O barato sai caro: mais de 50% dos produtos perigosos na União Europeia têm origem chinesa

Reportagem da France Presse mostra que mais de 50% dos produtos notificados como perigosos na União Europeia (UE) têm origem chinesa, mas pela primeira vez, em 2011, o número de queixas diminuiu com a implementação de um sistema de alerta aplicado desde 2004, afirma um relatório divulgado pela Comissão Europeia.

Apesar da China ainda ser o país com maior número de notificações, esta proporção caiu, passando de 58% de todos os casos em 2010 a 54% em 2011, destaca o documento.

No total, 1.803 produtos, em particular roupas, têxteis, brinquedos e veículos a motor, foram notificados como perigosos em 2011, contra um total de 2.244 em 2010.

Esta é a primeira vez também que o número de notificações diminui desde a criação do sistema pelo qual os países europeus indicam produtos considerados perigosos para que sejam retirados do mercado.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG O caso dos produtos chineses que invadem o mundo é realmente ameaçador. Para usufruir do regime de semi-escravidão, as multinacionais instalaram na China suas indústrias obsoletas, que são altamente poluidoras e/ou fabricam produtos perigosos. Cada país importador, como o Brasil, que se cuide e proíba a entrada desses produtos. Mas como a falta de responsabilidade dos governantes é tradição, aqui no Brasil nem se fala que existam produtos perigosos sendo importados. As autoridades nem se interessam por isso.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *