Na reta final, surgem provas importantes para fortalecer o relatório da CPI

Aziz e Renan serão processados por violência contra Dra. Nise | Brasil | Pleno.News

Renan e Aziz vão incriminar Bolsonaro por prevaricação

Vicente Limongi Netto

Para desespero do governo e do balaio de áulicos do mito de araque, o relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL) anunciou que novos detalhes, importantes e fundamentais, adiam o relatório.

Essa decisão significa que aumentarão as dores de cabeça dos envolvidos em prevaricação, corrupção, improbidade e outros crimes, nas denúncias cabeludas investigadas e comprovadas pelo colegiado, especialmente na compra e uso de vacinas.

BOLSONARO – Nesse sentido, o presidente Omar Aziz (PSD-AM) e o relator Renan Calheiros já informaram que pretendem indiciar o presidente Jair Bolsonaro por prevaricação. No entender dos senadores, o presidente foi culpado por não ter pedido uma investigação sobre o escândalo envolvendo a compra da vacina Covaxin.

Espera-se que o relatório final possa servir de base para um pedido de impeachment contra Bolsonaro. Na opinião do relator, o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira, não pode se omitir com relação ao tema.

“Que seja contra ou a favor, mas precisa deixar que o plenário vote e decida sobre o impeachment”, salienta Renan Calheiros.

NOVO DEPOIMENTO – A CPI também aguarda que volte dos Estados Unidos o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para novos esclarecimentos ao colegiado. O capacho de jaleco infectou-se com a Covid e outros inúteis membros da comitiva também foram passear e se contaminaram.

Queiroga cumprirá quarentena em Nova Iorque e seguirá recomendações médicas do curandeiro do Palácio do Planalto:  chá com cloroquina e salada de alfafa.

As despesas do hotel e tratamento irão para o educado ministro da Controladoria Geral da União (CGU). Não digo o nome dele para não emporcalhar o texto.

DEDÃO ENGESSADO – Os senadores esperam que Queiroga tenha bons modos e compostura, comparecendo à CPI com o dedão engessado ou com a mão dentro do bolso. Refiro-me ao tal dedão que envergonhou o Brasil e os brasileiros nos Estados Unidos. Como já não bastassem as sandices e mentiras do patrão dele, na ONU, Queiroga arrematou a triste cena, mostrando que já não se fazem mais ministros da Saúde competentes e educados como antigamente.

“A hora é de salvar vidas” – eis a candente exortação mais pronunciada nessa quadra aflita, em que o bom senso divino faz das tripas coração para cativar os bem intencionados de espírito.   Assim, insistir é preciso. Apesar de termos um ministro da Saúde tão capacho, precisamos manter a fé e a esperança, para que gestos de grandeza finalmente batam na porta e na cachola do inquilino do atual Palácio do Planalto.

CONVITE HONROSO – Recebi um oficio do presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, convidando para um evento muito especial – “A Defesa da Constituição: Homenagem ao Relator Bernardo Cabral”.

“Cumprimentando-o cordialmente, levamos ao conhecimento de V.Sa. que o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil por sua Comissão Nacional de Estudos Constitucionais, promoverá no dia 5 de outubro, a partir das 11 horas, o evento virtual “A Defesa da Constituição: Homenagem ao Relator Bernardo Cabral”, alusivo à data de promulgação da Carta Magna. O evento ocorrerá em plataforma digital e será transmitido em tempo real para o Canal da OAB Nacional no Youtube.

Nesse sentido, honra-nos convidar V. Sa. para participar do referido evento, compondo a Mesa de Honra na Abertura.”

5 thoughts on “Na reta final, surgem provas importantes para fortalecer o relatório da CPI

  1. Parabéns, Limongi.

    Aproveita o evento, e depois nos informes o que foi abordado sobre a Constituição.
    Se está sendo obedecida ou encontraram variantes na sua interpretação.

    Abraço.
    Saúde e paz.

  2. Agora vai!
    Bolsonaro está ferrado.
    Nunca antes na História do Brasil houve um presidente que merecesse ser posto a ferros como esse perverso miliciano homofóbico e fascista.
    Fora da pauta.
    Há algum tempo, lá no primeiro mandato do Lula, num comentário sobre os aloprados fiz a seguinte observação, Lula adora ser o Tiradentes com a cabeça, tronco e membros, dos outros!.
    Se eu não tivesse muntado no porco e caísse no capinado tinha virado patê a poder de foices e martelos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *