Nuzman e Cabral

Marco Tullo Sposito
“Helio Fernandes nos informa na sua TI que o Nuzman nunca trabalhou. O governador do estado diz que é “jornalista”. Alguém sabe onde trabalhou antes de ingressar no negócio das eleições? O negócio das “Olimpíadas” será bancado pela população”.

Comentário de Helio Fernandes
Podem dizer o que bem entenderem. O Nuzman, há 16 anos é presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), deu entrevista reclamando, “não ganho salário”. Antes foi jogador de vôlei (excelente) numa época em que esse esporte era quase amador. Viveu e vive como? Tem amestrados no mundo todo.

E o governador, diz que é jornalista, trabalhou em que jornal ou revista? E onde arranjaria tempo? Viveu sempre perdendo eleição, (duas seguidas para prefeito, Collor ensinou, “na minha campanha sobraram 52 milhões de reais”), acabou se elegendo deputado estadual.

Dominou a Alerj em parceria com Picciani, logo, logo acusado  e indiciado por “EXPLORAÇÃO DE TRABALHO ESCRAVO”. Cabral se livrou dessa, mas não escapou do “dossiê Marcelo Alencar e filhos”, e da revelação do enriquecimento ilícito.

Ninguém (ou poucos) sabia da maravilhosa propriedade de Mangaratiba, uma das “alavancas” desse dossiê.

PS – Rompeu violentamente com Picciani, este teve imediatamente um derrame, ficou com as marcas no rosto. Voltaram a ficar amigos, Cabral diz publicamente: “Uma das vagas para senador é do Picciani”. Ha! Ha! Ha!

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *