O apoio de Floriano

Sebastião Nery

Sandoval Caju, alto, cabeleira cheia, paraibano de talento, depois de uma temporada no Rio, voltou para João Pessoa impressionando a província com um diáfano cartão de linho: Sandoval Caju, locutor da Rádio Relógio do Distrito Federal. A Rádio Relógio só dava as horas. Mas ele se tornou o maior radialista do Nordeste, na Rádio Tabajara da Paraíba.

Um dia, mudou-se para uma rádio de Alagoas, fez o primeiro grande programa de auditório lá e logo se candidatou a prefeito de Maceió. Ia para as praças todo vestido de branco e, de cima de um caminhão, começava:

– Vim de branco para ser claro!

***
SANDOVAL CAJU

E tanto foi de branco e tanto foi claro que acabou ganhando as eleições e se elegendo prefeito de Maceió, inclusive com o apoio do alagoano marechal Floriano Peixoto, que já tinha morrido em 1895.

Marcou um comício em frente à estátua de Floriano Peixoto, em Maceió. A praça cheia, começou a falar e de repente abriu os braços largos:

– Marechal Floriano, vós que sois o patrono da terra das Alagoas, dizei a este povo se estais ou não estais apoiando a candidatura de Sandoval Caju à prefeitura de Maceió.

A praça em silêncio, esperando. Sandoval, braços ao vento, insistia:

– Respondei, marechal! Respondei!

Depois, a voz embargada, os olhos marejados de gratidão, gritou:

– Obrigado, marechal! Muito obrigado! Quem cala, consente!

Ganhou a eleição.

***
LULA

Lula é o marechal Floriano do PT. Em 2008, gravou um pronunciamento eleitoral, que mandou para todos os candidatos do partido. O mesmo para todos. Não dizia nada e dizia tudo. Dizia que a vitória de um candidato do PT facilitaria o entrosamento do prefeito do PT com o governo federal do PT.

No horário eleitoral na TV, dava um resultado patético. Lula entrava no ar, não falava nada sobre o candidato, nem o nome, mas deixava a deixa no ar. E cada um ia aproveitando como queria e como podia. Um apoio psicodélico, porque é a mesma coisa que, fora da TV, Lula dizia aos candidatos aliados.

No Rio, o candidato do PT, um rapaz sério, íntegro, o jovem Molon, órfão abandonado pelas pesquisas, pelo partido e pelas esquerdas, põs no ar a mensagem marciana de Lula e, quando Lula terminava, dizia comovido:

– Obrigado, presidente Lula, pelo seu apoio!

Exatamente como Sandoval Caju agradecendo o apoio do marechal Floriano. Deviam todos pagar direitos autorais ao talento de Sandoval Caju.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *