Negligência! A 100 dias das Olimpíadas, o Japão vacinou menos de 1% da população

Pessoa com máscara e face shield em frente à símbolos das Olimpíadas, em Tóquio

Olimpíadas do Japão tornam-se uma ameaça mundial

Blake Essig, Emiko Jozuka e Ben Westcott
CNN

Quando os voluntários dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 perguntam às autoridades como serão protegidos contra a Covid-19, tendo em vista os atletas estrangeiros chegando ao Japão para o evento e a baixa taxa de vacinação do país, a resposta é simples. Eles receberão um pequeno frasco de álcool em gel para as mãos e duas máscaras cada um.

“Eles não falam sobre vacinas, nem mesmo sobre nós sermos testados”, contou a voluntária alemã Barbara Holthus, que é diretora do Instituto Alemão de Estudos Japoneses da Universidade Sophia, em Tóquio.

RESTAM DÚVIDAS – Faltando 100 dias para os Jogos, já adiados no ano passado por causa da pandemia do coronavírus, ainda restam dúvidas sobre como Tóquio pode realizar um grande evento esportivo e manter voluntários, atletas, autoridades (e o povo japonês) protegidos contra a Covid-19.

A preocupação foi ampliada pela iminência de uma quarta onda no Japão. O país ultrapassou 500 mil casos de coronavírus no sábado (10), e algumas prefeituras estão novamente apertando suas restrições para a Covid-19 com a subida diária das infecções. Hideaki Oka, professor da Universidade Médica Saitama, disse que o Japão pode não ser capaz de conter a última onda antes do início dos Jogos, em 23 de julho.

Embora o primeiro-ministro Yoshihide Suga tenha reiterado na segunda-feira (12) sua promessa de garantir 100 milhões de doses de vacina até o final de junho, até agora o Japão vacinou apenas cerca de 1,1 milhão de seus 126 milhões de habitantes – ou seja, menos de 1% da população. Apenas 0,4% dos japoneses receberam duas doses.

EXPERIÊNCIA PERIGOSA – A voluntária Holthus disse que apoiar os Jogos era para ser uma oportunidade “única na vida”. “Mas agora é só uma experiência muito perigosa”, lamentou.

Em um comunicado à CNN, a Tokyo 2020, organização responsável pelos jogos escreveu que estavam se preparando para realizar “uma Olimpíada segura e protegida, sem presumir que haverá uma vacina e até mesmo sem vacinas. Ao mesmo tempo, esperamos que as vacinas sejam devidamente aplicadas no país e no exterior e que as infecções sejam, portanto, reduzidas como um todo”.

Com US$ 25 bilhões (cerca de R$ 143 bilhões) previstos para sediar as Olimpíadas, sem dúvida nenhum país da Ásia teve mais incentivos do que o Japão para controlar seus casos de Covid-19 e vacinar sua população.

VACINA EM ATRASO – No entanto, os reguladores japoneses demoraram a aprovar as vacinas contra a Covid-19 em comparação com outros governos, levando mais de dois meses para permitir o uso da vacina da Pfizer-BioNTech. O lançamento só aconteceu em fevereiro, e os idosos começaram a receber suas doses em 12 de abril, de acordo com a agência de notícias Kyodo News.

Especialistas disseram que parte do atraso se deveu à cautela oficial, uma maneira de evitar o ceticismo que prejudicou campanhas de vacinação anteriores no país. De qualquer forma, essa abordagem deixou o Japão atrás de outras nações asiáticas, como a China, que aplicou 171 milhões de doses, e a Índia, que já distribuiu 108 milhões de doses.

“Eles dizem que os idosos devem ser vacinados até junho, mas na verdade, mesmo as equipes médicas que estão tratando a Covid-19 ainda não foram vacinadas”, afirmou Oka, da Universidade Médica Saitama, acrescentando que não acredita no cumprimento dessa meta de vacinação.

REAÇÃO NEGATIVA – O professor Oka disse que o governo deveria vacinar todos os atletas que entram no país para os Jogos. No entanto, o governo japonês tem resistido a essa abordagem depois que reportagens informando que atletas olímpicos seriam priorizados desencadeou uma reação negativa nas mídias sociais no Japão.

O governo da China se ofereceu para fornecer vacinas para todos os atletas nas Olimpíadas de 2020, mas Tóquio recusou a oferta, dizendo que nenhuma opção chinesa foi autorizada para uso no Japão

Os espectadores estrangeiros estarão proibidos de assistir à Olimpíada para tentar diminuir o risco de a Covid-19 se espalhar no evento. Porém, mais de 11 mil atletas de mais de 200 países estarão lá.

SEM PROTEÇÃO – Se não há planos de vacinar nem os atletas, as dezenas de milhares de voluntários participantes têm poucas chances de proteção.

A voluntária Holthus disse que a presidente da Tokyo 2020, Hashimoto Seiko, disse a voluntários durante uma ligação da Zoom que ela estava contando “com seus sorrisos” para tornar a Olimpíada um sucesso – uma afirmação particularmente chocante já que todos estariam usando máscaras.

“Disseram para nós: ‘Seu sorriso vai fazer a Olimpíada existir’ e a gente logo pensou se isso não era uma piada”, contou Holthus, que deve se voluntariar como cobradora de ingressos.

SEM VACINAÇÃO – Outra voluntária que participou de uma palestra de 80 minutos sobre controle de doenças infecciosas para voluntários dos Jogos, disse que um importante especialista japonês em doenças infecciosas contou que eles não deveriam contar com a vacinação antes do evento.

“Ele disse que não haverá tempo suficiente para que as pessoas comuns sejam vacinadas, a menos que a gente fosse idoso”, relatou a voluntária, que pediu para permanecer anônima para evitar ser excluída de seu papel nos Jogos Olímpicos. Ela disse sentiu raiva e medo após a apresentação.

Participante de edições anteriores dos jogos, a voluntária disse que estava pensando em desistir, a menos que todos os voluntários fossem vacinados. “Não fazer isso é mostrar um desprezo imprudente por nossas vidas e pelo ambiente seguro ideal que o Japão, como país anfitrião, é obrigado a fornecer”, opinou.

(reportagem enviada por Mário Assis Causanilhas)

17 thoughts on “Negligência! A 100 dias das Olimpíadas, o Japão vacinou menos de 1% da população

    • Matéria esdrúxula cúmpanheiros. Japão não é qq republiqueta de banana.

      O país se encontra “confortavelmente” nada mais nada menos do que na 132º em mortos por milhão.

      Acorda povaréu.

  1. INACREDITÁVEL! O próprio governo japones e os organizadores das Olimpiadas sendo tão omissos. No minimo deveria ter garantia de vacinar todos os atletas e equipes olimpicas japonesas e estrangeiras.
    De certa forma há uma semelhança com o acidente atomico e o tsunami de março de 2011. Os japoneses que adoram criar robozinhos que dão cambalhotas, imitam cachorrinhos, fazem 1001 peripécias não foram capazes de criar robôs que pudessem fazer trabalhos em ambientes contaminados como a usina destruida pelo tsunami. Acabaram mandando pessoas de carne e osso que provavelmente acabaram contaminados. E agora com esse atraso absurdo na vacinação da população. Se fosse no Brasil, teriamos a desculpa de o povo ter escolhido um louco incompetente para a Presidencia. No caso do Japão, não consigo imaginar nenhuma justificativa para esse descaso com as olimpiadas e com sua população.

  2. Acho que nenhum de vocês, que comentou aqui neste espaço, conhece realmente o País asiático. Sugiro que antes de morrerem, dêem uma chegadinha lá… Daí vão entender um pouco mais das próprias bobagens que disseram, influenciados por um texto tendencioso e muito mal fundamentado… País maravilhoso, sensacional e ,principalmente, muito educado… Sumimasen…

Deixe um comentário para Ricardo Lemos Belo Horizonte Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *