O Brasil não pode compactuar com a exploração dos médicos cubanos pelo governo de Havana

Júlio Cesar Cardoso

Causa perplexidade o governo brasileiro compactuar com a forma exploratória com que Cuba trata os seus profissionais médicos, que vêm aqui prestar serviços e não têm direito a receber diretamente os seus salários.
Reza a Constituição brasileira, no Art. 5º, que todos são iguais perante a lei, e na alínea XIII, que é livre o exercício de qualquer trabalho, oficio ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer.

Diferente de uma cooperativa médica ou de um grupo empresarial correlato, em que o médico recebe a sua remuneração por serviços prestados diretamente dessas entidades, é inadmissível que o nosso país não defenda o espírito constitucional brasileiro para aqueles que aqui vêm prestar serviços de natureza pública.

Ao anuir de boa vontade ao critério ditatorial e iníquo do governo cubano, que não permite que os seus médicos recebam diretamente do governo brasileiro o salário de R$ 10 mil, pago igualmente aos profissionais brasileiros – mas sim através da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS)/governo cubano, sem ficar expresso o valor que os cubanos irão receber no exterior – nosso país afronta princípios fundamentais dos direitos humanos.

E vejam o que diz a Consolidação das Leis do Trabalho, Art.5º: “A todo o trabalho de igual valor corresponderá salário igual, sem distinção de sexo”.
Ora, se combatemos a violação dos direitos humanos, a lógica e o bom senso recomendam não fazer acordo com país que não trate com equidade os seus cidadãos e profissionais.

Assim, não deveria o Brasil firmar acordo com país cujos direitos sociais e profissionais colidam com os nacionais.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

45 thoughts on “O Brasil não pode compactuar com a exploração dos médicos cubanos pelo governo de Havana

  1. Você sabe o que é a entidade OPAS ?
    Sabe a que ela se presta ?
    Sabe quantos paises já firmaram contratos com esta entidade ?
    Mesmo assim devemos manter as pessoas sem o serviço básico de ter um médico onde nossos queridinhos formados com dinheiro em universidades públicas não querem ir ?
    Seja mais humano.

  2. Boa noite senhores.

    Por increca que parivel, esse nao eh o cerne da questao.

    Isso eh um subterfugio para desvio de dinheiro e, ao mesmo tempo, impor a ideologia ptralista para as proximas eleicoes.

    Esse retardado do ministro da saude eh candidato em Sao Paulo. A maria macaneta (apelido recebido quando guerrilheira devido a sua rotatividade) aa reeleicao.

    O programa Mais Medicos foi apenas um pano de fundo para trazer cubanos que nunca foram medicos.

    CLT eh discussao inocua.

    Resumindo, VERGONHA de aceitarmos isso passivamente.

  3. Foi Ronaldo Luiz quem tentou argumentar de forma pueril.

    Pois não se importa com o fato de que cada médico cubano, em serviço no Brasil, terá deixado lá na ilha-prisão os seus familiares, que ficarão sob vigilância da ditadura cubana.

    Ou seja, é bem pior do que o sugerido uso de algemas, talvez colocado acima em tom de deboche.

  4. O articulista acertou na mosca.
    Isso é mais um passo para a cubanização do brasil [assim com letra minúscula], pois eu não acredito mais nesse país.

  5. Esses pulhas nunca se preocuparam, por exemplo, com os boias frias que morriam cortando cana,ganhando uma miseria e trabalhando 10 horas ininterruptas, e agora de forma cinica vem com essa falacia de escravidão. Deveriam no minimo serem presos se tivessemos um sistema Judicial serio por aqui.

  6. Os medicos cubanos atendem a população de 105 paises. E só aqui, essa sucia faz esse escandalo? quantos pacientes foram atendidos, pelo amigo do Amadinejah esta semana? Nenhum pois perde o tempo precioso que o pais investiu nele para fazer chantagens, ameaças e vadiagem.

  7. Abdelmassih voces sabem quem é? É aquele que continuou a estuprar as mulheres pacientes, apesar de ter no conselho dezenas de denuncias contra ele, mesmo antes dele vir para Paulo.

  8. Olha aí em cima quem tá babando falsa-moral. O mesmo que ficou revoltado com a privatização da telefonia que hoje a população inteira usufrui. Ele confessou que antes tinha alguns telefones que alugava e com isso fazia boa renda.
    Acho que vou colocar de novo o texto em que ele escreveu isto.

  9. Os senhores não gritaram, não xingaram nem ameaçaram com polícia aos Roger Abdelmassih, o estuprador, nem contra o infeliz que extorquiu R$ 1.200 para fazer o parto de uma adolescente pobre, nem contra os doutores dos dedos de silicone, nem contra os espertalhões da maternidade paulista cuja única atividade era bater o ponto.

  10. Quantos absurdos temos presenciados – E quantos mais nos serão impostos?!.No caso específico;exploração dos médicos cubanos,pelo governo ditatorial de Cuba.Numa forma escravista contemporânea,em que, fazem da família residente em Cuba,”algemas emocionais”- Garantia de cumprimento do contrato feito entre o governo cubano e governos dos países contratantes!.Estejam todos certos de que – Prevalecendo a vontade do governo brasileiro,em compactuar com o governo cubano no caso dos médicos.Novas levas” de profissionais das áreas de Educação e Segurança,virão em seguida.Supostamente para solucionar os graves problemas, nestas áreas da gestão pública brasileira.Com toda certeza,novos problemas a serem somados aos existentes!.

  11. Estou de acordo com o comentarista Assis,se o problema é salário ,isso é fácil de resolver.Porém no momento o importante é saúde para os mais os mais necessitados.Fiquei deverás feliz com a felicidade dos médicos Cubanos ao chegarem ao Brasil,bem diferente da fisionomia fechadaa dos nossos médicos do SUS….

  12. O espaço é cheio de boçais que amam o regime cubano, para tentar aceitar o inaceitável usam argumentos falsos, esquecendo que contra fatos não há argumentos. Absolutamente correto o texto do nobre articulista. Petistas vcs envergonham o país

  13. Realmente a carapuça não me coube,porém para não fugir do debate que é deveras salutar,que se dane o regime de Cuba, o que me interessa é assistência médica justa para os mais necessitados,não é porque eu tenho um planinho de saúde , que devo achar que o resto se dane e encare um UPA ou SUS.

  14. “Nós somos médicos por vocação e não por dinheiro. Trabalhamos porque nossa ajuda foi solicitada, e não por salário, nem no Brasil nem em nenhum lugar do mundo”, afirmou o médico de família Nélson Rodríguez, 45, ao desembarcar no Aeroporto Internacional dos Guararapes, em Recife (PE).

  15. As “commodities humanas” …

    “Dados da BBC mostram que os
    médicos-commodities rendem
    algo em torno de U$ 5 bilhões
    ao ano à ilha.
    Hoje, há contratos de expor-
    tação para mais de 60 países.
    O maior e mais lucrativo de-
    les, com a Venezuela, rende
    100 mil barris de petróleo/dia.”
    (Jornalista Mary Zaidan).

  16. bkamerica
    Homem rouba para ser preso e ter médico. O modelo americano de saúde

    25 de agosto de 2013 | 10:50

    A cena se passou sexta-feira, nos Estados Unidos, paraíso do pensamento “coxinha” brasileiro.

    Timothy Dean Alsip, 50 anos, entra numa agência do Bank of America filial, em Portland e entrega um bilhete a um dos caixas.

    “Isto é um assalto. Entregue-me um dólar”.

    Depois de receber o dólar, Alsip sentou-se no hall de entrada e esperou a polícia, disseram funcionários segundo o jornal OregonLive .

    Quando os policiais chegaram ao banco, o Alsip disse que era um “sem teto” e precisava de assistência médica.

    Como resultado, ele foi jogado na cadeia do condado de Clackamas sob a acusação de roubo em segundo grau com uma fiança de US $ 250 mil.

    É a isso que leva um sistema privadíssimo de saúde como o americano, onde a direita se insurge contra qualquer tentativa de medicina pública.

    Mas está tudo dentro da lei, como exigem alguns doutores de jaleco branco ou de toga negra.

    Obscurantistas, como os monstros da Idade Média, sobre os quais o Giordano Bruno – o da peça de Bertold Brecht – teve de dizer o seu “eu sustento que a única finalidade da ciência está em aliviar a miséria da existência humana”.

    Também nós não devemos ter medo de falar, se não nos fizerem como ao Bruno em Roma, pondo-lhe um pedaço de madeira como rolha à boca.

    A ciência, muito menos a ciência médica, pode ser evocada para justificar o abandono de seres humanos.

    Idem a lei.

    Ambas, se não trabalham pelo ser humano, são odiosas e desprezíveis.

    PS. Obrigado a @MoniquePrada pela pauta original

  17. Os senhores acreditam, piamente, que esses “médicos” resolverão o problema?

    Vocês devem estar de sacanagem.

    Acreditam em Papai Noel? Mula-sem-cabeça? Curupira?

    Em mais de 10 anos de esculhambação generalizada, nao foram capazes de resolver o problema. Agora, aparecem com a PANACÉIA.

    Os senhores merecem ser enganados.

  18. 23/08/2013 7:42 pm

    Dez informações sobre a saúde e a medicina em Cuba

    215

    O jornalista Marco Weissheimer, do Portal Sul21, apresenta 10 argumentos que credenciam os médicos cubanos a trabalharem em comunidades pobres brasileiras que sofrem com a falta de acesso a saúde

    Por Marco Weissheimer, do Sul21

    Escola Latino-Americana de Medicina, em Cuba, assumiu a premissa da responsabilidade social, diz Organização Mundial da Saúde (Foto: Reprodução / Sul21)

    Um dos principais argumentos da reação irada de entidades médicas brasileiras contra a vinda de médicos cubanos para o país consiste em questionar a qualidade e a competência dos profissionais cubanos. O presidente do Conselho Federal de Medicina, Roberto D’Ávila, chegou a dizer que “os cubanos poderão causar um genocídio” no Brasil. Os primeiros 400 médicos cubanos chegam ao Brasil neste fim de semana, em um convênio com a Organização Panamericana de Saúde (Opas). Uma das maneiras de aferir essa qualidade é levar em conta a realidade da saúde e da medicina em Cuba. Eis aqui dez indicadores e informações sobre a saúde cubana para a população brasileira avaliar (os dados são do governo cubano e da Organização Mundial da Saúde):

    (1) Em Cuba, há 25 faculdades de medicina (todas públicas), e uma Escola Latino-Americana de Medicina, na qual estudam estrangeiros de 113 países, inclusive do Brasil . (Estudaram em Cuba e lá se formaram, entre outros, dois filhos de Paulo de Argollo Mendes, presidente há 15 anos do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul e critico ferrenho do programa Mais Médicos).

    (2) Em 2012, Cuba formou 11 mil novos médicos. Deste total, 5.315 são cubanos e 5.694 vêm de 59 países principalmente da América Latina, África e Ásia. Desde a Revolução Cubana em 1959, foram formados cerca de 109 mil médicos no país. O país tem 161 hospitais e 452 clínicas para pouco mais de 11, 2 milhões de habitantes.

    (3) A duração do curso de medicina em Cuba, como no Brasil, é seis anos em período integral. Depois, há um período de especialização que varia entre três e quatro anos. Pelas regras do sistema educacional cubano, só entram no curso de medicina os alunos que obtêm as notas mais altas ao longo do ensino secundário e em um concurso seletivo especial.

    (4) Estudantes de medicina cubanos passam o sexto ano do curso em um período de internato, conhecendo as principais áreas de um hospital geral. A sua formação geral é voltada para a área da saúde da família, com conhecimento em pediatria, pequenas cirurgias, ginecologia e obstetrícia.

    (5) Em Cuba há hoje 6,4 médicos para mil habitantes. No Brasil, esse índice é de 1,8 médico para mil habitantes. Na Argentina, a proporção é 3,2 médicos para mil habitantes. Em países como Espanha e Portugal, essa relação é de 4 médicos para cada mil habitantes.

    (6) A taxa de mortalidade em Cuba é de 4,6 para mil crianças nascidas, e a expectativa de vida é de 77,9 anos (dados de janeiro de 2013). No Brasil, a taxa de mortalidade é de 15,6% para mil bebês nascidos (IBGE/2010).

    (7) Em 1998, depois que o furacão Mitch atingiu a América Central e o Caribe, Fidel Castro decidiu criar a Escola Latino-Americana de Medicina de Havana (Elam) com o objetivo de formar em Cuba médicos para trabalhar em países chamados subdesenvolvidos. A Organização Mundial da Saúde definiu assim o trabalho da Elam: “A Escola Latino-Americana de Medicina acolhe jovens entusiasmados dos países em desenvolvimento, que retornam para casa como médicos formados. É uma questão de promover a equidade sanitária. A Elam assumiu a premissa da “responsabilidade social”.

    (8) Em 20 anos, médicos cubanos atenderam a mais de 25 mil afetados pela explosão em Chernobyl, incluindo muitas crianças órfãs. Desde o início do programa, em 1990, foram atendidos mais de 25.400 pacientes, a maioria deles crianças. 70% dos menores que receberam tratamento na localidade cubana de Tarará perderam seus pais e chegaram a Cuba com enfermidades oncológicas e hematológicas provocadas pela exposição à radiação (ver vídeo abaixo).

    (9) Segundo a New England Journal of Medicine, uma das importantes revistas médicas do mundo, o sistema de saúde cubano parece irreal. Todo mundo tem um médico de família. Tudo é gratuito. Apesar de dispor de recursos limitados, seu sistema de saúde resolveu problemas que o dos EUA não conseguiu resolver ainda.

    (10) Segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Cuba é o único país da América Latina que se encontra entre as dez primeiras nações do mundo com o melhor Índice de Desenvolvimento Humano em expectativa de vida e educação durante a última década.

    Certamente o sistema de saúde cubano não é o paraíso na Terra e seus profissionais não são os melhores do mundo. No entanto, os indicadores e informações acima citados parecem credenciá-los para desenvolver um importante trabalho de medicina comunitária e medicina da família em comunidades pobres brasileiras que têm grande dificuldade de acesso a serviços de saúde. Os profissionais cubanos têm especialização e tradição de trabalhar justamente nesta área e não representam nenhuma concorrência para profissionais brasileiros nesta área. Virá daí um genocídio???

    Tags: Chernobyl, Cuba, Escola Latino-Americana de Medicina, IDH, Mais Médicos, medicina comunitária, medicina preventiva, médico de família, Nações Unidas, New England Journal of Medicine, OMS, OPAS, Organização Panamericana de Saúde

  19. Quanta hipocrisia em citar uma norma constitucional DECLARATIVA de interpretação elástica e maleável, além da frase fajuta “se combatemos as violações de direitos humanos”, quando a maioria esmagadora desses carapálidas atrás dos computadores convive há décadas caladinha e indiferente com moradores de ruas e crianças abandonadas em todas as grandes cidades brasileiras. Aprenda o articulista de uma vez por todas que até normas constitucionais TAXATIVAS são descumpridas no Brasil, de acordo com os interesses dos poderosos e trambiqueiros. Aqui já se confiscou, por exemplo, até míseras poupanças de cidadãos com aval do STF, cidadãos que vieram a falecer em seguida na miséria e tudo se perdeu. Não encha a paciência com trauma ideológico e preocupações forâneas.

  20. CPMF – Francisco de Assis

    CPMF – Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira.

    Originou-se da proposta de um deputado potiguar, de que fosse cobrado IMPOSTO ÚNICO de 1% (um por cento) sobre toda
    movimentação por CHEQUE (Jô Soares vibrou com a idéia).

    Posteriormente o min Adib Jatene propôs contribuição parecida,somente para a Saúde.

    O governo FHC criou-a para a ESTABILIZAÇÃO FINANCEIRA, porém utilizada, até, para a
    aquisição de GOIABADA CASCÃO (apreciada
    por FHC) e ERVILHA A GRANEL, pois FHC não gostava dela enlatada (item da licitação palaciana).

    Também serviu para a compra de PRESENTE para visitante estrangeiro e para uma despesa do SIVAN.

    Quando na oposição, os PETISTAS eram furiosamente contra a CPMF, que foi de 0,20% a 0,38%, sobre movimentação financeira.

    Porém, como era PERIÓDICA, ia-se vencer no Governo Lula, que propôs sua prorrogação,
    pura e simples, no mesmo nível dos 0,38%.

    Dizia-se no Império: “Nada mais conservador
    do que um liberal no Governo”.

    A Oposição, inicialmente, era pela não prorrogação. Porém, nas negociações topava prorrogá-la, porém declinante, até parar em 0,15%.

    O governo foi intransigente, confiante na aprovação nos 0,38, até porque estava
    estreando a maioria ‘garibada’ pelo MENSALÃO. PERDEU.

    Recentemente, os governistas têm posto a culpa na oposição, pela falta de verba para a Saúde.

    Ora, no Orçamento de 2011 foram consignados 93 bilhões para a Saúde,somente gastos
    76 bilhões, ‘sobrando’ 17 BILHÕES.

    CHEGA DE TERTÚLIA PRA DORMITAR BOVINO!

  21. Prezado Laco Silva,
    Preciso do teu conhecimento e raciocínio peculiares sobre esta questão que mencionaste no teu comentário acima, de que a nossa Constituição não é obedecida – no que concordo em gênero, número e grau -, que significa estarmos vivendo em um País sem lei.
    Observa a quantidade de temas paralelos que esta vinda de médicos estrangeiros – a maioria absoluta de cubanos – ocasionaram com relação às irregularidades que até então vivíamos pacificamente com elas, principalmente uma que abordaste que, sem falsa modéstia, escrevi um texto que foi amplamente elogiado sobre o pior presidente da nossa História, Collor de Mello, que teve como escudo para seu crime lesa-pátria o sistema Judiciário como um todo, ao sequestrar o dinheiro da população brasileira e devolvido após um ano e meio e em 36 parcelas, somando 54 meses até o cidadão que estivesse vivo recebesse de volta o que lhe havia sido tomado à força!
    Também tocaste na questão das pessoas que certa forma são escravizadas na Região Norte por conta da invasão de terras, afora os abandonados pelas ruas, e assim por diante.
    Pergunto:
    Perdemos nossa identidade?
    Nossos governos se caracterizam pelo cinismo e hipocrisia, além de corruptos?
    Somos permanentemente enganados e manipulados conforme interesses e conveniências políticas ou existem outros, que são aqueles que comandam o Brasil de fato?
    Tens idéia para onde nos encaminhamos? Sem limites, sem balizamento, sem escrúpulos, sem cuidados com o cidadão e País?
    Não me lembro de outro período da nossa História com tantos abusos e agressões à Carta Magna e legislações infra constitucionais como agora. Estou errado?
    Enfim, foram tantos os casos apontados de irregularidades e descaso no Brasil, após o anúncio desta vinda de médicos de fora, que estou convicto que eles não conseguirão resolver o problema da nossa saúde pública, que não se resume no atendimento médico somente, mas na sua infraestrutura, na sua administração, no seu gerenciamento, na sua operacionalidade.
    Caso quiseres me responder tais indagações, agradeço, cuja intenção é de ampliar este debate salutar a respeito do modo como o nosso País vem sendo governado nas últimas décadas.

    • Não vou me alongar. No tocante ao problema da saúde, penso que essas contratações são apenas tapa buracos, solução de pepinos ou, como queiram, empurrar o problema para mais adiante ou para impacto eleitoral. A questão social, aí abrangendo a área da educação, é mais profunda e esses nossos governos são limitados pela área econômica, que manda de fato, para enfrentá-los.

  22. Nada de novo no front ocidental.

    A direita continua fétida como sempre.

    É mais fácil transformar a situação toda em uma rixa imbecil entre comunismo x capitalismo do que entender que essa é uma medida boa em todos os sentidos:

    – Médicos estrangeiros trazem cultura, pontos de vista e até visões de mundo diferenciadas.

    – Cubanos ou não, os que se inscrevem num programa desses são movidos por ideais, e isso é o que baseia todo o juramento de Hipócrates. (não confundir com hipócrita!)

    – Os acordos são ilegais, é trambiques? Foda-se! A muito tempo que já abomino nosso sistema legislativo, judiciário e todos os outros…

    – Se a vida de uma das várias pessoas que morrem todos os dias no país pela omissão do nosso serviço de saúde, já valeu a pena.

    – Um dia vocês que baseiam suas “opiniões” no capital e no direito a posse precisarão de um serviço médico e serão atendidos por médicos estrangeiros.

    Fiquem tranquilos, serão bem atendidos, mas não curados… Hipocrisia não se cura assim, sem mais nem menos…

  23. Os nossos médicos estão preocupados com a vinda de outros médicos para trabalharem nos locais onde não existem assistência médica. Não entendo, sinceramente não entendo tanto barulho. Mas pensando bem o SUS está deplorável. Sim, está. Todo povo brasileiro sabe disso, inclusive os médicos. Agora, falando sério, quando que você viu essa gente ir pras ruas pedir por melhorias na saúde pública. Nunca! Eles não estão interessados em solucionar o problema, mas o que eles querem é ganhar muito com isso. Uma consulta aqui no Maranhão em qualquer especialista custa a bacatela de R$ 300 reais. O número de clínicas aumentam cada dia. E os planos de saúde, é vergonhoso ver o que está acontecendo com a UMIMED Maranhão. Para encurtar nossa conversa a respeito de Saúde, o que vemos na mídia são pessoas defendendo seus interesses. Nós, enquanto contribuites, devemos exigir dos governos saúde pública e de qualidade para todos.

  24. Embaixo a confissão daquele que chama de pulhas aqueles que querem médicos, mesmo cubanos, mas não nessa condição de escravos dos castros com é fato irrefutável.

    “Francisco de Assis
    setembro 13th, 2012 at 18:43

    Angelo, tem pessoas que gostam de fezes. e esse parece ser o caso daqueles que defendem as privatizações da telefonia. Eu tinha dois telefones, recebia dividendos para tanto, um telefone eu o alugava, me pagava as contas do outro aparelho, alem disso meu investimento era remunerado pelos dividendos. As hienas economicas, conseguiram acabar ate com essa renda que o micro investidor tinha.
    Esse é o controle de investimento que a D Maria da esquina tinha total dominio, sobre o valor de seu investimento e sobre seus alugueis e sobre dividendos.
    Se a Embratel do Sergio (o verdadeiro malandro) tivesse investido os 21 bilhoes na expansão teriamos mais de 12 milhoes de aparelhos instalados naquela epoca. Voce ja imaginou a potencia que seria a Embratel, que tinha 14 milhoes de aparelhos telefonicos. Pois no governo de FHC não houve expanção nenhuma. As hienas se alimentavam e a caravana não passada, em priscas eras.”

    Bons tempos, da telefonia estatizada, para a malandragem, que obtinha uma renda esperta ao alugar telefones, pois a maioria esmagadora da população não os tinha como hoje.

  25. A confissão daquele que chama de pulhas aqueles que querem médicos, mesmo cubanos, mas não nessa condição de escravos dos castros.Fato irrefutável

    “Francisco de Assis
    setembro 13th, 2012 at 18:43

    Angelo, tem pessoas que gostam de fezes. e esse parece ser o caso daqueles que defendem as privatizações da telefonia. Eu tinha dois telefones, recebia dividendos para tanto, um telefone eu o alugava, me pagava as contas do outro aparelho, alem disso meu investimento era remunerado pelos dividendos. As hienas economicas, conseguiram acabar ate com essa renda que o micro investidor tinha.
    Esse é o controle de investimento que a D Maria da esquina tinha total dominio, sobre o valor de seu investimento e sobre seus alugueis e sobre dividendos.
    Se a Embratel do Sergio (o verdadeiro malandro) tivesse investido os 21 bilhoes na expansão teriamos mais de 12 milhoes de aparelhos instalados naquela epoca. Voce ja imaginou a potencia que seria a Embratel, que tinha 14 milhoes de aparelhos telefonicos. Pois no governo de FHC não houve expanção nenhuma. As hienas se alimentavam e a caravana não passada, em priscas eras.”

    Bons tempos, da telefonia estatizada, para a malandragem, que obtinha uma renda esperta ao alugar telefones, pois a maioria esmagadora da população não os tinha como hoje.

  26. Essa fala de Francisco de Assis, transcrita acima, mostra-nos um pouco mais do grande atraso moral dele.

    Aliás é até uma boa idéia começarmos a guardar “links” com os seus vários comentários.

    Para que não nos esqueçamos de alguém que efetivamente NÃO deseja o desenvolvimento do Brasil. Pois suas comprovam isto.

  27. Prezado Seytrym,
    Fazia tempo que eu não lia um comentario teu, sempre bem escritos e diretos ao ponto!
    A direita continua fétida como sempre, escreveste, e com razão. Porém, esqueceste de dizer a causa deste fedor, propositadamente, pois és muito inteligente, reconheço, que é justamente a infinidade de excrementos produzidos pela esquerda quando somente se preocupa com a ideologia, com questões políticas e partidárias, esquecendo-se do País e de sua população, razão pela qual este odor nauseabundo que a todos atormenta!
    Usando a tua própria expressão, a esquerda tem a pretensa habilidade de encontrar soluções através de medidas que enalteçam a preocupação com o social quando, na verdade, a intenção é se mostrar simpática ao povo mediante medidas de impacto e sem que elas tragam a solução para os problemas que ela mesma criou pela sua ineficiência e incapacidade.
    Esta manipulação da sociedade e conflitos entre os que concordam e não concordam com tal paliativo interessa à esquerda, pois quanto mais debatemos a questão afasta do governo as críticas que deveria ouvir e ser condenado pela sua omissão de anos a fio não se importar com a Saúde Pública, afora desviar dinheiro das arrecadações do trabalhador brasileiro para esta finalidade.
    Observa: eu e tu estamos discutindo – claro que amistosamente – este problema não na sua estrutura defeituosa, carcomida pelo tempo, mas trazendo à baila a política de esquerda e de direita que NADA FIZERAM para melhorar o atendimento médico à população brasileira, que me possibilita e autoriza eu te afirmar que, se a direita fede, a razão desta fedentina tem sido as cagadas que esquerda e direita produzem em escala industrial e que não suportamos mais o seu cheiro insuportável.
    Seytrym, estamos no mesmo barco, vítimas da incúria governamental, desmandos, corrupção, incompetência, ineficiência, insensibilidade, sejam nossos governantes de esquerda ou de direita, haja vista agirem permanentemente em defesa de seus interesses e conveniências primeiro, deixando o Brasil e sua população para soluções de continuidade como estamos lamentavelmente acostumados e desgraçadamente doutrinados.
    Um abraço, meu jovem.

  28. Amigos do Blog,

    Este Blog não tem anunciantes nem patrocinadores. Para se manter, necessita de contribuições voluntárias, Não podemos deixar que o Blog pare de ser publicado.

    Faça sua contribuição nas seguintes contas:

    1) Em qualquer (Loteca) Caixa Econômica Federal (104); Agência -0211; Conta Corrente -323-4; Titular – Carlos Newton Leitão de Azevedo. CPF 100101497-91,

    2) No Banco Itaú; Agência 6136, Conta Corrente 12318-6; Titular – Carlos Newton Leitão de Azevedo. CPF 100101497-91.

    ESTE BLOG É LIVRE. CONTRIBUA PARA MANTÊ-LO LIVRE.

  29. Hoje não alugo mais um telefone, que eu alugava para uma construtora, que hoje possui 2 shopings. Hoje não alugo mais telefones, alugo alguns apartamentos, não são muitos, mas o suficiente.
    como deixei de pagar a Unimed,pois uso o SUS, e uso muito pouco, e garanto a voces que os atendentes, do mais humilde ao medico sã mais cordiais, que o pessoal da Unimed, d mais humilde ao doutor, ue não quer os medicos da ilha

  30. Avanço moral Jarbas deve ser o relacionamento de Fhc com a Miriam Dutra, e de brinde os chifres. deve ser esses padroes morais para voce e os seus

  31. O debate sobre a chegada de médicos cubanos é vergonhoso.

    Do ponto de vista da saúde pública, temos um quadro conhecido. Faltam médicos em milhares de cidades brasileiras, nenhum doutor formado no país tem interesse em trabalhar nesses lugares pobres, distantes, sem charme algum – nem aqueles que se formam em universidades públicas sentem algum impulso ético de retribuir alguma coisa ao país que lhes deu ensino, formação e futuro de graça.

    http://www.istoe.com.br/colunas-e-blogs/coluna/320658_EM+VEZ+HAVANA+

  32. Bendl,

    Concordo com a podridão de ambos os lados.
    Mas confesso que suporto mais a ignorância ideológica do que a argumentação desumana, mentirosa e senil da direita. Não tardará até precisarem de atendimento… Dai vão falar bem dos tais médicos, guerrilheiros, bichos papão, que comem criancinhas…

    Confesso que estou sem “tesão” pra escrever como antes. Sinceramente vejo isso como um amadurecimento. Quero mudar o mundo? Começarei em mim mesmo.

    Não a masturbação mental!

    Abs

  33. Tem um video no blog do Josias de Souza, contando o que são os medicos brasileiros. O que fazem para acabar com o resto da saude do brasileiro. O video foi postado agora pouco. Vejam os pulhas de branco

  34. Tem um video no blog do Josias de Souza, contando o que são grande parte dos medicos brasileiros. O que fazem para acabar com o resto da saude do brasileiro. O video foi postado ontem a noite. Vejam os pulhas de branco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *