Nabor Bulhões: maratona para expulsar Battisti, maratona para NÃO expulsar Roberto Arruda

Um dos mais caros e mais famosos advogados brasileiros, lutou intensamente para que o italiano deixasse o país. Agora vai travar a mesma luta para que o governador de Brasília não sofra impeachment ou seja expurgado do partido, quase a mesma coisa.

Battisti e Arruda, diferentes?

Apenas na identificação ou na constatação sumária. O italiano é tido e havido como terrorista, que não sumariamente, lutou contra ditaduras e pela democracia. Berlusconi sabe disso, não pediu à França, durante 10 anos, a devolução de Battisti.

A corrupção é terrorismo
contra a democracia

Arruda não pode merecer o benefício da dúvida e como todo o país sabe, não é primário e sim REINCIDENTE ESPECÍFICO. Praticou o mesmo crime há 8 anos, renunciou para não ser cassado. O que pode se repetir agora.

A OAB, brilhantemente
a favor do impeachment

Os famosos advogados que tentarão manter um corrupto na vida pública, lutarão principalmente contra a sua entidade de classe, a OAB, com uma tradição de luta pela democracia. (Em 1936, a OAB indicou um advogado, o conservadoríssimo Sobral Pinto, para defender o líder comunista Luiz Carlos Prestes)

Divisão entre causídicos?

O primeiro advogado, também famoso e também caríssimo, levantou a “tese” do panetone. O terceiro, acha essa defesa ridícula. E quer saber se o panetone iria ser distribuído durante a campanha para a eleição de Arruda ou depois da vitória?

Arruda: “Vou radicalizar”

Parece palavra máxima. O DEM, (antigo PFL da ditadura, é bom não esquecer) já estava “fechado” pela expulsão de Arruda, quando ele fez essa ameaça, que rapidamente mudou a situação partidária. No DEM, quem tem medo da radicalização?

A Assembléia do DF
não aprovará o impeachment

Com 8 deputados acusados e comprometidos, Arruda não perde lá. O próprio presidente da “casa”, apanhado em flagrante colocando pacotes de dinheiro nas meias, explicou: “Era por questão de segurança”. Além de corrupto, desavergonhado.

Do deputado José Carlos Aleluia

“O Brasil não suporta mais, tanta corrupção em Brasília”. E depois: “Estou revoltado, a coletividade está revoltada, não podemos demorar com uma solução”. O deputado, corretíssimo, é vice-líder do DEM, o mesmo partido de Arruda.

Arruda-Estevão

Os dois são ligadíssimos. Arruda violou o painel para impedir a cassação do então senador Estevão. Este foi cassado e Arruda teve que renunciar. Agora Arruda está saindo, Estevão está voltando, não se sabe se como deputado ou senador.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *