Nosso ensino é tão medíocre que sequer forma mão de obra de terceira para um país de Terceiro Mundo

Francisco Menezes

Sou do Ceará, e um primo meu, no terceiro ano do ensino médio, ficou pra recuperação em nada mais, nada menos que: física, química, matemática, biologia, história e geografia. Enfim, sei que este parente me mandou um bilhete solicitando ajuda em física e matemática, no bilhete constavam 16 palavras, e ele conseguiu cometer muitos erros grosseiros. E por incrível que pareça, o danado estava aprovado com 9,2 em português! Agora me diga: como pode uma coisa desse tipo? Como um “estudante” desses conseguiu chegar ao terceiro ano do médio?

Respirando… Mas isso só demonstra que o ensino está defasado. O sujeito vai do maternal ao terceiro ano do médio, sai com um certificado sob o braço sem saber nada, nada e nada. E os professores também não estão preparados.

Sejamos sinceros: as faculdades de licenciatura, em sua maioria, atropelam, fazem de conta que ensinam alguma coisa útil; os seus doutores e phds se preocupam mais em falar e bajular o marxismo do que botar alguma coisa na cabeça dos seus graduandos. E os licenciandos saem sem quase nada na cabeça pra ensinar os alunos. Observo que temos muitos e muitos professores excelentes, é óbvio que temos, mas temos um absurdo que ensina por falta do que fazer.

Meu primo, já constatei que ele não tem nada de burro, pois sabe as músicas de forró de cabo a rabo, conhece os jogadores da primeira divisão do brasileirão quase todos, de todos os times. Só não sabe português e matemática e física e etc. e etc., não sei o porquê. Mas sei que a coisa está feia, pois meu primo não está sozinho no barco, pelo contrário; ele disse que fez foi vantagem, pois enquanto ficou em 6 matérias, a maioria da turma dele ficou em 8, 9, teve gente até que só passou em educação física.

NÃO MUDA NADA

Bem, na minha opinião, pode hoje o governo pegar 20% do PIB e direcioná-lo pra educação que não vai mudar quase nada no que diz respeito ao aprendizado. Porque com o dinheiro se pode comprar notebook para cada aluno, construir quadras esportivas em cada escola, colocar ar condicionado e datashow em cada sala, com dinheiro pode se ter merenda escolar, entretanto não é com isso mais aquilo que se resolve o miserável ensino nosso.

Estes itens são essenciais e necessários sim, porém o mais fundamental e precioso é o recurso humano, e aqui incluo a família bem estruturada, o aluno interessado e o professor empolgado e competente. Este tripé é quem diz tudo. As outras coisas são secundárias.

Portanto, à educação do aluno precede a do professor e a da família do aluno, pois o aluno é o intermediário. Caso contrário, continuaremos a ter meus “primos” entrando e saindo do ensino regular e básico em vão, o que representa um desperdício de tempo e dinheiro pra formar analfabetos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *