O Brasil continua subserviente aos EUA e até à Inglaterra. Quem acredita em FHC de política externa independente e agressiva? Renan outra vez no apogeu. Ora direis, ouvir Joaquim (Barbosa).

Helio Fernandes

A tristeza e o lamento diante da humilhante posição de Dona Dilma diante do comportamento arrogante de vários governos estrangeiros, não são por ela e sim pelo Brasil. Tendo vivido tanto, presenciei e combati o domínio dos embaixadores dos EUA, que duraram mais ou menos até 1945/46.

Acreditei que tivesse acabado por aí, mas veio Lincoln (não merecia o nome) Gordon, que mandou de verdade. O general Wernon Walters, que não foi embaixador, mas tinha poder de fato, coordenou o golpe de 64, junto com o embaixador, que por ser de Harvard, era admirado até por auto-assumidos progressistas.

Antes do golpe, mas depois de 1960, mudamos a política suicida, assumimos oficialmente o comportamento inverso ao dos anos anteriores. Mandamos como embaixador do Brasil nos EUA o mais “americanófilo” dos cidadãos daqui e de lá. Loucura completa.

Lógico, falo de Roberto Campos. Lá, cuidou dos detalhes internos do golpe, tudo o que se relacionava com a “Operação Brother Sam” passava por ele. Só então era enviada a Lincoln Gordon, o embaixador americano encarregado de conversar (leia-se, enganar) com o presidente João Goulart.

E o presidente Goulart, o embaixador Gordon e o jornalista Roberto Marinho, unidos e entrelaçados na “missão” de isolarem, intimidarem e anularem qualquer reação de Leonel Brizola, até 1962, governador do Rio Grande do Sul. E candidatíssimo a presidente, possibilidade mais do que visível e compreensível, se não tivesse havido o 1º de abril de 1964. Nesse mesmo dia, derrubado o governo de fato e de direito, Roberto Campos embarcou para cá, veio ser o embaixador dos EUA no Brasil. Mandou, dominou e comandou de verdade. Aqui, foi tão eficiente para os americanos, como fora lá, com o título de embaixador do Brasil, mas com funções completamente contraditórias.

O PASSADO VOLTOU

Depois dos 21 anos do regime arbitrário, autoritário, atrabiliário, torturador e mercenário, acreditava-se que haveria mudança radical. Acontece que os que chegaram ao Poder depois da ditadura, ou colaboraram com ela ou não tinham convicções parar reconstruir o país depois dessa desconstrução de militares sem ideias e de civis sem ideais.

De Sarney a FHC, domínio da falta de credibilidade até a pusilanimidade. O presidente indireto de 1985 queria apenas validar ou revalidar o enriquecimento ilícito, no qual nem ele acreditava.

O presidente único na História brasileira que comprou a reeleição, assumiu já patrocinado pela Fundação Ford (que ele, arrogante, presunçoso e pernicioso, só falava ou escrevia Ford Foundation).

Já havia demonstrado sua subserviência nos Acordos de Washington, do qual participou no Brasil em 1982, como suplente de senador, sua verdadeira destinação. Nem imaginava que poderia chegar a presidente.

LULA E DONA DILMA

Ninguém admitia que um líder de sindicato pudesse chegar a presidente da República. E ele mesmo consolidou essa descrença, sendo derrotado três vezes seguidas, fato único no mundo inteiro. Eram poucos os que o seguiam no PT. Pela primeira vez teve a liderança contestada dentro do partido, até Suplicy queria a legenda em 1998. Lula ganhou surpreendentemente em 2002.

Nesses anos todos entre a primeira derrota e a primeira vitória, ficou ligado aos americanos. Apesar de monoglota, foi várias vezes aos EUA, assistindo cursos até na CIA.

(Antonio Santos Aquino já escreveu e informou muito sobre o assunto, vamos em frente. O objetivo é mostrar a blandícia, que palavra, diante dos americanos).

Lula teve poucas oportunidade de firmar o prestígio diante da potência americana. Nas que apareceram, se entregou. Mas Dona Dilma, que rendição incondicional, parece sempre os alemães de 1918 e 1945.

Logo no início do segundo ano como presidente, surgiu a bomba da revelação da “quebra da privacidade” do Brasil e do mundo, praticada pelo governo Obama. A reação no mundo foi completa, o Brasil se limitou a uns “gritinhos” de sua presidente.

Depois de quase um mês, Obama mandou seu secretário de Estado, que ficou três dias aqui, não desmentiu nada, ao contrário, confirmou e foi embora.

Dona Dilma podia ter agido como o próprio Obama, que irritado com o fato de a Rússia ter dado asilo (provisório) ao agente Snowden, cancelou o encontro do Putin em 20 de setembro. Pode até ir à Rússia (é um encontro de países), mas sem encontro particular com Putin.

Dona Dilma podia não ir aos EUA, em outubro. Como esperar ato desassombrado de uma presidente que, tendo direito a uma reeleição, está perdendo tudo por falta de coragem e autoridade?

OFENSA ATÉ DA INGLATERRA

Agora surgiu esse ultraje, um jornalista brasileiro, preso e destratado numa salinha mínima, enquadrado na suposta lei antiterrorismo. Por essa lei, o suspeito (?) só pode ficar preso sem provas por 9 horas. Pois o brasileiro ficou incomunicável para fora dessa prisão, durante 8 horas e 50 minutos.

Os advogados, durante esse tempo todo, não conseguiram falar com o brasileiro, que fazia matéria para o “Guardian”. Este protestou imediatamente, usando quase a primeira página inteira e noticiando tudo no site. Seguido logo pelo “Financial Times”, jornal impresso e internet. E o Brasil?

Dona Dilma não deu ordem alguma, nem nota de protesto nem retratação. O chanceler Patriota (que poucas vezes confirma e respeita o sobrenome), amigo do ministro do Exterior britânico (já serviram no mesmo país), telefonou para ele. O amigo conversou, desconversou, tergiversou. Acabou por tirar o corpo (e a autoridade) do episódio, justificou: “Essa foi uma operação de rotina da polícia do centro metropolitano de Londres”.

E não saiu daí. Quer dizer que a “polícia metropolitana” tem poderes internacionais? Prende um jornalista, que é indiciado numa lei antiterrorismo, nada metropolitano e sim internacional? Dona Dilma, que diz sempre que gosta muito de pintura e escultura, deve estar tentando imitar “O Pensador”. Terminada a meditação, talvez revele o que pensou.

Insultado pelos EUA, bravateado pela Inglaterra, Dona Dilma não reage, perdão, o Brasil fica humilhado e ofendido, ainda bem que a presidente não sabe quem foi Dostoievski.

PS – Esses assuntos não chegam às pesquisas. Se chegassem, também não atingiriam Dona Dilma. 2014, para ela, já era uma descrença e uma desesperança.

PS2 – Ontem à tarde, o governo britânico informou: “Sabia da prisão do brasileiro”. Quem duvidava?

PS3 – Também confirmou que avisou o governo dos EUA, que “o brasileiro ia ser preso”. Novamente: quem duvidava.

FUNDAÇÃO FHC

É preciso muita viseira ideológica para qualificar a política externa do governo FHC como “independente e agressiva”. Royalties para o diretor da Fundação que leva o nome do ex-presidente. Excetuadas as duas últimas palavras, que pertencem a este repórter. E significam exatamente o contrário do que FHC praticou no retrocesso de 80 anos em 8.

O MUNDO GIRA E A LUSITANA RODA

O Movimento Passe Livre, que foi às ruas a partir de 6 de junho, tinha reivindicações específicas. Uma delas: a saída de Renan da presidência do Congresso, “Você não nos REPRESENTA”. Ele ficou assustado, chegou até a transformar a corrupção em CRIME HEDIONDO.

O movimento submergiu, foi substituído nas ruas, Renan emergiu. Agora, manda mais do que antes. E Dona Dilma, com a subserviência que ninguém lhe nega, muda tudo na agenda, conversa com Renan por duas horas. Pelas coisas que são sabem, poderiam conversar por mais tempo.

MAIS DENÚNCIA CONTRA A SIEMENS

Um diretor dessa empresa, Peter Solmnssen, afirmou: “Cartel é um ato criminoso”. E denunciou revelou o que não se sabia: “A multinacional, em 2007, foi multada em 1 BILHÃO E 300 MILHÕES de dólares”.

Em 2007, Alckmin não era mais governador, deixara o governo em 2006 e foi derrotado para presidente. Mas essa multa altíssima, consequência do CARTEL criminoso de 2001/1002. Alckmin era governador e “não sabia de nada”.

JOAQUIM BARBOSA HOJE

Continua a divergência: o presidente do Supremo pedirá desculpas ao ministro Lewandowski? Ministros, juristas, jornalistas com nome, editorialistas, divisão total. Uns acreditam em desculpas, outros não.

Para este repórter tudo pode acontecer. Acredito que o presidente do Supremo não pedirá. O presidenciável pode amenizar. Nada me  surpreenderá.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

34 thoughts on “O Brasil continua subserviente aos EUA e até à Inglaterra. Quem acredita em FHC de política externa independente e agressiva? Renan outra vez no apogeu. Ora direis, ouvir Joaquim (Barbosa).

  1. ATENÇÃO: Aí vai a notícia que o Globo NÃO deixa divulgar: AÉCIO NEVES, além de CHEIRAHDOR DE COCAÍNA, também é LADRÃO!!! O PHILANTRA é ACUSADO de ROUBAR 4,3 BILHÕES da Saúde de MG. O Processo está no Tribunal de Justiça de MG, onde esse LADRÃO SAFHADO já perdeu o primeiro combate por 3 votos a zero contra os Desembargadores daquele tribunal. Veja com os seus próprios olhos. Entre no Site do TJMG e pesquise. O NÚMERO DO PROCESSO CONTRA O LADRÃO AÉCIO NEVES É: 24483210920108130024

  2. Mestre Hélio Fernandes, dois pequenos reparos de ordem material:

    1 – O episódio da “espionagem” eclodiu no 3º ano do mandato da “presidenta”, e não “no início do segundo ano”.

    2 – O elemento detido em Londres não é jornalista, mas marido (ou será esposo?) do correspondente do jornal britânico no Brasil.

    Atenciosamente.

  3. Acabo de constatar. Ele é defendido por 7 advogados. É réu no processo movido pelo MP mineiro. Se o Helio não sabia, agora é mais um a ser posto na berlinda. São tantos os vigaristas candidatos à berlinda, que vai entrar na fila.

  4. Se o Joaquim se “retratar” será mesmo um “bundão”. Cairá a máscara dum eventual jogo de cena, nesse teatro pantomímico que é o STF. Qualquer cidadão minimamente atento se dá conta que os “ministros” Lewandowski, Dias Tofilli, Teri, Barroso e talvez Rosa Weber, “estão” lá para acobertar as bandalheiras do lulopetismo.

  5. Caro Helio, artigo perfeito, a presidente está desmoralizando a SOBERANIA NACIONAL. Lamento este artigo não contar com a TI papel, para alcançar milhares de brasileiros, principalmente aos jovens a história dos governos “de quatro” para o EUA e Inglaterra, na minha Escola pública,(aquela época havia ensino, hoje é enganação) à 77 anos atrás(estou com 84)minha Professora, no horário de História disse a turma: o Embaixador da Inglaterra, em audiência com Floriano Peixoto, perguntou, como o Governo receberia a poderosa armada inglesa, numa invasão, Floriano curto e grosso: A BALA, o Embaixador, deu meia volta, e se mandou!;hoje, hoje, as atitudes do Governo envergonham à CIDADANIA.
    Helio agradeço a DEUS, te dar muita saúde e longa vida,útil ao nosso Brasil e seu povo sofrido.
    Os esclarecimentos necessários, dos comentaristas, não invalidam o procedimento britânico.

  6. Por quê Obama espiona o Brasil ? Será elle o mulato inzoneiro de Aquarela do Brasil ? Por quê I FHC agora deu de boicotar o Leão em seu OP ? Medinho do HoMeM que agiganta-se dia-a-dia mesmo sem visibilidade midiática ? Por quê os partidos não fazem o que o HoMeM propõe e o povo-patrão pede nas ruas do Brasil ?
    No PPS,”Serra terá de guerrear pela candidatura, disse Freire.”Balela, na atual conjuntura Freire é o dono do PPS e Serra é seu sócio. E o PMN,do saudoso Celso Brant, quase embarcou tb nessa caravela cabraliana furada,num conchavo entre caciques partidários.No PPS,Serra será candidato a hora que quiser. PPS,que em termos de Projeto Novo e Alternativo de Nação e de Política-partidária-eleitoral é um nada (um zero a esquerda),espera Serra que é coisa nenhuma( bilhete corrido ou bananeira que já deu cachos,quando muito) e a sociedade, ou seja, 85% da população,conforme pesquisas,espera e diz nas ruas, decididamente, que quer a “Reforma Política”,que não é proposta da situação e muito menos da oposição, mas,isto sim,da Mega-Solução, como propõe o HoMeM do Mapa da Mina do bem comum do povo brasileiro, a RPL-PNBC-ME, o Novo Caminho para o Novo Brasil de Verdade, porque evoluir é preciso. Por quê os partidos são tão recalcitrantes e, ao invés de fazerem vistas grossas e ouvidos moucos, não fazem o que o povo-patrão disse nas ruas do Brasil, decidida e inequivocamente, alto e em bom som, que quer, pede e espera : Parceria Projeto Alternativo-Partidos ?

  7. O maior americanófilo do Brasil e dos EUA foi Roberto Campos? Há um comentarista “jenial”, por aqui, que deixa o Bob Fields no chinelo. Abafa o caso!

  8. Preconceito? Todos têm.
    .
    Claro que ao explorar esta expressão uso a oportunidade oferecida pelo blogueiro Noblat ao divulgar (segundo ele) palavras de Lula ao nomear Barbosa para o STF:
    .
    “Não vá sair por aí dizendo que deve sua promoção aos seus vastos conhecimentos. Você deve à sua cor””
    .
    Embora não desconheça que tudo principia no mandamento constitucional do item IV, art. 3º – “promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação” faz-se necessário fazer considerações que – como é moda dizer – não deixam quem vai além do superficial no confronto de opiniões, em situação confortável.
    .
    Há um grave equívoco ao não se considerar que um item legal é parte integrante do caput que o encima. Por isto, não pode ser interpretado e aplicado isoladamente. Diz o caput do item IV, art. 3º da CF copiado acima:
    “Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:”
    Portanto, evitar preconceito deve ser objetivo da ‘República Federativa do Brasil’. Significa que deve ser uma constante em todos os atos, ações e omissões do ente República, não se podendo, portanto, conceder um entendimento extensivo que o constituinte não o fez, isto é, aos cidadãos. Não fosse isto se estaria impedindo o faticamente impossível, ou seja, impedindo o cidadão de pensar.
    .
    Informa o léxico quanto ao verbete preconceito: conceito ou opinião formados antecipadamente, sem maior ponderação ou conhecimento dos fatos; idéia preconcebida; julgamento ou opinião formada sem se levar em conta o fato que os conteste; prejuízo.
    .
    A verdade dos fatos sempre parte da ausência de conhecimento impedindo a mente de afirmar ou negar; parte, assim, de um conceito antecipado; de um preconceito. Neste sentido lógico, um preconceito é sempre o estágio inicial da mente que vai se consolidando ou modificando ao longo dos outros estágios da mente em sua continua observação sensitiva da vida: dúvida, opinião e, afinal, a certeza.
    .
    O homem sempre terá conceitos sobre: “origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”. Nada, nenhuma lei ou reprimenda moral poderá impedi-los. Qualificar moralmente conceitos originados de preconceitos em bons ou maus em suas expressões estrita e puramente metafísicas, criminalizando-os, seja: nacional ou estrangeiro; cor e raça branca, negra ou amarela; velho ou novo, etc. é uma ação estatal que afora resultar em privilégios seja de minorias seja de maiorias circunstanciais porque morais, contraria o alicerce fundamental da Constituição Federal, que, necessariamente repousa na livre manifestação do pensamento (art.5º, IV) e promove o “bem de todos” razão de ser, justamente, da parte inicial do item IV, art.3º que o impõe como dever do Estado não desequilibrar o livre jogo da mudança social.
    .
    Há uma enorme distância entre a ideia, debate, expressão dela e a prática desta mesma ideia. A prática do racismo enquanto prescrição criminal expressa no art. 5º, XLII não tem cor tampouco identifica raça. Tanto é crime o negão desvencilhado da ideia, que humilha; quanto o saruaba, branco azedo; barata descascada, olho-de-fogo, taturana… Nesses exatos termos também: origem, sexo, idade, etc.
    .
    Fora disto é irresponsável demagogia política que desune, desagrega e separa um povo, destrói uma nação.

  9. Um americano lançou um livro com o título: A MELHOR DEMOCRACIA QUE O DINHEIRO PODE COMPRAR. “Greg Palast, o maior jornalista investigativo do mundo, vira pelo avesso as tramoias e conspirações que levam ao saque globalizado-com ênfase nas privatizações brasileiras. (Tudo está a venda, principalmente governos. Bastam definir o preço e impor as condições por meio da força, da grana e da fraude).
    “Quando era menino, o secretário do Tesouro dos EUA, Robert Rubin, sonhava em ser presidente do Brasil. Em 1999 seu sonho se realizou. É claro que, como tem endereço em Washington e nacionalidade americana, Rubin conquistou o controle do país da única maneira que podia – através de um golpe brilhante.”
    Neste livro é dedicado um capítulo ao Brasil. Conta as falcatruas feitas por FHC e Cia para ser reeleito e chama o mesmo de presidente nominal (governa só no nome). Mostra também como o Brasil foi governado de fora para dentro.
    Diz o livro: “O processo de “reformas” impostos por credores externos não se limita à tomada de bens de estatais. O Brazilian Council da Grã-Bretanha promoveu uma reunião em Londres, em novembro de 1998, sobre os serviços públicos do Brasil. O Plano Mestre do Banco Mundial propõe cinco aperfeiçoamentos para esse país que tem o menor compromisso com a educação e outros serviços públicos do hemisfério. Diz o documento: Reduzir salário e benefícios a) Cortar pensões b) Aumentar as horas de trabalho c) Reduzir a estabilidade no emprego e o emprego.”
    “Mas a recompensa, a linha de crédito de 42 bilhões de dólares, não vai, em última instância, pingar sobre as pessoas pobres nos barracos? Não diz Ildo Sauer…..”

  10. É mentira, Barbosa? – Verdade.
    .
    Acompanhar os comentários na internet sobre o imbróglio Barbosa versus Lewandowski um aspecto um tanto sutil precisa ser considerado, isto é: um natural cuidado em deixar uma saída, em opinar observando o politicamente correto; em sempre deixar nas entrelinhas ou expresso uma leve crítica ao “chicana” do Barbosa embora e por fim o apoio a ele seja a forte tendência.
    .
    Isso é contraditório por justamente ser o que a atitude de Barbosa combate. Os fatos necessitam ser descritos com as palavras que efetivamente os representam e não com eufemismos; com o inverso como insistentemente Lewandowski tem procedido e que tem levado Barbosa à justa reprimenda pública com a qual não se está acostumado no ambiente político marcado pelo acumpliciamento de uma classe que se eterniza afrontando a alternância no poder onde se mudam e retiram cadeiras mas o grupo permanece o mesmo.
    .
    Denominar fatos pelos sinônimos não mudam as coisas; a educação tanto formal quanto informal está na verdade e não na mentira que os distorcem; em fazer da palavras fatos e do universo o inverso.

  11. João, gostei do release e da tese. Anotei, vou verificar e se verdadeiro,ler.
    Também sugiro minha atual prazerosa ocupação: “O fim da história e o último homem- Francis Fukuyama”

  12. “Marcelo contou que tinha matado família, dizem colegas de escola

    (UOL)
    O estudante Marcelo Eduardo Bovo Pesseghini, 13, contou para dois amigos de classe que havia matado os pais, a avó e a tia-avó. A revelação foi feita, segundo os colegas, no último dia 5, minutos antes do início das aulas.

    Segundo as investigações da polícia, o garoto foi à escola horas depois de matar os parentes, voltou para casa, na Brasilândia (na zona norte de São Paulo), e se suicidou.

    Tiros em casa de PMs poderiam ter sido ouvidos a 50 metros, dizem peritos
    Menino diz à polícia que foi convidado a participar de chacina na Brasilândia

    Os dois alunos prestaram depoimento ontem à tarde no DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), acompanhados dos pais.

    Para um dos colegas, Marcelo confessou ter matado os pais; para o outro, a avó e a tia-avó. Um dos alunos afirmou que Marcelo lhe perguntou: “Se eu morrer, você vai sentir minha falta?”. Os dois estudantes disseram não ter acreditado em Marcelo.

    Segundo os colegas, Marcelo contou que aprendeu a atirar em um estande de tiro.”

  13. A perigosa selva

    Parece que o Planeta ainda não se deu conta dos estragos que Dona Tecnologia vem fazendo na economia mundial. Essa incrível e desejada senhora, prossegue livremente reduzindo salários e fazendo milhares de demitidos em todo o mundo. Pior (melhor), com grandes vantagens para os donos dos meios de produção e para os consumidores. Baita contradição bem pertinente ao sistema capitalista. Pois que a magnífica Dona Tecnologia, deslumbrante, admirada senhora de todos os tempos, sem cerimônia alguma, vai substituindo todo o tipo de trabalhador, braçal e intelectual. Vai aniquilando o gigantesco polo consumidor, vital para a existência do capitalismo. Produzindo fragilidades em todo o sistema, acirradas disputas e crises.

    Por conta da redução de salários e do gigantesco desemprego tecnológico, e outras contradições mais, a exaustão do sistema capitalista é irreversível. Enquanto isso, o mundo vai ficando mais perigoso e inseguro. Os atritos tendem a ficarem mais frequentes e maiores. São inúmeros os comprovados casos de fortes tensões e agressões nesses últimos 40 anos, normalmente, tendo a frente os interesses dos EUA, fortemente armado. Inclusive, estampadas nas selvagens invasões militares do Iraque e da Líbia lideradas pelos EUA, em busca do petróleo dessas desarmadas nações.

    Muitas das desavenças e desrespeitos, maiores e menores, entre fortes e fracos, nem vem a público, ou são expressas em tergiversadas exposições. Agora, para a especial classe de nações – as de muito respeito – isto é, as dotadas de um mínimo de poder de fogo nuclear, as desavenças costumam ser expressas de modo bem diferente. Falam alto e grosso, sem muitos receios e rodeios. Até mesmo, com ameaças de acionar o gatilho do fim dos tempos. Afinal, é muito fácil mostrar valentia para quem possui a mais temida arma de defesa. Difícil e muito complicado, é saber dosar a justa indignação, diante de poderosas nações, sem arranjar adicionais encrencas. Principalmente, para uma nação emergente como o Brasil, possuidora de siderais riquezas naturais, irresponsavelmente sem um mínimo de poder de fogo nuclear. Acorda, Brasil.

  14. Lula adora ser endeusado, adorado, será que é disso que o povo precisa? O sonho do imoral comunista Lula é ser totalitário. Sabe como ninguém enganar os idiotas. Seu sonho é ser o grande ditador brasileiro, com um pé no pescoço da imprensa livre o outro no pescoço do povo. Lula é um pedacinho de um “zumbi soviético” que esqueceram de enterrar. Espertalhão, está cercado ora por fanáticos, puxa-sacos, adoradores, subservientes, ora por empregados ciosos da luta social-cristão-comunista. Se não, prestemos atenção, nos amigos do peito do Lula, uns mortos, outros levando adiante a ruína da sociedade brasileira. Além de criminosos contumazes, são os trapalhões esquerdopatas que mesmo mortos são reabilitados como “heróis” cassados pela bravura de apenas roubar o erário. Coitadinhos deles! Agora, vão criar o factoide do defunto Jango. Complô americano para eliminar o comunista burgues dos pampas, reabilitado pela história dos comunas. Pura bobagem.
    Outra bobagem é ficarem jogando confete no operário que nunca trabalhou. Lula é uma mentira comunista que não irá passar!Fora Foro de São Paulo!Vai para cCuba Lula, cortar cana!

  15. Concordo com o Naveira: é irresponsável a postura do governo brasileiro, de completo e submisso agachamento aos EUA! As Forçs Armadas do Brasil, sucateadas, sem nenhum poder dissuasório e cada vez mais sucateadas por esse governo irresponsável…E ainda vem a arrogante e incompetente Dilma Roussef querendo comprar os caças F-18 americanos…Tanta riqueza a proteger e o Brasil entrega o galinheiro para a raposa cuidar…

  16. Hélio, você tem autoridade de sobra para escrever revelando com “roupagem própria”, os acontecimentos dos últimos 60/70 anos. Lamentávelmente o Brasil continua como um serviçal dos EEUU. Veja, agora foram implantados dois consulados dos EEUU no Brasil, um no Rio Grande do Sul e outro em Minas Gerais.Porque? Para que? Ninguém sabe como foram permitidas essas implantações. Passou pelo senado? A sociedade foi informada? Pior: todos os brasileiros mais atentos sabem que os consules, principalmente dos EEUU, são qualificados espiões e que em época recente, no período ditatorial assistiam a tortura nas prisões e quiçá participavam.

  17. Desta vez, Sr. Helio, vc está errado. Veja:

    Marido, mulher ou companheiro, Miranda foi preso porque era “mula” de dados secretos roubados do governo dos EUA

    Marido, mulher, companheiro ou companheira de cama, Miranda (à direita) ajudou o repórter inglês como “mula” de dados secretos furtados de governo estrangeiro e que podem servir ao terrorismo.

    O texto a seguir é do jornalista Reinaldo Azevedo, Veja de hoje. A edição é do editor, inclusive cortes. O governo brasileiro, hoje, está mais comedido nos seus protestos contra os ingleses, o que demonstra que pode ter agido com precipitação num caso de evidente espionagem, tráfico de dados secretos roubados de governo estrangeiro e auxílio ao terrorismo.

    Pessoas que têm alguma noção do que vai pelo mundo sabem que gays americanos e ingleses, por exemplo, se referem às pessoas com quem vivem como “maridos” — e as lésbicas, como “mulheres”. Tentar criar caso porque chamei David Miranda de “marido” de Glenn Greenwald, apontando um suposto traço de “homofobia”, como fez um sujeito aí, é mesmo o último estágio de uma miserável decadência. Prestar-se a esse papel, alugando a pena, no ocaso da carreira, deve ser melancólico.

    (…)

    Chego a sentir certa vergonha da qualidade do debate que se faz no país sobre o caso Edward Snowden-Glenn Greenwald-David Miranda. Ainda que o ex-agente americano fosse um teólogo da democracia e do respeito aos direitos individuais, o fato inquestionável é que ele roubou documentos que dizem respeito à segurança dos EUA e, em certa medida, de países ocidentais.

    “Roubou”? Sim, cabe essa palavra, que foi empregada pelo governo do Reino Unido. Ainda que Snowden tivesse acesso àquela documentação, ela era de circulação restrita. O eventual bem, se é que existe, que possa ter feito ao denunciar supostas operações ilegais não anula aquele crime.

    David Miranda, o marido de Greenwald (“parceiro” é para jogar vôlei na praia), circulava, confessadamente, com documentos surrupiados por Snowden, fruto de uma conduta tipificada como criminosa nos EUA e no Reino Unido.

    Blog do Polibio Braga

  18. Hélio, faltou incluir entre os atos de submissão brasileira aos Estados Unidos a assinatura do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares. Não sou partidário de que o Brasil desenvolva armas atômicas, mas sou frontalmente contra qualquer país assinar um tratado onde as cinco potências nucleares continuam armadas e os outros desistem da possibilidade de o serem. Os americanos (como os russos) continuam com seus arsenais capazes de destruir várias vezes o mundo inteiro, enquanto se arrogam o direito de impor sanções aos países que, no seu entender, estejam tentando desenvolver sua própria tecnologia nuclear.

  19. – DANIEL AARÃO REIS (ATIVO MILITANTE DO MR-8): DECLAROU EM ENTREVISTA AO JORNAL O GLOBO DE 23/09/2001 QUE: “AO LONGO DO PROCESSO DE RADICALIZAÇÃO INICIADO EM 1961, O PROJETO DAS ORGANIZAÇÕES DE ESQUERDA QUE DEFENDIAM A LUTA ARMADA ERA REVOLUCIONÁRIO, OFENSIVO E DITATORIAL. PRETENDIA-SE IMPLANTAR UMA DITADURA REVOLUCIONÁRIA.” 1964 COMBATEU A DESORDEM QUE QUERIAM IMPLANTAR NO BRASIL COMO AFIRMA MUITO BEM O PROFESSOR DANIEL AARÃO REIS. POR ISSO DEVEMOS AOS MILITARES.

  20. O Hélio, pelo seu ódio pessoal ao FHC, deixou de ser um jornalista para se tornar um vingador, das coisas dele. Seria melhor, se ele revelasse o porque deste ódio. Seria muito mais honesto. O que todos sabemos é que ele sempre foi um defensor do Lulla, durante o tempo da Tribuna impressa e agora, que o PT também está indo para o ralo, nada melhor do que atacar o FHC. Todos os políticos brasileiros são corruptos, não sobra nenhum, mas a atitude do Hélio revela a falta que faz um bom jornalismo.

  21. A falácia da democracia EUA

    O ex-analista de inteligência do governo americano, Bradley Manning, foi condenado a 35 anos de prisão por ter vazado arquivos confidenciais (crimes e sujeiras) ao site Wikileaks. Julian Assange, por ter feito uso da “liberdade de imprensa”, por pouco não foi preso, mas continua sem poder sair da embaixada do Equador em Londres, nem mesmo, deixar a Inglaterra. Se sair será preso e enviado aos EUA para mais um “julgamento justo”.

    Graças à gigantesca coragem de dois homens, Bradley Manning e Julian Assange, o mundo tomou conhecimento do criminoso flagrante de um helicóptero militar dos EUA metralhando civis e jornalistas, no Iraque. A carnificina promoveu uma série de debates sobre a velha impunidade dos militares norte-americanos.

    Condenar um homem preocupado em denunciar as atrocidades praticadas pelos EUA foi considerado crime grave. Agora, metralhar civis e jornalistas, e outras mais, inclusive, a velha hedionda tortura tantas vezes praticada pelos EUA, em várias ocasiões e lugares, não dá em nada. Não é crime. É a lei da selva.Só respeitam os poderosos.

  22. – GABEIRA: Nós queríamos implantar o comunismo no Brasil – a DITADURA do proletariado Por isso, teríamos de se rever tantas indenizações . . . Muitas delas ilegais e delituosas!!! A do Pres. Lula, é uma delas, pois, ele NUNCA FOI PERSEGUIDO POLÍTICO E NUNCA FOI EXILADO POLÍTICO!!!! Ficou apenas, 29 dias nas dependências do DOI/CODI-SP, nunca foi torturado e teve até regalias…Era constantemente acompanhado pelo falecido Romeu Tuma – Dops!

  23. E enquanto o Brasil é, como sempre, visto como uma chacota lá fora ,resultado dessa maldita dobradiça na coluna dos nossoa governantes,aqui continuam invadindo câmara municipal contra CPI das empresas de ônibus ,não seriam esses políticos medíocres ,o reflexo desses medíocres “insatisfeitos com a política” ?

  24. Podem espernear, berrar, gritar, rogar pragas, mas os E.U.A, sao a maior potencia economica-militar do mundo, possibilitaram prosperidade economica e liberdades em todos os nìveis aos seus cidados, como nenhum outro pais do mundo. O resto é inveja dos comunistas, e morrerao rancorosos, verdes de inveja.
    As melhores universidades do mundo sao americanas, o maior numero de premios nobel foi concedido aos americanos, a descoberta do Big Bang, DNA, ida do homem a lua, entre ou outras conquistas da humanidade foram emprendidas pelos “malditos yankees”.
    Nenhum pais socialista chegou a 2/3 do poder de consumo dos americanos, por isso os socialistas odeiam, demonizam os americanos. Em vao.
    Traidores, aqueles que fazem juramento a patria, que sao obrigados a guardar segredos militares, e traem, deveriam ser fuzilados. o “judas iscariotes”, B. Manning deveria ser executado em praca publica, e o valor da municao gasta, ser pago por sua familia. Aplaudiria.

  25. A democracia americana agrada a todos que trabalham e suam a camisa para ganhar a vida. Por isso milhões de pessoas querem emigrar para lá. Fato.
    Isso desagrada aqueles que adoram viver em países cuja malandragem é sustentada pelas estatais, ás quais o povo é que paga a conta.
    Gente assim deveria estar na cadeia.

  26. Lula não tomou parte em nenhum ato de violência, mas assistiu o assassinato de um pequeno fabricante de meias em 1962. Tinha 16 anos, mas já etava envolvido no sindicalismo. Ao comentar esse episódio disse Lula muitos anos depois registrado em livro: Os caras se invocaram e jogaram ele pela janela.Referia-se ao pequeno fabricante de meias que foi vítima da insanidade dos que estavam infiltrados nos sindicatos a serviço dos golpistas da FIESP para desestabilizar o governo João Goulart.

  27. LULA NÃO VEIO PARA SÃO PAULO DE PAU-DE ARARA. Na época que ele diz ter vindo não havia estradas até a Baia eram caminhos que só passavam carros de boi e jumentos. A estrada Rio/Baia, só tinha asfalto na metade que começava no Rio de Janeiro. Falo de 1950 quando Lula diz ter vindo para São Paulo. Para chegar a Santos ele teria de vir pela Rio/Baia pegar a Presidente Dutra e chegando a São Paulo capital descer rumo ao litoral pela Bandirantes e Tamoios. Pelo que ele disse passaram pelo Rio de Janeiro direto a Santos. Nesta época não existia Rio/Santos. Pasou a existir uma estrada carroçável sobre terra vermelha em 1956 no governo JK. Chegava-se a Angra dos Reis indo de lotação que se apanhava na Praça Mauá. Lula mentiu muito para que escrevessem livro e fizessem filme. Resalvo a figura de sua mãe falecida, que está fora dessa fraude histórica criada por seu filho que chegou a presidente. Depois vem mais coisa com detalhes.

  28. Tenho uma profunda admiração pelo sistema capitalista americano: os EUA conseguiram conciliar duas grandezas ideológicas completamente antagônicas: o Cristianismo, doutrina de amor deixada por Jesus Cristo, farol para os homens deixarem de ser cruéis e atingir o Reino dos Céus; e o capitalismo, sistema sócio-político-econômico baseado exatamente em tudo o que Cristo condenou: o egoísmo, o orgulho, a vaidade, a exclusão e todos os crimes de variados matizes! Pois bem, os EUA conseguiram compatibilizar a doutrina do Cristo com o capitalismo, esse sistema do Cão, do Belzebu, do Canho, do Temba, do Capiroto; esse sistema nefando e vil que vive do sangue humano, qual morcego! Como eles (os EUA) conseguiram essa façanha, eu não sei, mas conseguiram! Palmas para eles!

  29. Olha que sou um crítico da política dos EUA, mas as aberturas de consulados em BH e Porto Alegre servem fundamentalmente para agilizar vistos de turistas a mineiros e gaúchos que desejam visitar a DIsney e comprar seus eletrônicos lá, assim como para assuntos comerciais. Se o dólar subir muito e diminuir o número de solicitantes, podem vir até a serem desativados. A espionagem se faz por outros métodos, centralizada na embaixada, através de convênios com a PF, lacaios do governo, etc. Dispomos também de consulados em muitas cidades norte americanas para agilizar vistos lá e prestarmos assistências aos nossos que lá residem e trabalham, etc. Esta inserido na reciprocidade que seguimos como política de Estado.

  30. Hélio, como tem gente ingênua. Acreditam que os americanos instalam consulados só para dar visto a basileiros quando querem gastar dinheiro na Disney. Comparam os serviçais brasileiros fantasiados de consules nos EEUU com os gangsteres com capa de consules no Brasil. Só para clarear: desde o momento que Cristina questionou a posse das Ilhas Malvinas, os americanos decidiram instalar um consulado. Querem espionar os movimentos do cone sul dizendo ter uma colônia árabe muito forte. Apoiaram a queda de Lugo e a eleição do presidente Colorado do Paraguai,pessionam para que o Paraguai não volte ao Mercosul. É lamentável a paixão pelos americanos de olhos azuis. Senhores de cabelos brancos chegam a ajoelhar-se e beijar a mão dos gringos que encontram. Os gringos assustados perguntam:é um costume? Respondem não, é bajulação e sabugismo. Pobre Brasil.

  31. Isso só pode ser mágoa pelo que eu disse no passado e que infelizmente aconteceu e presenciei. Vou relevar pelo sentimento de patriotismo do comentarista, que para mim vale mais que partidarismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *