Novos confrontos da PM com professores em greve no Rio

PMs jogaram bombas de gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes - Foto: Domingos Peixoto / Agência O Globo
Deu em O Globo

Policiais militares e manifestantes entraram em confronto, na tarde desta terça-feira, na Avenida Rio Branco, no Centro, onde ocorre um protesto de professores municipais contra a votação do novo plano de cargos e salários da categoria na Câmara dos Vereadores.

Policiais usaram gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral para tentar conter o tumulto, enquanto manifestantes atiravam pedras contra os militares. Por volta das 17h, os manifestantes se dispersaram e havia pelo menos três pontos de confronto. O principal deles ocorria na esquina da Rio Branco com a Avenida Almirante Barroso. Pelo menos uma pessoa ficou ferida e outra foi detida, sob a acusação de atirar pedras com PMs. Uma agência do banco Santander foi depredada.

Devido ao protesto, a Avenida Rio Branco foi fechada da Avenida Presidente Vargas até a Cinelândia, deixando o trânsito bastante complicado na região. Quatro ruas no entorno da Câmara foram bloqueadas com grades de até dois metros de altura. Cerca de 700 policiais atuam na região.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

3 thoughts on “Novos confrontos da PM com professores em greve no Rio

  1. Um país que trata educação e educador como o Rio de Janeiro (estado e município), jamais poderá vislumbrar algum futuro. Estamos fadados à derrocada. Triste país chamado Brasil!

  2. E a Guarda Municipal do município do RJ, que não serve para dar informações aos pedestres ou ajudar um idoso ou cadeirante numa calçada, que desaparece da cidade ao entardecer, meteu o pau nos professores na porta da câmara dos vereadores. Tudo isso está sendo noticiado nas TVs mundo afora agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *