Novo ministro começa mal, elogiando os técnicos do Ministério do Turismo. Até parece que não houve a Operação Voucher.

Carlos Newton

O novo ministro do Turismo, Gastão Vieira, apesar de já ter cinco mandatos como deputado federal, parece ser um pouco distraído em relação ao noticiário político. Logo na primeira entrevista, concedida à rádio Estadão ESPN, admitiu não ter experiência no setor e fez uma declaração espantosa, ao dizer que vai seguir a orientação dos técnicos.

“Há uma equipe técnica no Ministério do Turismo que é elogiada por todos. Você ser ministro e governar é tomar a melhor decisão para o país. E, portanto, vou me valer, nesse início, da experiência acumulada (dos técnicos). Creio que não há nenhum mistério. É assim que acontece”, disse Vieira, explicando a estratégia a ser adotada e dando a entender que, sobre as fraudes ocorridas nas gestões anteriores, não viu nada, não sabe nada, não tomou conhecimento de nada.

É impressionante que um homem público tenha coragem de afirmar que “há uma equipe técnica no Ministério do Turismo que é elogiada por todos”. O que ocorre é justamente o contrário. A tal equipe técnica, comandada pelo então secretário-executivo do Ministério, Frederico Costa da Silva, era uma verdadeira quadrilha, que foi alvo da Operação Voucher da Polícia Federal, que prendeu de uma só vez 38 envolvidos, entre eles o próprio secretário-executivo.

Sobre sua experiência pessoal e profissional, Gastão Vieira disse estar preparado para o cargo. “Eu sou, de certa forma, uma pessoa com muita atividade política. Fui secretário no meu estado três vezes. Absolutamente não me considero um ministro genérico. Pelo contrário, sou uma pessoa que se preparou ao longo da vida para enfrentar desafios” – afirmou.

Como dizia Lula, é “menas” verdade. Vieira foi secretário de Estado apenas duas vezes: na primeira, secretário de Educação, de 2 de março de 1995 a 3 de abril de 1998, na segunda, secretário de Planejamento e Orçamento, de 15 de maio de 2009 a 30 de março de 2010. Foi desmentido pela própria biografia, que consta do site da Câmara.

Saudades do tempo em que não existia Ministério do Turismo, e o setor era atendido apenas pela Embratur. Não havia esse número exagerado de funcionários e de cargos em comissão, a roubalheira era muito menor. Quem inventou o Ministério do Turismo foi Lula, em 2003, para atender à base aliada. O resultado é esse que estamos vendo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *