O amor impossível de Zé Ramalho

O cantor e compositor paraíbano José Ramalho Neto, mais conhecido como Zé Ramalho, na letra de “Chão de Giz” fala de desilusão, de superação, frustrações, recordações, uma vez queconta uma história verídica que aconteceu  na sua juventude.

Segundo o próprio Zé Ramalho, teve um caso duradouro com uma mulher bem mais velha que ele, casada com uma pessoa bem influente da sociedade de João Pessoa, na Paraíba, onde  morava. “A conheci no carnaval e fiquei perdidamente apaixonado por esta mulher, que jamais abandonaria um casamento para ficar comigo,  um garoto pé-rapado que ela apenas usava”, disse ele.

Assim, o caso que tomava proporções enormes foi terminado. Zé Ramalho ficou arrasado por meses, mudou de casa, pois morava perto da mulher e, nesse meio tempo, compôs a música Chão de Giz, gravada no Lp Zé Ramalho, em 1978, pela EPIC/CBS.

CHÃO DE GIZ

Zé Ramalho

Eu desço dessa solidão
Espalho coisas sobre um chão de giz
Há, meros devaneios tolos a me torturar
Fotografias recortadas em jornais de folhas, amiúde…
Eu vou te jogar num pano de guardar confetes
Eu vou te jogar num pano de guardar confetes

Disparo balas de canhão
É inútil pois existe um grão-vizir
Há tantas violetas velhas sem um colibri
Queria usar, quem sabe, uma camisa de força ou de vênus
Mas não vou gozar de nós apenas um cigarro
Nem vou lhe beijar, gastando assim o meu batom

Agora pego um caminhão, na lona vou a nocaute outra vez
Pra sempre fui acorrentado no seu calcanhar
Meus vinte anos de boy, that’s over baby! Freud explica
Não vou me sujar fumando apenas um cigarro
Nem vou lhe beijar gastando assim o meu batom
Quanto ao pano dos confetes, já passou meu carnaval
E isso explica por que o sexo é assunto popular.

No mais
Estou indo embora
No mais
Estou indo embora
No mais

(Colaboração enviada por Paulo Peres – site Poemas & Canções)
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

2 thoughts on “O amor impossível de Zé Ramalho

  1. Pingback: “Chão de Giz” foi inspirada em amor impossível de Zé Ramalho por uma mulher mais velha - Pagina do E

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *