encontraremos com a riqueza de detalhes o que acabamos de ler no arrazoado do maior jornalista da nossa história contemporânea.

    Se puséssemos ter acesso aos arquivos do jornal Tribuna da Imprensa, lacrados na Rua do Lavradio no Centro da Cidade do Rio de Janeiro, o jornalista Hélio Fernandes poderia lançar um livro sobre tudo que escreveu sobre o período anterior ao golpe militar deflagrado em 31 de março de 1964.

  16. Através de seus comentários percebo que o Sr. Flávio José Bortolotto é uma pessoa muito educada. Faz com que mesmo discordando de algumas das suas colocações citadas no seu comentário eu me acanho de rebatê-las.
    Mas de uma coisa senhor Bortolotto eu tenho certeza, este lento crescimento do Brasil está se dando a passos de tartaruga ou de uma lesma.
    Se ao menos já pudéssemos enxergar uma luz no fim do túnel…

  17. Será que a Vanda, Estela, Stela ou sei lá o que, terá a coragem de processar o Cel. Carlos Alberto Brilhante Ustra, pelo fato de ele ter afirmado que ela pertencera a organizações terroristas? Essa novela daria um excelente capítulo! Eu pago para ver.

  18. Senhor Carlos Newton, Hélio Fernandes e Comentaristas,
    Tenho uma confissão a fazer: Este é o Blog que mais gosto e nele costumo fazer poucos comentários. Sabem porque?
    1º) Trabalhava numa grande Metalurgia e ganhava um salário razoável. Digo razoável devido ter estudado só até o 2º grau e ganhava um pouco mais que algumas pessoas com curso superior. Como eu trabalhava de turno tinha vantagens adicionais.
    Em 1997 aposentei-me daquela maneira que chamam de aposentadoria proporcional.
    Como FHC era o presidente e a todo o momento mudava as regras da previdência fiquei temeroso e ao completar 31 anos, 9 meses e 11 dias dei entrada no INSS. Fiquei recebendo 76% sobre o que ganhava. Eu tenho um grande arrependimento de não ter tido paciência. É que depois que me aposentei trabalhei mais quase 11 anos. Então quando saí do emprego em maio de 2008 eu teria meus 35 anos e ainda sobravam mais alguns. Hoje eu estaria ganhando o teto do INSS que deve estar acima de R$ 4.000,00.
    Quando eu trabalhava tinha o salário e a aposentadoria que me deixava com um bom rendimento para quem estudou pouco. Hoje com o que ganho não me sobra nada. Além do mais minha ex-esposa me meteu na justiça e tá levando 20% da minha aposentadoria até março de 2018. Fiquei ferrado.
    Estou querendo dizer, fico até com vergonha, que até hoje não contribui com nada. Por este motivo não comento mais vezes.
    2º) Também fico temeroso de dar minha opinião e as pessoas mandarem eu estudar mais. Noto pessoas aqui escrevendo bonito, com frases dos filósofos da antiguidade e da era moderna, pessoas que leem Marx, interpretam Shakespeare e eu escrevendo um feijão com arroz.
    A partir de junho todo inicio de mês vou colaborar com R$ 30,00. É o que eu posso.

    • Prezado João. Ser de uma região supostamente atrasada pode ser uma benção. Sempre gostei de seus comentários e lamento que não escreva seu nome verdadeiro. Fique sempre conosco, enquanto tivermos condições de fazer o blog. Quanto à contribuição, esqueça esse assunto, você já tem problemas demais.

      O importante é que você ainda é jovem e tem saúde. Quem sabe não aparece um trabalho bom para você?

      Com diz o Ancelmo Gois, que Deus o proteja e a nós não desampare.

      Abs.

      Carlos Newton

  19. Sr. João,

    Veja se você não consegue rever o seu benefício para maior (trocar) pois isto já é possível, veja:

    STJ APROVA TROCA DE APOSENTADORIA SEM DEVOLUÇÃO DOS BENEFÍCIOS JÁ PAGOS

    O STJ (Superior Tribunal de Justiça) aprovou em julgamento na tarde desta quarta (08) o direito à troca de aposentadoria -quando o aposentado que continua trabalhando pede um novo benefício mais vantajoso.

    Com a troca do benefício, o aposentado poderá incluir as contribuições pagas após a primeira aposentadoria no cálculo do novo benefício, além de fazer o pedido com mais idade. Com isso, o valor da aposentadoria ficará maior.

    A decisão deverá ser seguida pelos demais tribunais em processos sobre o tema, mas a palavra final sobre a questão será dada pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

    O tribunal também entendeu que o aposentado que pedir o novo benefício não precisa devolver os valores já recebidos.

    O relator do processo, Herman Benjamin, fez uma ressalva sobre a não devolução dos valores, já que o benefício pago após a primeira aposentadoria serviria para pagar, ao menos em parte, o novo benefício.

    Para o ministro, a não devolução poderá levar a uma generalização da aposentadoria proporcional.

    Fonte: Folha

    Vá atrás disso Sr. João. Penso que vale a pena. Procure um advogado tarimbado no assunto.

    Boa sorte!

  20. Senhor Carlos Newton obrigado pela atenção. Meu nome é João Souza de Araujo. Não sou tão jovem, pois tenho 58 anos.

    Senhor Wagner Pires, obrigado pela informação. Estou esperando o Supremo bater o martelo. Tenho um amigo que também teve a aposentadoria proporcional e foi a uma advogada e fez um acordo de 2 mil. Deu 200 reais de entrada e quando (se der certo) sua aposentadoria se tornar integral ele repassa para ela mais R$ 1800,00.
    Sobre esta informação “O STJ (Superior Tribunal de Justiça) aprovou em julgamento na tarde desta quarta (08) o direito à troca de aposentadoria -quando o aposentado que continua trabalhando pede um novo benefício mais vantajoso.” Eu já sabia, mas eu estou esperando “Sobre Apesar da decisão do STJ, a palavra final sobre o tema será dada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).”
    Enfim: Estou esperando o Supremo julgar e bater o martelo.

  21. Jango não caiu por prestar. Fugiu, esperando tal e qual o Xá do Irã, nos anos 1950, voltar com plenos poderes.
    O texto também não fala dos navios cheios de armas cubanas, que estavam a caminho do Brasil. Iam para as mãos de Leonel Brizola.

  22. Prezado Helio,

    Voce sempre bem informado, mas parece que esqueceu a matemática, senão vejamos.

    Voce diz que a Comissão da Verdade(???) afirma que mais de 150.000 (cento e cinquenta mil oficiais foram perseguidos por serem contra o golpe de 64.

    Ora, em grandes números, grosso modo, a AMAN forma cerca de 600 oficiais por ano, a Escola Naval 200 e a Academia de Aeronáutica outro tanto, portanto 1000 oficiais por ano, o que resulta em 150 anos para formar os 150.000 perseguidos, sem sobra de um só para ser o perseguidor.

    Como explicar isso??? Só a Comissão da Verdade!!!!

    Adalberto

  23. “Ser de uma região supostamente atrasada pode ser uma bênção”. Assim escreveu o Carlos Newton para o João de Uma Região Atrasada.
    Se um dia fizéssemos um concurso para eleger a melhor frase do blog, esta seria uma forte candidata. Ser “adiantado” … ser “evoluído” … resultou em tudo isto que estamos vendo no mundo. O “ser humano”, de tão moderno, devorou-se a si mesmo. Não sobrou (quase???) nada.

  24. Minha opinião sobre o mais lúcido, humano e direto comentarista que temos (Helio não vale …).
    João de Uma Região Atrasada. Há momentos em que vejo-me aprendendo com ele, sobre tantas coisas …

  25. Hélio:

    Desse jeito os janguistas não aguentam! É realismo demais, sonhadores não suportam, não suportam, não suportam…

    Saudações,

    Carlos Cazé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *