5 thoughts on “O Brasil e a espionagem norte-americana

  1. Espionar o que?
    A corrupção generalizada dentro do governo?
    A falta de Segurança?
    A educação?
    O estado caótico da saúde?
    A incapacidade de gestora de D. Dilma?
    Esse negocio de espionagem veio em uma ótima época para Dilma e seu governo. Vão tentar desviar a atenção do povo de seus desmandes e da roubalheira praticada dentro de seu governo para as noticias de espionagem.

  2. Já dizia o saudoso Tim Maia: No Brasil, prostituta se apaixona, cafetão tem ciúme e traficante se vicia. Podemos acrescentar mais uma: O sujeito tido como “GRANDE LÍDER POPULAR”, fugiu, como o diabo da cruz, das manifestações populares. Ah!, Brasil, afinal, que líder é esse?

  3. Muitas coisas me intrigam a respeito desse rapaz, como já aventei anteriormente em outro comentário de articulista. Agora, não compreendo o acesso que ele tem numa área, segundo as autoridades russas informam, de isolamento e trânsito do aeroporto de Moscou, a contínuas informações para emitir comunicados atualizados. Outro caso estranho e correlato é o do Assange, que se encontra asilado diplomaticamente numa embaixada em Londres e procede de forma semelhante, chegando ao ponto de discursar da janela da embaixada. Esse procedimento anômalo de esculhambação a normas básicas de proteção diplomática começou em 2009 com um presidente centro americano deposto por um golpe, que nos deu muito trabalho, hoje está bem inserido lá no mesmo sistema e numa boca rica.

  4. Os EUA têm mesmo de manter o olho vivo sobre o Brasil, pois, além de Cuba, Venezuela e outras mazelas, o nosso Brasil Varonil tem buscado mantido relacionamento amoroso com as FARC. Os americanos que se cuidem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *