Ninguém suporta a ambição de Mercadante. O primeiro negro esperança dos EUA virou negro decepção. Covas, doentíssimo, nada a ver com o cartel da Siemens.

Helio Fernandes

Essa questão sobre a Siemens é muito mais grave, importante e profunda do que parece. A montagem desse cartel ocorreu em 2000. Surpreendente ou inexplicável: a Siemens comandou tudo, preparou a licitação para ele mesma, isolada, e escolheu as outras quatro empresas que iriam disputar e “desistiram”. Em troca de receberem grandes fatias das obras, o que caracteriza o cartel.

Agora, 13 anos depois, a mesma Siemens vem a público e denuncia toda a armação do cartel, da qual se favoreceu e ainda se favorece. Quem sabe apanhados despreparados e desprevenidos para a denúncia da própria Siemens, os que estiveram no Poder ou perto dele tentam se livrar da responsabilidade, das mais diversas maneiras

E consideram que a forma irrepreensível seria jogar toda a culpa no governador Mário Covas, doentíssimo, que em 2000 não foi uma só vez ao Palácio Bandeirantes. E morreria logo em 2001, no início do segundo mandato.

O responsável por tudo era o vice Alckmin. Covas tinha um histórico de doença desde 1986, quando se elegeu senador, mesmo indo para o hospital com enfarto violento. Foi eleito porque eram duas vagas e dois únicos candidatos, ele e FHC.

(Amanhã, contarei a precariedade da saúde de Covas e os truques e política de malandragens e acordos de bastidores nessa sujíssima eleição de 1986.)

A Siemens e as outras 4 envolvidas e beneficiadas pelo cartel se recusam a explicar qualquer coisa, não dão notas oficiais sobre o cartel. Se limitam, as cinco empresas, a uma declaração coletiva:”Estamos colaborando com as investigações”.

Ora, no dicionário da Justiça, Civil ou Militar, “colaboração” é praticamente confissão para receber pena menor. Na Justiça Criminal foi criada até a expressão “delação premiada”, que garante a impunidade, desde que a “delação” seja substancial.

De qualquer maneira, além dos responsáveis que transaram administrativamente com a Siemens e tentam se livrar da punição, outra dúvida inexplicável: por que a Siemens, com a concordância das outras quatro, denunciou tudo (?) 13 anos depois?

“MOROSIDADE” DA JUSTIÇA

Obrigado pela correção, Werneck. Mas total restrição a essa palavra tão usada, morosidade. Ela está sendo usada no lugar de cumplicidade. Nenhum processo pode demorar 35 anos e estar longe de solução. E isso só aconteceu pela irresponsabilidade e impunidade de desembargadores, ministros do STJ e do próprio Supremo. Se tivessem sido punidos pela indecência e indignidade dos “engavetadores” de processos, isso não se repetiria.

E desculpas para Darcy, não lembro o nome dos que votaram nesse 7 a 4, três eram do então Tribunal Federal de Recursos, praticamente desconhecidos. E louvores para João Batista, que lembra os processos sobre  as indenizações dos planos econômicos e do caso Varig, que estão com Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa.

Não adianta nada cobrar, mas todo protesto representa responsabilidade. Eles lêem logo pela manhã, sôfregos. Não podem tomar providências por causa dos famosos “interesses criados”, esses, supremos.

INCOMPREENSÍVEIS CONCESSÕES DE OBAMA

Corretíssimo, Almério Nunes. O “sistema” nos EUA tem mais importância do que o próprio presidente. Talvez por isso, tenha concordado que um negro ocupasse o cargo. E com isso, razoavelmente comportado, se saído bem e reeleito.

Mas inexplicável e incompreensível é que as concessões extravagantes tenham vindo assustadoramente no segundo mandato. Agora, sendo o fim da vida pública, poderia se “desaptar” (Obrigado, usei a sua palavra) e governar de verdade. Pois não é que nem tentou, quando teria tudo para assumir de verdade? E combater logo a liberdade e privacidade, comprometendo até a conquista de um pouco mais de igualdade.

Obama tem mais 3 anos e meio de suposta autonomia para ficar ao lado do povo. Que com a repercussão dos EUA no mundo, não favorece apenas os americanos, mas os cidadãos dos mais variados países. Será que Obama tem receio de ser incluído “entre os quatro presidentes dos EUA” que saíram do palco dramaticamente, como você mesmo lembrou?

Obama, com medo da liberdade, desperdiça tudo o que construiu ou conquistou, principalmente por ser negro e confiável. Continua negro, mas perdeu a confiança. Apesar da “solidariedade” de Putin e a insensibilidade de Obama, Rússia e EUA podem reviver a “guerra fria”.

Está “fria” mesmo. Conclusões ou constatações só no dia 20 de setembro, quando Obama tem uma viagem marcada à Rússia. Se for, vai seguir as regras diplomáticas. Se não for, um novo período de isolamento entre essas potências.

Mas a Rússia depende e até precisa muito mais dos EUA, do que o contrário. Obama está preocupadíssimo com a viagem, tem conversado muito com John Kerry, Secretário de Estado, a Hillary Clinton do segundo mandato.

De qualquer maneira, Obama se complicou todo. Se não viajar para a Rússia, desmarcar ou desistir do que está na agenda há meses, uma interpretação. Se confirmar, outra diferente. Mas aí não obterá nada durante um ano. Putin não é confiável, deu asilo por 1 ano, como jogada estratégica. Mas durante esse tempo, não poderá mudar de posição, entregar Snowden.

Qualquer cidadão de qualquer país pode mudar de posição. Até presidentes de potências mundiais. Só que terá que pagar o preço, até invisível, mas real. Principalmente, um negro esperança.

A partir de 2016/17 (fim dos mandatos), Obama não poderá disputar ou exercer qualquer cargo. Pretendia se despedir com liderança respeitada e democrática. Mas pela trajetória percorrida, sair de corpo inteiro já será uma façanha.

MERCADANTE MERCADANDO CONTRA MANTEGA

O maior problema interno de Dona Dilma (são tantos) é o relacionamento entre ministros. O da Educação combate todos, faz campanha geral, mas seu principal alvo é Mantega. Sendo economista, muitos afirma: “Quer ser ministro da Fazenda, a mesma ambição de 2003, quando Lula assumiu e ele se elegeu senador”.

Tenta também derrubar Dona Hoffmann, novamente a explicação: “Mercadante quer ocupar a Chefia da Casa Civil, no caso de haver reeleição já estaria no cargo-trampolim”. Aí, bobagem dele, a atual titular vai sair mesmo, quer ser governadora. Se perder terá ainda 4 anos de mandato no Senado.

TUDO ESTÁ SAINDO ERRADO

Mas o ministro da Educação, por exagero no presente, está perdendo as chances no futuro. A insistência com que fala sobre a questão do “Mais Médicos”, superando inteiramente o ministro da Saúde, provoca reações. E já tem sido cortado de viagens presidenciais, antes era o primeiro a ser relacionado.

E a declaração pública do senador Dornelles arrasou Mercadante. E foi crítica dura, com nome, frontal. E o ministro nem pôde responder, as credenciais do senador do Estado do Rio, incomparáveis.

PS – Até o diretor brasileiro no FMI vota contra as ordens de Mantega, segue Mercadante. O ministério da Fazenda deveria demiti-lo.

PS2 – Mantega não tem autonomia de voo para nada, tem que aceitar todas as impropriedades diretas e indiretas.

PS3 – O ministro da Fazenda só tem o apoio de Dona Dilma, que nas atuais circunstâncias é “apoio-contra”.

ANISTIA E PUNIÇÕES

O comandante da Polícia Militar eliminou as punições a PMs, punidos desde 2011. O Secretário de Segurança, Beltrame, criticou o comandante, “quero explicações à sociedade”. O comandante da PM disse publicamente: “Não comentarei as declarações do secretário Beltrame”.

Diante disso, a pergunta é obrigatória: “Qual é a hierarquia no caso, quem é subordinado a quem?”. E cabralzinho serginho, na sua versão de humilde e “nada arrogante” e “sem soberba”, o que fará?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

21 thoughts on “Ninguém suporta a ambição de Mercadante. O primeiro negro esperança dos EUA virou negro decepção. Covas, doentíssimo, nada a ver com o cartel da Siemens.

  1. Duas duvidas. O Paulo Nogueira Batista Junior representa só o Brasil ou também os outros 11 países que o elegeram na estrutura de direção do FMI ? Houve acordo prévio entre nosso governo e o desses outros para elegê-lo ?

  2. A presidente Dilma sanciona a cota de 40% para meia entrada.

    No tocante aos cinemas foram atendidos as grandes proprietárias de salas de projeção como a Cinemark em cujas programações um ou outro filme nacional não fica mais do que três dias na grade.

    Outro problema: quem é que vai fiscalizar se o local do espetáculo está mesmo com a cota de 40% dos ingressos para meia entrada esgotada?

    Não adianta ser um dos primeiros da fila para comprar o ingresso pois em muitas casas lhe dirão que a cota dos 40% foi esgotada por compras pela internet.

    Isso ocorrerá principalmente nos fins de semana.

    Os mais afetados por essas futuras empulhações serão os estudantes. Alguém ouviu o ministro da educação [Mercadante] fazer algum proncunciamento a respeito?

    Por isso e mais aquilo é que sobre o governo de Dilma vai se tomando conhecimento que seus assessores são de uma incompetência sem limite.

  3. Siemens, o cheiro de podre exala dos 30%.
    .

    Qualquer um medianamente informado que mesmo não tendo passado uma dezena de anos auditando Licitações e Contratos Públicos como esta barata, percebe cheiro de podre no reino desta denúncia.

    Não que toda licitação não seja podre. Onde tem privado e público ‘tudo junto e misturado’ impera promiscuidade. Não sem razão que o papa Francisco jogou o lobby na lata do lixo da moralidade.

    O saber popular é insuperável: água mole em pedra dura tanto bate até que fura; todo homem tem seu preço. Com milhões em jogo, então… Poucas autoridades (falo dos Senadores de Pedro Simon, Cristovam Buarque e alguns outros) resistem a uma investigação séria.

    O noticiário televisivo traz e ressalta de documentos do CADE que não tivesse havido cartel o custo dos bens e serviços contratados teriam sido em seu total menor 30%. IncomPeTência, irresponsabilidade, maledicência ou o quê?

    Ora, como é possível afirmar o resultado de uma concorrência que não foi realizada?

    Do resultado de uma licitação pública, bumbum de neném e cabeça de juiz, tudo é possível. Até nada, um mero pum que não se pode negar a ninguém às vezes chamado de pizza.

  4. Apenas um lembrete neste espaço do Hélio, que é o mais lido e comentado na Tribuna como não poderia deixar de ser:
    Faz sessenta e oito anos que o mundo soube estarrecido e incrédulo o lançamento do primeiro artefato atômico no Japão, Hiroshima, que dizimou milhares de vidas em frações de segundos!
    A minha solidariedade às vítimas e parentes que ainda hoje vivem com as sequelas daquela tragédia e violência indescritível, causada pela bestialidade do ser humano!

  5. Concorrências do tipo faz de conta

    A maioria das vendas no chamado mercado livre, com dinheiro público ou privado em sistema de concorrências, é jogo de faz de conta. De cartas marcadas. Quase sempre, com reservas de áreas de atuações pré-definidas, nacionais e internacionais. Vale para todo tipo de produto, equipamento e serviços, principalmente, envolvendo transações de valores mais altos e significativos.

    Vale para venda de elevadores de prédios, suas reformas e serviços, vendas de viaturas, construção de estradas, de escolas, aeroportos, pontes, fábricas, usinas, hospitais, estádios, etc. Vale para concorrências médias, grandes e gigantes, de toda natureza e tipo. Quanto mais dinheiro envolvido, público ou privado, maior a possibilidade da maldita corrupção estar presente. Claro, ressalvada as honrosas exceções de sempre.

    Para por fim no dinheiro sujo proveniente de corrupções, públicas e privadas, gigantescas sonegações, tráficos de todo o tipo, roubos, e outros, só mesmo quando substituírem todo o papel moeda em circulação por dinheiro digital (já parcialmente usado com os cartões magnéticos de bancos), junto com total transparência bancária para a Receita Federal, sem exceção alguma para ninguém, seja figura física ou jurídica.

  6. Grande Hélio, o Sr. cometeu um equívoco, Mário Covas morreu ainda no curso do segundo mandato, em 6 de março de 2011. Mas tem toda razão quando escreve que ele já não governava por absoluta falta de condições físicas, o poder de fato era exercido pelo então vice Geraldo Alckmin.

  7. Francisco Bendl, saudações.
    Muito bem lembrado por você o episódio Hiroxima, cidade japonesa.
    Em 06 de agosto de 1945, os Estados Unidos usaram o primeiro (e até agora único) artefato nuclear numa guerra, guerra que já estava praticamente terminada (o Dia da Vitória é 08 de maio). O Enola Gay jogou sobre a população civil uma bomba cujo nome era “Little Boy”, matando instantaneamente 140 mil pessoas (idosos, mulheres, crianças). Impossível saber quantos mais morreram até hoje por causa da radioatividade (milhões morreram ou ficaram aleijados/deformados). Em 09 de agosto do mesmo ano, os Estados Unidos jogaram sobre Nagasaki, outra cidade japonesa, o “Fat Man”, nome do outro artefato nuclear, que matou na hora mais de 70 mil civis japoneses.
    Sabe, Francisco … Jamais saberemos como funciona a mente daqueles caras nascidos nos Estados Unidos … Parece que se divertem, dando nomes às bombas assassinas de milhões de pessoas que nada tinham a ver com a guerra. Temos todos os motivos para crer que as próximas bombas que jogarão em locais civis se chamem … Tom … a outra se chamará Jerry … a outra Donald Duck … e assim por diante. E eles cairão na gargalhada (dúvida zero)!!!
    O 30 presidente dos Estados Unidos foi Calvin Coolidge. A frase dele é claramente reveladora de como funciona a mente deles:
    “Our business is business”, como seja: “Nosso negócio é fazer negócio”. Em decorrência surgiram algumas anedotas;
    “Um ianque estava condenado à morte, ia ser enforcado. Ao notar que seu algoz estava sem corda, comprou uma e vendeu para ele, com um lucro de 50%. Consegui lucrar! Consegui ganhar um bom dinheiro!”, foram suas últimas palavras.
    Eis, de forma bem emblemática, como funciona a mente de um norte-americano.
    E … parabéns, Francisco Bendl!!! As famílias assassinadas pelos Estados Unidos estão, certamente, abraçadas a você, pela sua emoção e consternação.

  8. Helio, saudações.
    O jogador Renato Abreu, símbolo da campanha “Urubu Rei” do nosso Flamengo, foi demitido pelo telefone e até agora ninguém apresentou qualquer justificativa.
    “Arrependidos”, os diretores o chamaram de volta, mas teria que treinar “separadamente” … ou seja, sem contato com os demais jogadores.
    Que vergonha!!! Fazer isto com um cidadão trabalhador, com contrato em vigor e tudo o mais.
    Que desrespeito!!! E ainda por cima, nada pagaram até agora ao jogador, nosso “Urubu Rei”.
    Renato afastou-se e procurou advogados. Vai ganhar um bom dinheiro, é certo, mas nada apaga esta mágoa, por haver sido HUMILHADO por uma diretoria cheia de presidentes de grandes empresas.
    Helio, o Sr Paulo Pelaipe AINDA continua dando as cartas no Flamengo … POR QUE??? E ATÉ QUANDO???
    Eternas saudações rubro-negras.

  9. A Siemens diz que formou um Cartel junto com outras 4 empresas. O CADE do PT vai divulgar o nome dessas outras 4 empresas? Me parece que uma delas é um grande empreiteira, a queridinha do Lulla, que faz todas as “obras” na Africa, Cuba, etc…
    PS.: Depois dessas denúncias, bem que a Siemens tá merecendo vencer a licitação do Trem-Bola da Dillma…
    PS. : A Siemens, quem diria, acabou no Irajá….

  10. Almério, meu caro,
    Independentemente da gravidade do gesto americano com a bomba atômica, a partir daquele momento o mundo mudou drasticamente.
    O dia 6 de agosto de 1945, deu início à Era do Medo, quando arsenais nucleares começaram a existir e armazenar esta arma que dizima com a vida no planeta, simplesmente.
    Interessante notar que, além de os Estados Unidos, Rússia, França, China, Índia, Paquistão, Israel e Coréia do Norte,também estas nações a têm como “medida de segurança”, que não sei para que serviriam depois de um ataque inimigo e com o país aniquilado, a não ser ocasionarem mais explosões nucleares.
    Enfim, pelo menos a bestialidade humana por enquanto está escondida no subsolo, à espreita de mostrar a sua cara de terror e morte para o ser humano, fauna e flora deste belo planeta.
    Será que algum dia haverá algum idiota que apertará o botão pela terceira vez – duas no Japão – e acabar conosco em definitivo?
    Meu perdão ao Hélio por fugir do seu artigo, haja vista este comentário estar divorciado do seu texto, sempre uma aula a ser arquivada por nós.

    • O perigo se torna mais visível se você ordenar os diversos interesses nacionais, segundo o potencial atômico de destruição de cada país:Estados Unidos, Israel, Russia, China, Paquistão, França e Coreia do Norte (mais ou menos isso). Os mais quentes, nessa guerra fria que tende a esquentar são Os Estados Unidos e Israel. Shalom

  11. Hélio Fernandes acertou na mosca quando disse; “o PT age no varejo e,
    TUCANAGEM age no atacado. Assim sendo, depois de mais de 10 anos no
    poder o PT é aprendiz de feiticeiro e, o mensalão é coisa de criança.

  12. Hélio, em 2000 a Siemens não era presidida pelo Pio Correa, ex-embaixador e golpista de 4 costados da época dos militares? Será que estou enganado? Certamente você se lembra dele.

  13. Prezados amigos
    Já se encontra fazendo parte da TI ONLINE mais dois (02) vídeos com entrevista do Jornalista Helio Fernandes.
    1º)TV Senado com Armando Rolemberg – 40:00 minutos

    2º)Programa Comite da Imprensa- Com Paulo José Cunha, inclusive na abertura ele afirma que Helio Fernandes foi o “JORNALISTA MAIS PRESO DA HISTÓRIA DO BRASIL”.Acredito que Helio se lembre desta frase.
    Afirmo com toda a certeza que vale a pena assistir os dois vídeos.Vou tentar colocar os dois no YOUTUBE.

  14. Caro Bendl,saudações.
    Quanto ao “divórcio” do tema em pauta, creio que sua lembrança dos civis que foram vítimas de um assassinato em massa (pois é disso que se trata), por duas vezes, comove a todos. Até hoje nascem bebês deformados naquelas cidades, Hiroxima e Nagazaki. Até hoje nascem bebês deformados no Iraque e no Afeganistão. Até hoje nascem bebês deformados no Vietnã. Até hoje nascem bebês deformados na Faixa de Gaza. Todos vitimas de armas químicas cedidas ou jogadas pelos Estados Unidos, em populações civis. Armas proibidas por todos os Tratados Internacionais. (na ONU, já são quase 200 protestos, de muitos países, a denunciar e exigir providências, mas …)
    Todos podem ter tais armas, porém até hoje, até hoje, somente os Estados Unidos, o guardião-mor da democracia (argh!!!) teve a iniciativa covarde, cruel e desumana de matar milhões de pessoas desta forma. Há alguns anos, o Helio citou uma declaração do general presidente dos Estados Unidos, Dwight Eisenhower: “Nosso país é apenas um gigantesco complexo militar. Tudo o mais, depende disso”.
    Pronto. Eis a filosofia dos ianques. Invadir e matar, com ou sem motivo. Depois, pedem desculpas … saem de fininho … e tudo começa novamente. Em Guantánamo, colocam uma pasta que os cachorros adoram, nos pênis dos prisioneiros. Os cachorros arrancam os pênis (a sangue frio) e depois de se lambuzarem com a pasta, os cospem. Isto … foi mostrado no filme do Michael Moore.
    Assassinos. Assassinos em massa, de civis. É o que são, os arautos da democracia (argh!!!), os ianques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *